Posse de bola no Facebook

Translate

segunda-feira, agosto 10, 2015

O Chouriço

"Quem olha para um jogador como Jonas percebe que as coisas têm de ir num determinado sentido". Frase do treinador do Benfica há não muito tempo, ao qual gostaria de colocar uma questão: nos primeiros 45 minutos Jonas tocou na bola uma vez com qualidade, aos 9 minutos, no corredor lateral, fazendo um passe a isolar Ola John. O resto do tempo esteve na primeira bola, ou na segunda. Colocar Jonas a disputar bolas com os centrais, é esse o caminho?

O resultado. Ao final de cada jogo agarra-se tudo ao resultado para começar a onda de elogios ou de justificações para o insucesso. Como sempre fomos explicando por aqui, não é o resultado que mais nos interessa num jogo. Interessa o resultado ao longo de uma época, que num jogo deverá estar expresso na forma de comportamentos colectivos de qualidade. O jogo poderia ter ficado empatado, o Benfica poderia até ter ganho, que nada iria apagar as diferenças dos caminhos escolhidos para atacar e para defender por um e outro treinador. E é essa marca que vai fazer a diferença na regularidade. É isso que faz hoje dizer-se que o Sporting tem melhor equipa - individualmente - que o Benfica, quando há quatro meses atrás se dizia que no Sporting quase ninguém entrava no Benfica. É essa a matriz comportamental que vai permitir sacar dos jogadores um rendimento óptimo e regular (ainda que a qualidade não seja muita), ficando eles sobrevalorizados por tudo o que o treinador lhes permite.

O Benfica teve ocasiões para marcar? Sim. Mas de onde surgiram essas situações? Surgiram como consequência de que comportamento colectivo de qualidade, em organização ou transição ofensiva? Quais foram os caminhos escolhidos para atacar? Procurou-se criar superioridade ou pelo menos igualdade para finalizar? Procurou-se criar as melhores condições possíveis para que a finalização seja simples? Não.

Quando pressionados os dois treinadores optaram pelo jogo directo, e mesmo aí o Sporting aparece muito melhor preparado. Orienta-se por forma a ganhar a primeira, e cria superioridade para ficar com a segunda bola. No Benfica não só não se busca a superioridade como não existe nenhuma referência para onde jogar a primeira bola. Percebe-se assim a grande superioridade do Sporting sobre a primeira e sobretudo segunda bola.

O Sporting não fez um jogo brilhante. Também não seria de esperar que o fizesse, nesta fase da época. Foi sim capaz de abafar completamente o Benfica com comportamentos colectivos - não individuais - de qualidade. Busca pela superioridade a defender e a atacar.

Sporting em combinações; na área 2x2
Benfica em acções individuais, sempre em inferioridade
Bola parada
Procura de situações de finalização simples
Bola parada
Com 8 atrás da linha da bola, e dois passes por fora do bloco, a desorganização da equipa do Benfica. Na área inferioridade nas zonas predominantes de finalização - 2x3.
Em acções individuais, sempre em inferioridade. A bola chega ali depois de um lançamento.
Repetição do lance anterior, no seguimento de um lançamento. Inferioridade.
Potencial das situações do Sporting sempre muito maior. 3x2.
Os caminhos que se elegem. O estilo. Combinações.
Mias combinações, na área 2x2.
Na segunda parte os lances que antecedem o Chouriço.

João Mário com possibilidade de remate dentro da área.
Slimani em 1x1 dentro da área.
Teo finaliza ao primeiro poste para fora.
O tão falado Chouriço. Ou melhor, do que se fala no blogue - mais importante do que qualquer chouriço é tudo o que o precede.


Estamos no início da época, e muita coisa vai mudar entretanto. O Sporting vai crescer, por estar ainda longe da perfeição que o seu treinador exige, e também o Benfica vai crescer dentro das ideias de Rui Vitória, que ainda mal se percebe quais são. Por tudo isso, por ter sido só um jogo e não jogos, nos próximos tempos poderemos falar com mais certezas sobre as duas equipas.

8 comentários:

Luis Santos disse...

Até o Slimani já parece muito melhor. E Carrillo muito bem em comportamentos defensivos.

João disse...

Pode ser que para a próxima o RV coma o chouriço...

Péssimo este Benfica.

DC disse...

O gif aos 27' assusta. Cada um com o seu parzinho e a defesa a abrir a meio.

R.B. NorTør disse...

Baggio, quando dizes que não se percebem as ideias do RV é por achares que ainda não vêm comportamentos sistemáticos?

Porque o que me parece, e tenho comentado no LE é que se começa a ver algumas coisas regularmente no Benfica, nomeadamente:
-o Benfica quer ter mais bola, circulando muito;
-as linhas estão todas uns dez metros mais atrás do que era hábito;
-normalmente dá-se espaço ao portador adversário (até sensivelmente aos últimos dois quintos do terreno), com o(s) avançado(s) a serem menos activos na pressão e mais a servirem de bonecos para forçarem a lateralização no lançamento do ataque adversário;
-a progressão face a equipas mais fechadas/pressionantes é feita de bolas longas, normalmente para os alas;
-quando se consegue sair a jogar, a bola joga-se preferencialmente pelo centro, mas raramente se procura usar os corredores como desbloqueadores (Como no gif dos 8 atrás da linha de bola).

Onde me parece que de facto ainda não há bem uma ideia do que fazer é na forma de entrar na área, onde as ideias alternam entre a meia distância ao critério de quem tem a bola e o cruzamento por alto (para referências que normalmente não estão lá).

Agradecido pelas correcções devidas! ;)

Blessing disse...

"Baggio, quando dizes que não se percebem as ideias do RV é por achares que ainda não vêm comportamentos sistemáticos?"

Sim

Mário Felício disse...

Excelente post! Explica melhor o que se quer de um treinador de um grande português. Não é preciso ter as mesmas ideias que JJ, só tem de ser outras mas que funcionem igualmente para a equipa ficar constantemente em vantagem nos lances disputados com o adversário, creio eu.

E R.B. NorTor, concordo complemente contigo, acho que já existem algumas ideias de RV, mas que ainda encaixam mal no modelo de jogo que o Benfica estava habituado. O que entendo do fraco jogo colectivo do SLB.

Obrigado autores...

Blessing disse...

Obrigado Mário

bareira disse...

Blessing, o único chouriço q eu vi domingo foi o q ostentava braçadeira de treinador do Benfica.