Posse de bola no Facebook

Translate

domingo, novembro 29, 2015

Miúdos atrevidos capazes de contornar a selva aleatória que é o jogo de futebol. Leroy Sane.

Qual é a melhor forma de resolver um 2x1+GR?!
A melhor forma é deixar cada um percorrer o seu caminho, para que perceba melhor de onde aparece o resultado.


Se alguém tem ensinado a Sane que neste tipo de situações o melhor é o passe, provavelmente não teríamos tido a possibilidade de apreciar a solução criativa que o jovem avançado alemão encontrou para resolver o lance. E assim é o jogo. Imprevisível. E por isso, cada acção dependerá sempre do contexto. E por depender do contexto, deverá ser este a ditar o que fazer, quando fazer, como fazer. O treino, para mim, é isto. Dotar o jogador de capacidade para perceber mais rapidamente o contexto, e com isso criar melhores condições para ter sucesso nas suas acções.

Nenhum 2x1+GR é igual. Há lances em que o melhor é fixar o último defesa e o GR. Há lances em que o melhor é ir para a baliza. Há lances em que o melhor é enfrentar o 1x1. Há lances em que o melhor é soltar logo o passe. Há lances em que o melhor é rematar. Depende tudo da forma como o adversário se coloca para defender o lance, da forma como o colega está ou não orientado para receber a bola, da forma como o GR está ou não posicionado para defender a baliza. E quando o jogador percebe isso - que deve jogar de acordo com o contexto -, e se for de capacidade técnica assinalável, tornar-se-à capaz de manipular a situação de jogo em que se encontra, para uma situação mais favorável para si. Quando um jogador finge que vai rematar e passa, está a manipular o contexto. Está a enganar o adversário, levando-o a agir de acordo com determinada acção e a usar essa reacção do adversário para executar outra. Criatividade é muito isto. Perceber como contornar e/ou reduzir a brusca aleatoriedade que domina a natureza do jogo.

3 comentários:

bio disse...

Não sei se concordas mas acho que isto tem pouco a ver com o treinador e mais com a perspicácia do jogador.

O passe (penso que é do penúltimo jogador do Schalke) é bom, um pouco longo mas bom.

A partir daí, com o desenrolar do Lance, aparecem uma série de hipóteses e o jogador aproveitou todo o desequilíbrio para ir ultrapassando jogadores e finalizar.

Não há fórmulas mágicas, quando tens os pés deste puto tens o mundo na tua mão.

Agora acho que o trabalho do treinador estará ligado ao desequilíbrio inicial, o tal passe...

Gonçalo Mano

Blessing disse...

Posso dizer que sim. Mas também posso dizer que não. Já vi dos dois tipos. Do tipo que é perpiscaz e ganhou essa perspicácia fora do treino. E do que a ganhou no treino.

De resto, concordo com tudo

aimarbenfica disse...

Gosto deste tipo de post. Grande trabalho que vocês fazem.
obrigado.