Posse de bola no Facebook

Translate

domingo, julho 03, 2016

Itália em organização ofensiva. Nuances do seu jogo de posições.

Há para uma situação que não está presente no vídeo mas que também se repete muitas vezes: é o ataque de Giaccherini à profundidade, quando um dos avançados recebe de costas em apoio frontal. Essa mobilidade, esse contraste de movimentos, que pela agressividade dos 3 centrais da Alemanha e dos homens que ficam batidos pelo passe não teve tanto sucesso, é outro dos movimentos chave para que se criem desequilíbrios na estrutura adversária em posse. Todos esses movimentos ofensivos já eram perfeitamente visíveis na Juventus de Antonio Conte, aqui, e aqui.

5 comentários:

Miguel Pinto disse...

Contra a Espanha foi uma constante

http://segunda-bola.blogspot.pt/2016/07/construcao-italia-vs-espanha.html?m=1

Blessing disse...

Miguel Pinto, sim, foi.

Guilherme disse...

Bem a proposito:

http://www.martiperarnau.com/conocimiento/modelostacticos/italia-practica-el-juego-de-posicion-y-espana-no/

Leandro Belmonte disse...

Baggio, o mov. Do Giaccherini a ocupar o espaço que o lateral deixa não o faz receber (na maioria das vezes) de costas?

Blessing disse...

Leandro, o movimento de apoio não. Faz exactamente o contrário. Recebe quase sempre orientado para o jogo (vê tudo: colegas, adversário, duas balizas), com as costas protegidas pela linha lateral. O que faz em profundidade quando o lateral está mais baixo, esse sim o obriga a receber quase sempre com pressão nas costas.