Posse de bola no Facebook

Translate

quarta-feira, dezembro 10, 2014

Regresso ao passado de Cristiano Ronaldo

Há uns tempos atrás falava com um dos meus jogadores sobre o Cristiano Ronaldo. Estávamos a conversar sobre as suas qualidades e a determinado ponto falei-lhe sobre o perfil de jogador que era o Cristiano nos seus primeiros anos de Manchester.

Na altura comentei com o meu jogador que há algo que não posso deixar de sentir quando penso nesse Ronaldo... Que seria dele se em vez de apostar na musculatura, na explosão, na finalização (que fazem dele 1 dos 2 melhores do mundo) tivesse apostado em trabalhar a sua agilidade, a sua capacidade de execução em espaços curtos e procurasse envolver mais os seus colegas de equipa?

O Cristiano de hoje em dia, a solicitar bola no espaço, muita corrida sem bola perto do pé, muita procura do remate à baliza tem pouco em comum com o do Sporting, mas também com o de parte do seu tempo em Manchester.

Não quero especular sobre qual seria melhor, nem quero tão pouco avaliar o perfil das decisões do actual Cristiano, do possível Cristiano ou do antigo Cristiano.

Só tenho aquela curiosidade em saber no que daria, que acho que é comum a quem se lembra do CR7 com 17/18/21 anos a driblar jogadores como se fossem pinos, com a bola colada ao pé.

Deixo aqui um video, de um jogo escolhido ao acaso, de 2006. Comparem as acções que tomava antes com as de agora! Não parece o mesmo jogador certamente...


12 comentários:

Blog de Portugal disse...

Eu gosto no que Ronaldo se tornou, mesmo tendo consciência que tinha potencial para ter outra forma de jogar.

Por 2 aspetos:
1 - A dada altura ele (e mais alguém que o aconselhou) tomou o caminho de procurar cada vez maior eficácia, mesmo que isso implique menor espetacularidade. E foi nisso que ele se tornou agora: um monstro da eficácia, o que é ótimo no futebol, onde normalmente são 1/2 momentos decisivos (golos) que há num jogo. Ele consegue sobretudo fazer com que a sua equipa tenha mais que isso.

2 - O caminho que escolheu pela musculação, pelo físico é também interessante. O futebol deve acolher a diversidade, e ter Ronaldo e Messi como melhores do mundo é o melhor exemplo disso mesmo.
Aliás, a performance de Ronaldo já está a abrir o debate de para onde deve evoluir o futebol, e a opção de vários jogadores seguirem o exemplo de CR é um bom argumento...

Gonçalo Matos disse...

Blog de Portugal,

Não tens a sensação que ao longo do tempo o Ronaldo tomou cada vez menos importancia ao colectivo e mais ao individual? É que é isso que me leva a pensar que o caminho poderia ter sido outro... Ele podia continuar a encher e a marcar bue golos, mas também envolver mais os colegas de equipa, procurar ser util em mais zonas que nao so o ultimo 1/3 ajudar nos comportamnentos defensivos tb...

Gonçalo Mano disse...

Gonçalo,

Percebo onde queres chegar...

Será que o Ronaldo não seria hoje um... Robben?

Excelente jogador, sem dúvida, mas mais um a olhar para o Messi para "cima" em vez de olhar para o "Lado"?

Gonçalo Matos disse...

Gonçalo,

Eu não acho que o Ronaldo olha para o Messi "de lado"... Só mesmo se olharmos para estatísticas de golos e assistências o faz.

A questão não tem tanto a ver com o potencial a que chegaria, mas sim no tipo de acções que tomaria com a bola. Se seria um jogador mais de ir pra cimado defesa, se de fixar e soltar, se procuraria isolar colegas com o ultimo passe, se iria assumir um papel mais relevante na construção ou na criação...

Honoris disse...

