Posse de bola no Facebook

Translate

sábado, agosto 08, 2015

Velocidade colectiva

Numa altura que se discute a Super-taça entre os dois rivais de Lisboa, o Porto continua a trabalhar com a tranquilidade que lhes permite preparar melhor o início do campeonato. E assim segue, como principal candidato à vitória final, porque ao nível da operacionalização, esta época, parte um ponto à frente de Jesus e de Vitória.

Olha-se para o Porto e percebem-se duas coisas:

- Os posicionamentos ofensivos e defensivos já estão quase todos lá.

- A velocidade a que se cumprem os posicionamentos e a que circula a bola são notáveis para esta fase da época.

Tal velocidade, colectiva, só é possível por os jogadores já estarem a trabalhar durante muito tempo sobre os mesmos estímulos, sobre as mesmas rotinas, sobre a mesma exigência. E quando assim é, mais fácil fica para os novos que vêm integrar uma ideia de jogo, porque a maior parte dos outros já é conhecedor do que se pede. Por isso, o ritmo é elevado. Porque a maior parte não precisa já de andar a procurar referências, só precisa de jogar. Descobrem mais rapidamente onde estão os colegas, percebem mais facilmente o que cada colega vai fazer. Reagem mais rápido, e melhor, quando se perde a bola e colocam-se como o treinador quer para defender atrás da linha da bola. E isso é uma vantagem enorme para os primeiros três meses de campeonato, onde os outros candidatos vão errar muito (não em termos de resultados, porque isso é impossível de prever) na execução da ideia de jogo do treinador.

Rúben Neves continua a crescer para ser grande.

Imbula veio mas não vai ficar. Com a exposição mediática que vai ter no Porto, numa época dará o salto para um tubarão de nível mundial.

8 comentários:

Dennis Bergkamp disse...

O modelo bem definido e bem trabalhado vai esconder algumas lacunas a nivel individual daquele triangulo do meio campo. Dá para ver muito bem as diferenças para Oliver.

Ainda assim, estão muito a frente de todos os outros. Não só têm segurança no jogo, conhecendo e estando confortaveis com o que se passa, como... dá prazer ver jogar e jogar assim. Isso dá uma confiança tremenda para os momentos dificeis.

Blog de Portugal disse...

Discordo um bom bocado deste artigo.

- Por um lado, o Porto continua a lateralizar em excesso, na minha opinião, e arrisca-se a apanhar jogos em que vai ter uma 3 boas oportunidades de golo, e nalguns desses jogos vai fazer a diferença já não haver Jackson.

Os registos também significam alguma coisa. Vejam os golos na época passada:
Bueno - 17
Brahimi - 13
Osvaldo - 13
André André - 13 (mas uns 10 foram de penalty)
Aboubakar - 9 (só FCP)
Tello - 8
Herrera - 7
Hernâni - 6
Varela - 5
Evandro - 5
Imbula - 2

É com isto que o FCP vai atacar a época? Com esta forma de jogar terá certamente momentos em que alguém terá que assumir, e agora que o monstro Jackson se foi embora, prevejo dificuldades quando chegarem esses momentos.
Isto para não dizer que Cissokho e Maxi são bons, mas não são A. Sandro e Danilo...

- Por outro lado, não vi nada de especial em Imbula neste jogo. Para o FCP pagar 20M deve ser grande jogador, mas neste jogo não vi nada de especial.


Virando as atenções para a outra equipa em campo, que deliciosa a organização defensiva do Nápoles! Os jogos contra a Fiorentina terão que ser obrigatoriamente acompanhados!

Jose Castro disse...

Não acham que a organização ofensiva do Porto podia ser melhor? Vive muito à base dos cruzamentos e usa pouco o corredor central.

Blessing disse...

Dennis, "O modelo bem definido e bem trabalhado vai esconder algumas lacunas a nivel individual daquele triangulo do meio campo. Dá para ver muito bem as diferenças para Oliver."

Sim... individualmente falta criatividade. Mas acho que com Evandro se notará menos. Tbm era impossível nao se notar Oliver. É dos melhores médios do mundo.

"Ainda assim, estão muito a frente de todos os outros. Não só têm segurança no jogo, conhecendo e estando confortaveis com o que se passa, como... dá prazer ver jogar e jogar assim. Isso dá uma confiança tremenda para os momentos dificeis."

Exacto :)

José Castro,

"Não acham que a organização ofensiva do Porto podia ser melhor? "

Sim

Filipe C. Coelho disse...

Quem ler este post, pode pensar que o FC Porto está muito bem e muito à frente em relação aos outros. Pois não está e vai conseguindo resultados em função da imensa qualidade individual que detém. Porém, em termos de colectivo, está muito longe de ser uma grande equipa.

Já esteve pior mas o futebol portista continua a ser carente de determinados aspectos. São eles: invasão do espaço central com colocação de homens entre as linhas; criação de jogo interior fluído e objectivo (Imbula veio atenuar); tentativa de meia-distância; aproveitamento de bolas paradas ofensivas (designadamente cantos). Há espaço para melhorar – resta saber se Lopetegui já percebeu e se tem capacidade (vulgo se é a sua ideia de jogo) para tornar a sua equipa realmente mais completa.

da Costa disse...

Pela amostra do jogo com o Napoli, o Porto não joga nada.

Pode ter alguns automatismos da época passada, é positiva a forma como a equipa tem confiança a sair a jogar e na forma como pressiona quando perde a bola, mas atacar é zero.

Não vi uma jogada minimamente decente no último terço. É só contar as vezes que tanto Aboubakar e posteriormente Osvaldo tocaram na bola. Nunca lhes chegava. Pode ser por faltar um médio que saiba jogar mas não é desculpa para tudo. O Porto tem, forçosamente, que evoluir, senão sujeita-se a mais um campeonato a perder pontos com os Boavistas desta vida.

Não basta ter 70% de posse de bola, é preciso jogar além de controlar.

ps: O Imbula, só vendo o jogo de hoje, pareceu-me um Herrera mais alto e mais forte. O perfil é igual: bom na condução e capaz de lateralizar com relativa qualidade. Criatividade zero. Aliás, daqueles médios todos que o Porto tem, talvez o Evandro seja o único que faça alguma coisa diferente.

m164 disse...

E pá isso assim escrito parece maravilhoso, um sonho mesmo, o problema é que quando acordam e têm de jogar á bola, empatam com o uns italianos quaisquer que eu nem sei em que lugar no campeonato ficaram...Mas acho que sim devem continuar todos a pensar assim...

Assinado TenhamOrgulho

Artur Semedo disse...

o imbula ainda tem de comer mt chili e aprender a perder muita bola até chegar aos calcanhares do herrera! <3