Posse de bola no Facebook

Translate

quinta-feira, janeiro 22, 2015

Diário dos picaretas. Dia 8.

Muda o nome da rubrica para que a perspectiva seja mais abrangente, e se comece a relatar alguns dos eventos ocorridos no treino, por forma a tornar isto um poquinho mais engraçado. Muda o nome, mantém-se o resto. As dificuldades de sempre: Número de jogadores. Ontem, 1GR, 12 jogadores de campo (sendo que 2 estão ainda a experimentar). Dos 21 jogadores que formam a equipa, faltaram 10. É uma diferença significativa para a evolução deles. O volume de prática, fora do treino, já é o que se conhece: nenhum. E do pouco que têm ainda aproveitam pouco. Mas vamos prosseguir. O treino deveria ter 75 minutos, mas novamente por factores externos, tal como a espera para que mais jogadores chegassem (só passados 20 minutos se apresentaram os 13 jogadores que viriam a concluir o treino) levaram a mudar algumas coisas. Nesses 20 minutos, os que foram chegando, já com o campo preparado para os receber foram-se dirigindo às zonas marcadas para o meinho. Passados esses 25 minutos da hora inicial prevista, estavam activos, e começavam a parte principal do treino. Foi tudo feito a contar apenas com dois treinadores no treino, por um estar de férias.

Campo 2. 1x1 com apoios + Velocidade. O objectivo é ultrapassar o adversário que se enfrenta, e acelerar até ao final do campo contrário, onde outros colegas estão a executar as mesmas tarefas. Quem ataca pode utilizar, se achar melhor, os apoios para ultrapassar o adversário, e de seguida acelera para ultrapassar a linha de fundo do outro campo. Quem defende, se recupera a bola acelera para a linha de fundo, ou enfrenta o colega no 1x1 e tenta ultrapassar a linha de fundo com a bola controlada.  Se é batido no 1x1, persegue o colega em velocidade. Depois da bola ultrapassar a linha de fundo para um lado ou para outro quem está nos apoios vai para dentro, quem está dentro vai nos apoios. Os colegas esperam que os outros tragam a bola, e quem o faz passa por dentro dos campos, ainda que outros colegas estejam a realizar a tarefa. O facto de os jogadores se interceptarem enquanto realizam a tarefa, bem como quando voltam para o seu campo depois de a concluírem, serve para colocar "minas" para que quem tem bola  e conduz em velocidade seja obrigado a levantar a cabeça e desviar-se dos obstáculos.

Campo 1- A mesma tarefa, com a diferença de ter finalização (1x0 + Perseguição), e não ter obstáculos.

A duração foi de 15 minutos no total. E os pares foram escolhidos consoante a capacidade de cada um. Os mais picaretas com os mais picaretas, e os menos picaretas com os menos picaretas.
6x6. A bola segue sempre da zona intermédia do campo. Quem ataca, quando entra na zona defensiva do adversário só pode lá meter dois jogadores. Quem defende só pode colocar 1 (2x1+GR).
Objectivo - Penetração/progressão. Tomada de decisão em espaços reduzidos. Tomada de decisão no 2x1. Finalização.
Objectivo secundário - Criação de linhas de passe. Desenvolvimento de qualidades técnicas.
Este segundo exercício correu mal. Ao início pensei que fosse do espaço, uma vez que a bola nunca entrou com qualidade no último terço. Depois de fazer as alterações necessárias verifiquei que continuavam as dificuldades em executar o pretendido (o espaço continuava a ser demasiado curto) - Isto durou cerca de 15 minutos, o tempo que achei necessário para dar alguma margem para adaptação aos picaretas. Isso deu-me algumas pistas para os treinos dos próximos dias. Não propriamente do próximo (porque é importante para eles irem para o jogo com bastante sucesso nas suas acções e super confiantes na sua capacidade), mas nos da próxima semana. Optei aí por libertar dos constrangimentos, e fazer o que eles mais gostam: jogo. 6x6 puro, até ao final do treino.

12 comentários:

Diogo Santos disse...

