Posse de bola no Facebook

Translate

quarta-feira, agosto 06, 2014

Temporização, a marca dos inteligentes.

Na primeira semana de preparação:

A situação de jogo era simples, um dos interiores (no 1x4x4x2 Losango), tinha a bola, enquadrado, na zona de meio campo, junto ao corredor do lado esquerdo. Eu, que me encontrava a praticar com os jogadores, jogava como avançado. Mostrei-me de imediato (para fugir aos centrais, ou arrasta-los) para receber atrás da linha média. Gritei, esbracejei, pedi repetidamente a bola por estar sem homem nas costas, com possibilidade de enquadrar apenas com a linha defensiva pela frente (a minha situação de ataque preferida, a que mais quero que os meus jogadores procurem). Contudo ele só me entregou a bola quando lhe apeteceu. Ainda assim, deu tempo para eu enquadrar, enfrentar a defesa, e sem opções de passe próximas acabei por rematar.

Conversa com o jogador no final do treino:

Baggio - É fácil jogar contigo X. Tu pedes sempre apoios, tabelas, se te passar sei que devolves, se me passares movimentas logo para receber. Gostas de jogar curto e apoiado, mas sempre com movimento e a abrir novas linhas de passe.
X - O Mister estava nervoso. Ali a pedir a bola, parecia que estava com pressa para rematar por cima.
Baggio - hahahaha, Claro que sim, X. Então não viste que estava completamente só entre sectores? Pensei que não me tinhas visto, e que não me ias passar a bola. Que ias preferir jogar para o lateral que subia.
X - Não mister, eu aguentei o passe para ver se os defesas abriam buracos para explorar. E também para abrir melhor o passe para si.

Não o conhecia, conquistou-me.
Um jogador que me consegue explicar exactamente o porquê das suas acções tem mais de meio caminho andado para o sucesso.

19 comentários:

Rafael Antunes disse...

Deixa o menino jogar... :D

Gonçalo Matos disse...

Esse tem empresário? Junta aí à minha carteira de players!

Junior ou juvenil? A cabeça desse menino vale ouro!

Roberto Baggio disse...

É júnior Matos

JoãoMPN disse...

e a troca do enzo pelo ever banega?q dizem!

Anónimo disse...

Pena o treinador ter de falar com ele para perceber o que ele fez!

Mais inteligência do menino do que adulto.

Roberto Baggio disse...

Muito pertinente essa observação anónimo. Brilhante dedução :)

Gonçalo Matos disse...

Anónimo,

Bom comment. Queres escrever um post sobre isso?

Dennis Bergkamp disse...

Agora imagina assistires a essas coisas.. e em vez de serem juniores.. serem escolas e pré-escolas.

Sentir no treino que as soluções que os jogadores nos estão a apresentar são diferentes daquelas que tinhamos encontrado, mas que são tão boas ou melhores.. é um misto de humildade com orgulho.

Roberto Baggio disse...

Imagino Bergkamp. Imagino mesmo :)

Luis Santos disse...

Sobre o tema
https://www.youtube.com/watch?v=WmcEVJIYwho

Dennis Bergkamp disse...

@luis santos

Allas \o/

Acho que o Perarnau já falou sobre a pausa..

Dennis Bergkamp disse...

http://www.sport.es/es/noticias/marti-perarnau/pausa-1166619

Desculpa ai postar 2x seguidas, mas tive de ir a procura.

Perarnau é daqueles gajos que não me canso de ler. Escreve romances a cada post e deixa-nos sempre seduzidos pelas suas palavras.

e mais uma do Allas

https://www.youtube.com/watch?v=h5AJzZmf5E8

Miguel Pinto disse...

"Pena o treinador ter de falar com ele para perceber o que ele fez!"
Acho que por vezes temos que perceber se foi uma acção avulsa ou se de facto ele teve essa intenção e nada melhor que conversar com o miúdo para perceber isso mesmo. Em todo o caso também acho pertinente essa questão porque, principalmente na formação, há a tendência para pedir a bola a quem a tem esquecendo o jogador que ao fazê-lo estará também a avisar o adversário dessa possibilidade e que possivelmente irá reduzir as probabilidades de sucesso dessa acção em concreto. Eu pessoalmente não deixo que o façam simplesmente porque o portador da bola terá que perceber qual será a melhor tomada de decisão perante o contexto que se lhe depara. Dessa forma penso que teremos um indicador mais preciso para avaliar a qualidade do jogador e poder aperfeiçoar as dinâmicas da equipa em função dessas observações.

Johnny McCaco disse...

Estes gajos do Gotemburgo tecnicamente são miseráveis, o Rio Ave é 50 vezes melhor nesse capítulo. Mas têm uma organização que me surpreendeu bastante. Com melhores jogadores passava nas calmas!

martin vazquez disse...

off topic - alguém já leu o novo livro do carvalhal? recomendam? obg

Roberto Baggio disse...

eu n li...

Rafael Antunes disse...

“La clave de Messi no es su velocidad”, me dijo. “La clave es su pausa. A Cristiano le abres la puerta y sigue corriendo, pero con Messi nunca sabes lo que va a hacer. Puede correr como el más rápido y, de pronto, detenerse en seco. Ahí te ha ganado. En la pausa”.

Quase perfeito...

De Perarnau espero o livro sobre Guardiola em Munich... Herr Pep em Dezembro penso eu...

Miguel Pinto disse...

"Odeio o tiki-taka. A posse de bola é apenas um método para ordenar a equipe e desmontar o adversário. Se não há uma sequência de 15 passes, é impossível fazer uma transição da defesa para o ataque de forma correta" Pep Guardiola.

Baggio, não achas que será demasiado contundente e definitiva essa afirmação?

Roberto Baggio disse...

Miguel, acho...