Posse de bola no Facebook

Translate

sábado, abril 16, 2016

Tomada de decisão. Influência do treinador.

Quando falamos de tomada de decisão falamos da inteligência do jogador para decidir perante o contexto. Mas, demasiadas vezes esquecemos da influência que o treinador vai tendo durante o processo. Com pequenos gestos vai indicando o caminho. Mais por aqui, menos por ali. Veja-se a reacção de Klopp. A decisão de Origi, que não me parece a melhor, não teria caso fosse eu o treinador o meu aplauso. Nem reprimenda. Mas aplauso não teria de certeza. Aplaudiria se tivesse jogado em Moreno. Com isto não se quer dizer que Klopp não aplaudiria de igual forma se a bola entrasse em Moreno, acredito piamente que o fizesse. O que se quer fazer chegar é a diferença entre o que eu quero mais, e o que Klopp quer mais. Klopp aceita e aplaude "todos" os remates. Eu aceito todos, mas só aplaudo alguns.

video

10 comentários:

Carlos Gomes disse...

A reação do Klopp foi mais emotiva e tendo em conta o jogo em si do que outra coisa qualquer. O facto dele ter reagido assim durante o jogo, não quer dizer que no próximo treino não lhe dê uma reprimenda. O jogo em si não é assim tão linear quanto isso. Vejamos o Guardiola que é, claramente, o melhor treinador do Mundo. Durante o jogo adota sempre essa postura, de aplaudir cada movimento dos seus jogadores. Quer erre, quer acerte. Trata-se também da motivação que passa para o jogador que está dentro do campo.

Blessing disse...

Carlos Gomes, o Klopp disse que quer que os seus jogadores não percam uma oportunidade para rematar. As outras conclusões, com essa informação, são óbvias.

Unknown disse...

Ou então só bateu palmas do género, "vamos lá".
Adoro o vosso blog, quer este quer o Lateral Esquerdo, ensinaram-me imenso sobre futebol. Mas a vossa constante exaltação de vocês mesmos, enquanto treinadores, do vosso processo, da vossa inteligência torna-vos mais frágeis, pelo menos enquanto mentores. Exaltam ao nível de Deus quem segue os mesmos princípios que vocês e são arrogantes com quem não segue, mesmo que vença. Ignoram, ou pelo menos não escrevem sobre ela, uma forte componente do desporto e do futebol, apesar de serem dos poucos que exaltam, e ainda bem, a componente táctica, a inteligência e a sua importância no sucesso. O Dortmund, com melhor equipa, e melhores jogadores desperdiça uma vantagem de 3 golos na segunda parte e isso mostra fragilidade em determinados momentos do jogo bastante controláveis pelo treinador. O Origi não é o melhor exemplo mas muitas vees vai ser o egoísmo do teu melhor jogador a salvar-te um jogo. Mesmo que não seja o certo. Deves ensiná-lo, claro, a buscar o golo pelo caminho que representa maior sucesso. Mas acho que se deve também dar-lhe o egoísmo suficiente para saber que, se és o melhor jogador, tens de rasgar. É preciso jogadores que rasguem, e consequentemente errem. É preciso também saber mexer com os jogadores que tens, é preciso que eles também tenham a capacidade para sentir que eles próprios são a chave do sucesso. Cada um no seu momento do jogo.

Há que valorizar os duelos, também. O jogo também é feito de duelos e muito das vitórias também passa por aí. O Leicester é um exemplo perfeito disso e custa-me ver o desprezo que foi dado neste ou noutro blog acerca do método deles. Uma coisa é vocês falarem de futebol de formação em que o que conta é de facto o processo, noutra é futebol de competição em que conta o resultado. O Leicester é brilhante, com as suas armas. É uma equipa cuja missão é vencer todos os duelos individuais do jogo, seja nas alturas, na velocidade ou no drible. Leicester, Atlético de Madrid são exemplos fantásticos disso.
Um grande abraço.

Blessing disse...

Foda-se oh Unknown, és mais estúpido que sei lá o quê

Unknown disse...

Porquê? Porque partilhei uma opinião? Estúpido serás sempre tu, por responderes dessa forma.

Honoris disse...

Acho uma piada do crl ao pessoal que acha que num blog de opinião, em que nenhum conteudo é pago, os autores têm de escrever sobre o que os leitores querem ou gostam mais. lol

Blessing disse...

"Porquê? Porque partilhei uma opinião?"

Eu acho sempre uma graça do caraças a tipos que chegam aqui, dão uma "opinião" e depois ficam todos ofendidos quando levam com uma opinião de verdade. Por exemplo, houve um tipo que chegou cá, leu este artigo e com base nele e disse que: "Mas a vossa constante exaltação de vocês mesmos, enquanto treinadores, do vosso processo, da vossa inteligência torna-vos mais frágeis, pelo menos enquanto mentores. Exaltam ao nível de Deus quem segue os mesmos princípios que vocês e são arrogantes com quem não segue, mesmo que vença.". Repito, com base neste artigo disse isto. Ora, sem sequer explicar onde é que no artigo existe qualquer tipo de exaltação, e superioridade, de nivelamento. quando a única coisa que há é comparação do método. Sequer há avaliação.