Baggio, tenho visto com regularidade estes treinos que têm postado por aqui, mas tenho uma dúvida.
Em alguma altura do treino têm atenção à parte "mais fisica"? Por exemplo, fazer abdominais, ou flexões? Ou por exemplo treinos de resistência e velocidade?
E se fazem, quanto tempo duram esses treinos?

Roberto Baggio disse...

Diogo Santos, se tens seguido com regularidade a pergunta não se coloca, porque toda essa informação está nos artigos, Diário de 2003, ou agora Diário de Picaretas. É literalmente só ler.
cumprimentos

Anónimo disse...

Baggio, qual foi o problema então? Cumprimentos

martin vazquez disse...

no segundo exercício,que acham da introdução de um avançado e um defesa em cada ultimo terço que serviria de apoio frontal e referencia para o ultimo passe. por exemplo depois de 5 passes na zona central, em posse, joga na frente e imediatamente sai para fazer 2x1 na zona de finalização.

Honoris disse...

E se o 2º exercício fosse 6x5 + joker? ou então 6x5 la dentro e 1 defesa fora dessa área, para depois defender o 2x1

Roberto Baggio disse...

Martin, no meu caso, com os meus jogadores só ia servir para aumentar mais a confusão. O problema foi a complexidade do exercício (espaço x nr de jogadores). E ao introduzir mais elementos, e mais regras, parece-me que eles iam piorar ainda mais o rendimento deles.

Honoris, talvez funcionasse por estares a retirar complexidade no segundo terço. Mas julgo que menos um, apenas, não faria a diferença. 6x5+ joker, e uma das equipas jogava sempre em igualdade e outra em superioridade? Talvez 5x5+ 2 jokers não? Mas acho que ainda assim, 5 não seriam os suficientes. Como já disse acima, muita complexidade ainda. Se abrisse o campo, à toda largura as coisas seriam diferentes, pq já fiz 6x6+joker com o campo todo e não houve problema. O problema é o espaço, e é nisso que vou trabalhar. Espaços ainda mais reduzidos, com muitos jogadores.

Mas só com alguns. Outros precisam muito de espaço.

Silvano Dores disse...

Achas que nesta fase/idade é importante que os jogadores passem pelas "posições" todas? Ou seja, normalmente o tipo alto vai pra defesa, o mais técnico joga mais prá frente, e o mais pequeno joga pelas linhas...isto é apenas um exemplo do que observo.
Algo que tb acontecia qd eu joguei nas camadas jovens... Mas foi nos anos 90 !
Por isso pergunto, se achas importante, ou nao, que os jovens ganhem conhecimento e pratica em jogar em todas as posições de jogo?

Anónimo disse...

Tenho acompanhado este vosso trabalho e tenho roubado a maioria dos exercícios, mas tenho uma dúvida vocês não fazem treino em que trabalhem por exemplo a condução drible passe recepção mais individual por exemplo em grupos de 2 ou 3, acham que não vale a pena que principalmente aqueles com mais dificuldades conseguem evoluir só.com os meinhos e com os outros exercícios.
Pedro

Roberto Baggio disse...

Silvano, de forma geral concordo. Mas há excepções.

Anónimo, como tens visto não faço. Mas depende dos jogadores. Um jogador com uma péssima relação com a bola, terá muitas dificuldades em exercícios descontextualizados do jogo, e por isso o caminho é que ele evolua primeiro por aí... é algo que vou fazer, por exemplo se os dois jogadores que estão a experimentar decidirem ficar. Fico com um grupo de 4,5 jogadores para trabalhar isso especificamente. E os restantes noutro campo.

Roberto Baggio disse...

Agora, o que não faço nunca é "prejudicar" 15 para ajudar 5... não posso colocar 15 gajos que têm que evoluir em contexto a fazer exercícios sem contexto por outros 5.

Anónimo disse...

Compreendo é mesmo isso que tenho sentido muitas dificuldades como na maioria dos treinos somos só 2 e um tem que ficar com os GR torna muito dificil trabalhar em separado de acordo com a capacidade de cada miudo. Obrigado e continuação
Pedro

Roberto Baggio disse...

Mais isso... O treino é completamente diferente se eu estiver sozinho, ou se estiver acompanhado por um, ou por 2...