Posse de bola no Facebook

Translate

quinta-feira, abril 09, 2015

Os melhores comentários do Lateral Esquerdo.

Retirado daqui, Artur Semedo ensina-nos um pouco sobre criatividade.

continuo a achar que o problema de fundo, subjacente a quase tudo que de mal persiste por este rincão, reside na forma como se estrutura o nosso modelo de ensino, que deveria ser igualmente de aprendizagem, mas que não o é. fica muito bonito afirmar categoricamente, nas leis de base ou nas orientações programáticas, que vivemos, abraçamos, amamos como o quaresma ama a trivela, a pedagogia de competências. isto quando, na verdade, somos ainda escravos dos conhecimentos e objectivos, ou seja, do factual e do mecânico. é a criatividade que consegue dar respostas a problemas inéditos; portanto, a criatividade é a competência essencial do progresso. se não estimulamos a criatividade do aluno, estamos a coarctar a criatividade do cidadão. se "ensinamos" o adepto a ver futebol pela ficha técnica e estatística, ele não pode perceber o que é intraduzível por números, quer sejam as subestruturas através das quais se atinge determinado FIM, quer seja aquilo que PODERIA ter acontecido, se em vez de o gajo ir à linha e cruzar tivesse procurado o colega livre com um passe em vez de uma ave-maria para o centro da área... resumindo, um gajo consegue analisar tanto melhor os processos colectivos/individuais, quanto mais capaz for de os perspectivar, não só perante o resultado obtido, mas, e sobretudo, perante as outras possibilidades que, a qualquer momento, se apresentem. também aqui é preciso saber ver entrelinhas, ou nas meta-linhas.
ou isso, ou o hernâni vai ser o futuro extremo do porto, e está tudo fornicado! <3

9 comentários:

Gonçalo Matos disse...

Artur é top

DC disse...

Grande Artur,
Só ele para fazer um comentário extenso, relativamente complexo e que mesmo assim prende a leitura mesmo depois de umas 13 horas de trabalho.
Vai ser uma rubrica só de posts dele :)

LGS disse...

Grande Artur!

Artur Semedo disse...

Não sei o que será mais foleiro nesse gajo: se o bigode, se o cabelo! :D

martin vazquez disse...

sugiro uma "coluna" do artur todas as semanas

Rafael Antunes disse...

Oh Artur... Contenção pá!!!! Assim o pessoal deixa de comentar... :D

Ganda posta!!!!! :D

PedroF disse...

Da minha área académica (Economia), uma das coisas mais interessantes que estudei foi a metodologia ciêntifica. Num dos livros ("Economics and reality" de Tony Lawson), que recomendo vivamente mesmo para quem não é da área, o autor argumenta que a ciência baseada na observação da relação causa-efeito, num mundo onde os agentes têm a oportunidade de realizar escolhas, leva a desentendimentos porque se tende a concluir que se X->Y, então Y é explicado por X, não se percebendo que existem estruturas e mecanismos que afectam o resultado, para além da escolha do agente. O autor vai mais longe e argumenta que dadas as estruturas existentes e o mundo aberto em que vivemos, onde todos os agentes podem realizar diferentes escolhas em diferentes momentos do tempo, o estudo ciêntifico deve recair nas estruturas sociais existentes, porque são essas que vão operar permanentemente, para além da acção humana. Assim, o entendimento dessas estruturas será sempre mais útil para a ciência do que a tentativa de observação da relação causa-efeito que estará sempre dependente das estruturas sociais, mesmo que estas não sejam capturadas em modelos positivistas.
Fazendo uma analogia com o comentário do Artur, se o Quaresma parte 3 gajos e marca golo, os adeptos concluem que X->Y. No entanto, não percebem que, metodologicamente, existem outras estruturas que operaram (podiam existir melhores linhas de passe, os jogadores adversários poderiam estar todos sem coberturas próximas, p.ex) de modo a que o X tenha resultado em Y. Assim, pensar-se-à que é sempre benéfico que o Quaresma tente partir 3 gajos porque ele teve sucesso anteriormente, sem se perceber o porquê (as tais estruturas e mecanismos) de tal ter acontecido, para além da relação positivista.

Gonçalo Matos disse...

Um bigode farfalhudo fica sempre bem. Ajuda a posicionar nas entrelinhas do jogo.

bio disse...

O bigode bem esticado pode ajudar a definir a linha de fora de jogo.
Bom post :)