Posse de bola no Facebook

Translate

quarta-feira, dezembro 10, 2014

A agressividade de Adrien Silva

No futebol, continua-se a dar demasiada importância e a sobrevalorizar quem corre muito, quem está constantemente em guerras com o adversário, quem está constantemente a fazer cortes de recurso. e é assim que se define um jogador agressivo. Não se pensa que os cortes de recurso surgem maioritariamente por maus posicionamentos, não se pensa que mais importante do que correr muito é correr bem. Para mim, agressividade ou intensidade é a capacidade que um jogador tem para estar bem posicionado de forma sistemática. No sítio certo, na hora certa. E por esta definição, Adrien é tudo menos agressivo. É tudo menos intenso.

Aqui, pode ver-se o segundo golo do Chelsea, onde o comportamento colectivo da linha média do Sporting não é na minha opinião o mais adequado. E ainda que o fosse do ponto de vista estratégico, a estratégia acaba quando o nosso colega mais próximo de sector sai na bola. E aí, é imperativo que exista cobertura. E sendo no corredor central, é imperial defender o espaço à frente dos centrais. Veja-se o comportamento defensivo, a intensidade e agressividade de Adrien.


Não foi obviamente por culpa de Adrien que o Sporting foi eliminado. Nem tão pouco por este jogo contra o melhor plantel da Premier League. Os jogos na Eslovénia e na Alemanha foram os que ditaram a eliminação dos leões. Ainda assim, fica uma prova muito positiva do Sporting, bem acima das expectativas iniciais.

15 comentários:

Gonçalo Matos disse...

fez-me lembrar o comportamento do duplo pivot do porto do Paulo Fonseca, este lance.

o mais estranho, para mim, é tentar perceber como é que um jogador (o adrien neste caso) consegue defender a sua baliza estando à frente ou na mesma linha da bola. e isto é um erro que se vê frequentemente, especialmente nos médios do lado contrário onde a bola se encontra

Artur Semedo disse...

no resumo que vi, na tvi24, ele repetiu este posicionamento sempre, sempre, sempre... vontade própria ou ordens superiores? de resto, na única ocasião em que decidiu correr e aproximar-se recuperou uma bola. logo, é o maior!

Tiago disse...

Finalmente de volta!

Mike Portugal disse...

Será que o comportamento do Adrien é fruto da sua "não sapiência" ou do modelo do treinador que não o treina para fazer isso?

Taveira disse...

Bem-vindos de volta ao Posse! Obrigado e um abraço.

Honoris disse...

O que mais estranho é o facto do Marco não corrigir isto, mesmo sendo algo que acontece há vários meses já.

Será que ele tenta corrigir isto e os jogadores, neste caso o senhor estou em todo o lado, continuam sem conseguir fazer uma simples cobertura ou é o Marco que não trabalha para que tal aconteça?

Roberto Baggio disse...

Mike é uma hipótese. Mas o William, o J.Mário, e sobretudo o A.Martins (super competente do ponto de vista defensivo, ao contrário do que se diz) sabem fazer uma cobertura e também fizeram a formação no Sporting... e também têm este treinador.

Atenção, não duvido que o treinador seja pouco exigente com estes aspectos. E pode ser esse o motivo pelo qual ele ainda joga, mesmo cometendo erros destes todos os jogos. Mas também há obviamente falta de competência individual, comparando com outros do plantel...

DC disse...

Artur, que pergunta escusada. Então não vês que o Adrien como é médio ofensivo não pode estar atrás da linha da bola? Daqui a pouco estás a pedir ao Capel para se deslocar para zonas a mais de 2 metros da linha lateral.

João Pedro disse...

Boas, neste tipo de situações o trabalho do treinador também está muito presente, como é que fazes a distinção entre ser um erro do jogador ou um erro do treinador ao não ter uma equipa competente neste aspeto ?
Abraço

LGS disse...

Bem vindo de volta Baggio!!

Gonçalo Mano disse...

Para ele aplicar toda a sua INTENSIDADE (Entre ele e o Herrera parece um concurso de Miss's), nunca pode estar bem posicionado...

Enfim, estou com o Honoris, não consigo perceber se são instruções do Marco Silva ou se é mesmo ele que pura e simplesmente ignora as instruções do treinador.

Agora, tenho a certeza que uma das grandes causas de um menor rendimento do William é o constante desposicionamento do Adrien.

O Tipo é grande, mas não tem 4 pernas.

kchron disse...

http://www.maisfutebol.iol.pt/box-to-box-falar-de-bola-opiniao-box-to-box-sergio-pereira-sporting-fredy-montero-montero/5489d6570cf2b74e88248e1c.html

Montero finalmente a ser falado como deve na imprensa nacional

Roberto Baggio disse...

Gonçalo, já tinha referido isso no LE. Que os colegas do William o tornam pior...

José Fernandes disse...

a verdade é que num jantar de amigos em que 2 deles são treinadores de futebol (1 nas camadas jovens de um clube com historial e outro numa equipa do CNS) a conversa levou a uma escolha de um 11 da liga e aquelas conversas de quem entrava na equipa do outro... e o que me disseram ambos é que um meio campo para 1 eles tinha que ter o Herrera e para o outro o Adrien... mesmo entre treinadores da nova geração ainda há muitas ideias erradas e rótulos como esse da intensidade que só prejudicam a análise do futebol...
PS: ainda bem que está novamente aberto o blog... faz falta um posse mais "intimista" para contrapor ao LE que está muito "mainstream" agora...
PPS: e que tal uma análise à liga como costumavam fazer Baggio? estão à espera do Porto- Benfica ou é algo mais para a metade dos jogos?

Gonçalo Matos disse...

José Fernandes,

Acredito que na 1ª divisao nacional de seniores, com orçamentos elevados, scouting e estruturas profissionais, muitos treinadores prefiram aquele jogador "classico" que corre muito e tem muita "intensidade", aquele jogador que acima de tudo se destaca pela sua qualidade de raciocinio que permite que esteja sempre bem posicionado e que raramente perca a bola.

Depende também de como idealizas o jogo. Se queres defender hxh, precisas desses gajos intensos... Se não, a tua "filosia" defensiva ainda fica mais frágil.