Há outro tipo que baseado nisso, na estupidez de um gajo que faz assumpções imaginárias, chama o outro de estúpido. Mas o outro gajo é ainda mais estúpido e nem sequer isso percebe. O fundamento. E depois fica ofendido por ter sido tratado como apareceu por cá: estúpido.

Por exemplo, o Carlos Gomes deu a opinião dele. E logo de seguida fundamentei a minha. Não é algo que saiba de hoje. É algo que está nos artigos sobre Klopp, de entrevistas que ele deu. De vezes que o vi comunicar cá para fora. Das vezes que o vi comunicar lá para dentro. Há quem não saiba, por exemplo, que Klopp afirma de forma veemente, que quando há oportunidade para rematar que se remate. E há quem não saiba, por exemplo, que não concordo com a ideia dele. Agora, com base nisto, como é que um estúpido qualquer, como tu, pode afirmar que me elevei à condição Deus? que fiz um juízo de valor? Não pode. Então, é estúpido afirmar isso, tal afirmação é estúpida. Não perceber isso é de estúpido. Foi o que tu foste.

PS: A isto chama-se opinião.

Unknown disse...

Não disse isto com base neste artigo, naturalmente e isso falhou no que escrevi. Leio-vos há imenso tempo, e apeteceu-me escrever, pela primeira ve. O teu primeiro comentário não foi de opinião, foi jocoso e de desprezo. Não me senti ofendido, de todo, porque estamos na Internet e eu não me esqueço disso. Então reformulo: Leio-vos quase desde o inicio. Acredita. Durante muito tempo tive infindáveis discussões sobre futebol com amigos em que eu reproduzia as coisas que aqui lia (aqui e no Lateral Esquerdo) e comecei a desinteressar-me pela opinião da maior parte das pessoas em relação a futebol. Até que decidi mostrar isto aos meus amigos, pedir-lhes para ler, e começámos a olhar para tudo de forma diferente. É nesta conta que vos tenho, pelo menos ao conteúdo que exploram. Não pretendo toldar em nada do que é escrito e nunca o disse no meu comentário, ao contrário do que o outro leitor refere. Mas tenho para mim que o futebol é muito mais que um caminho, um processo, uma forma. E vocês sabem disso, ainda ontem ou anteontem referem essa vertente no Guardiola, a de estar pronto para todas as possibilidades e adversidades. Mas a minha opinião é que o sucesso não se esgota no Guardiola, na melhor tomada de decisão e na inteligência que é o vosso grande pilar. Acho que o Guardiola vai ganhar mais x's mas acho que não era capa de ganhar no Leicester ou no Atlético. Isto é naturalmente uma forma de mostrar o que quero dizer por outras palavras. A de que nem sempre o melhor caminho atinge o sucesso, mas inevitavelmente, o caminho que atinge o sucesso é o melhor caminho. É contraditório mas penso que entendem o que pretendo explicar. E acho isso incrível no futebol. Para mim, observar a forma como outros treinadores tentam vencer o Guardiola ou o Barça está a ser das coisas mais desafiantes de ver no futebol. É assim que se evolui. De qualquer forma era apenas uma opinião baseada nos últimos acontecimentos, nomeadamente o Atlético eliminar o Barça, o Leicester seguir na frente, o Dortmund contra o Liverpool ou o Benfica à frente do Sporting. Entendo que apanhes aqui malta muito idiota a comentar muitas x's. Na Internet é facil partir para cima sem qualquer motivo e justifiques o que quiseres, o teu comentário foi uma parvoíce. Em relação á parte que citas do meu comentário, entendo que te faça confusão, mas é apenas uma opinião de um leitor habituado a concordar convosco. É apenas isso, uma critica. Podes fazer o que quiseres com ela, mas é apenas isso.

Blessing disse...

"Não disse isto com base neste artigo, naturalmente e isso falhou no que escrevi."

O que falhou no escreveste foi justificares onde é que está escrito que o nosso método é melhor. Que somos os melhores treinadores, que somos melhores que outros treinadores. Que somos mais inteligentes, etc. Isso foi a única coisa que faltou, e continua a faltar. A estupidez é e só isso. Quanto ao resto, é a tua opinião como eu tenho a minha. A minha coloco em artigos. As tuas colocas em comentários. E como perceberás, não vou criticar sequer uma linha daquilo que dizes. Porque lá está, é uma forma de ver as coisas que acontecem. Não é inventar nada. Se chegas aqui a atacar porque sim, não tens como ficar "ofendido" por ser atacado também porque sim.

M disse...

Realmente aqui percebe-se de bola (como no lateral esquerdo, no dominio tactico, etc)... Mas nao tinha a nocao do tamanho de alguns dos egos que estes espacos podem criar... parece que nao sao precisos grandes reparos aos posts para melindrar alguem...sao fenomenos que nasceram com a internet. Excelente blog, mesmo assim.