Eu sou da opinião que se o Ronaldo não tem perdido tanta agilidade com o aumento excessivo da massa muscular, era hoje um jogador mais completo, porque à capacidade de finalização ia juntar qualidade na fase de construção e criação.

A capacidade que tinha para resolver situações mais complexas em espaços curtos, com menos tempo para decidir e executar, foi-se perdendo ao longo do tempo.

Gonçalo Mano disse...

Gonçalo,

Pois aí discordamos, mas esta dicotomia Ronaldo\Messi já cansa... Acho que somos afortunados de os ter aos dois no nosso tempo de vida.
Penso que o que dizes acaba por desembocar na entrevista do Henry que vi à uns meses atrás.

Sim, esquecendo a pura estatística, Ronaldo poderia ser mais participativo, principalmente defensivamente.

Ofensivamente, acho um pouco difícil, o tipo assiste e finaliza com enorme qualidade, para fazer o que fazia antes (Assumir o tal papel mais relevante na construção) teria que abdicar de ser ele o foco final das acções ofensivas da equipa.

E penso que o Ancelotti também não quer ;)

Islander disse...

É minha convicção de que o caminho tomado foi o correcto pois tornou-se num jogador muito fácil de aproveitar em qualquer futebol, sistema táctico,... muito mais adequado ao futebol moderno em que não há necessidade de adequar toda uma manobra da equipa para potenciar um determinado jogador.

Gonçalo Matos disse...

Gonçalo e Islander,

Uma das características que para mim diferencia Messi de todos os outros é a capacidade que ele tem de fixar numeros absurdos de jogadores (tipo 4, 5 de cada vez) e depois de os fixar, assistir os colegas que naturalmente ficam sozinhos, fruto da acção individual de Messi.

O Ronaldo não consegue fazer este tipo de acções neste momento, primeiro porque como disse o Honoris, não consegue jogar em espaços curtos (ou sente muitas dificuldades). Segundo, porque quando entra no ultimo terço, tem a tendencia pra só procurar baliza.

O exemplo que eu dei foi para ilustrar que até em acções individuais há diferenças entre eles e a meu ver, a favor do Messi. Quando o Messi tem a bola, ninguem consegue sequer ter uma ideia do que ele vai fazer, porque ele tanto consegue driblar, como finalizar, como assistir e normalmente com uma objectividade ao nível do Xavi ou Iniesta.
É aí que para mim reside a maior qualidade do Messi, tem muito maior leque de soluções que o Ronaldo, e é no fundo, mais completo.

Islander,
Acho que em relação ao sistema, te enganas. A qualidade do Ronaldo é potenciada em modelos que joguem em transição. No futebol moderno, pede-se aos jogadores que sejam capazes de compreender cada vez mais o contexto e em função disso decidir da melhor forma, de maneira a aumentar a probabilidade de sucesso da sua equipa. Tendo isto em conta, acho que ambos concordamos que do ponto de vista "cognitivo" o Messi é superior.

Gonçalo Matos disse...

Honoris,

Estou contigo, amigo. :)

Roberto Baggio disse...

Matos, para mim, o Ronaldo dificilmente chegaria a este nível se tivesse evoluído noutro sentido. Ele neste momento só perde para o Messi. Se fosse outro Ronaldo, aposto em mais 4,5,6 ou 20 como ele.

Gonçalo Matos disse...

eu tb acho que por outros caminhos nunca chegaria perto do Messi e nem do que é hoje. acima de tudo ele é uma maquina na estatística, garante 1 golo por jogo..

mas repara que uma das coisas que mais diferença faz entre ele e os outros é a sua força mental e isso acredito que se mantesse independentemente do percurso. talvez fosse o equivalente a um ribery mas com uma mentalidade mais forte.

António disse...

Claramente uma boa aposta porque é hoje o jogador mais cobiçado do mundo.
O Ronaldo do video era o que encaixava perfeitamente no Barcelona (e que chegou a estar apalavrado), o Ronaldo de hoje encaixa em quase todas as grandes equipas do mundo.