Posse de bola no Facebook

Translate

quinta-feira, janeiro 29, 2015

Diário de Picaretas. Dia 10 e 11.

No treino do dia 10, 17 jogadores de campo (2 a experimentar), sem qualquer Guarda-Redes disponível. O treino decorreu de forma normal, sem grandes problemas. Exceptuando o atraso normal de grande parte dos jogadores, e reduzir um treino que 60 a 45 minutos só. Antes de todo o grupo ter chegado, um meinho, onde coloquei um incentivo: Pagar um almoço a todos os jogadores de fora, se conseguissem fazer 10 passes seguidos. Nos 45 dividiu-se o grupo em 2, partindo logo para uma situação de jogo reduzido em superioridade (joker), organização vs organização. A regra era simples, campo dividido em 2, quem perde a bola, deve recuperar para trás da linha do meio campo, sem pressão na bola. Isso para potenciar saídas em organização ofensiva em espaços curtos, com muitos jogadores. Sem transição ofensiva para a baliza, e sem transição defensiva sobre a bola. No restante tempo, novamente em dois campos, com uma baliza grande e duas pequenas. Quem ataca as grandes faz nas pequenas, quem ataca as pequenas faz nas grandes. E aqui, com o campo muito curto em profundidade, a única regra era o tempo que tinham para concluir o lance. 7 segundos para finalizar, ou a bola seguia do adversário. Tudo em superioridade, sempre.

O treino de ontem (Dia 11) tinha tudo para correr bem, conforme o planeado. Mas, durante o aquecimento (Caça bolas) 3 miúdos sentiram-se mal, e um aleijou-se num choque com o colega. De imediato tive de adaptar, pelo número, deixando de fazer sentido separar o grupo. Houve tempo para coordenação, agilidade e velocidade (desta vez, tudo com bola). Com apenas um Gr disponível, jogou-se em 5x5+2, em espaço reduzido em largura e profundidade, onde uns atacavam balizas pequenas, e outros atacavam o GR. A cada golo, trocava-se o sítio para onde se atacava. A regra única, durante 30 minutos, foi a do fora de jogo. Algumas correcções aqui e acolá sobre o comportamento ofensivo de quem jogava sem bola e pouco mais. Treino corrido, sem grande feedback. Depois, abriu-se o campo e deixou-se jogar. A condicionante que utilizei para diferenciar este exercícios de outros, e dar-lhe um toque diferente foi o facto de usar bolas de 3 tamanhos diferentes. Eles jogam com bolas de tamanho 4. E neste treino, durante 50 minutos, jogaram com bolas de tamanho 3 (do escalão anterior), 4, e 5 (dois escalões acima). Isto reforça o treino de qualidades técnicas. De referir também que, durante todo este tempos os 3 treinadores estavam espalhados pelo campo, por forma a definir o ritmo a que a bola seguia assim que fosse para fora.

4 comentários:

Anónimo disse...

Caro Baggio,

Que tipo de exercício fazes de velocidade?

Cumprimentos,
Sir Klopp

Roberto Baggio disse...

Anónimo, faço os que vêm nos livros de futebol.

Cumprimentos

Dennis Bergkamp disse...

Quanto mais posts destes fazes, mais fica claro que o teu cognome é "o entalado"

Impressionante as condições de trabalho.

Haja imaginação!

Roberto Baggio disse...

kkkkkkkkkkkk e é verdade :P