Posse de bola no Facebook

Translate

sexta-feira, julho 25, 2014

"Se fosse no Ajax olhava para a formação"

Aqui, pode ler-se a análise do treinador do Ajax, ex-formado no clube, ao momento do Benfica.

Ok, não há dinheiro para investir.
Não há jogadores de qualidade ao preço que o Benfica pode pagar.
E que tal não gastarem dinheiro de todo?! Olhando para dentro, para o trabalho da equipa B, fazendo valer os jovens que têm mais qualidade.
As recentes contratações acrescentam assim tanto que justificam mais a aposta do que os miúdos?!
Pá, já chateia! Sabendo-se que dificilmente terá condições, em termos de qualidade individual, para competir com os rivais, haverá algum risco em potenciar jovens do clube?
É que não vejo melhoria nenhuma com as asneiras que têm vindo do mercado, e não consigo dizer, por exemplo, que os miúdos da B são inferiores aos contratados. Pelo contrário, são superiores!

Quem é que gere desportivamente o SLB afinal?

Bebé, lol. Sem palavras...

54 comentários:

Gonçalo Matos disse...

Cá em Portugal só se faz isso por necessidade extremoa.. E depois ve-se que a aposta é a acertada e faz-se disso uma bandeira quase absoluta da filosofia de um clube. Foi assim em Guimarães e no Sporting e talvez devesse ser assim em mais alguns lados.

Até pq quando sai uma truta das boas, a percentagem de lucro é bastante interessante.

Dennis Bergkamp disse...

É cultural. Aqui (em PT) isso só vai acontecer quando houver medidas restritivas ao orçamento, a fazer com que seja obrigatório baixar o tecto salarial e por ai fora.

Só obrigados é que os clubes vão "olhar para dentro".

Gonçalo Matos disse...

Há uma coisa que eu não percebo.. A academia do seixal não é de borla, certo? O clube certamente investe alguns milhares sérios por ano na formação. Se não se aproveitam pelo menos os melhores, para que serve o dinheiro gasto? Para ser campeão dos escalões de formação?

Roberto Baggio disse...

Kkkkkkkkkkk títulos na formação é sempre top! Kkkkkkk
Sempre. E sim, acho que o objectivo é esse mesmo hahahaha. Juntar taças juvenis ao museu

méxico_86 disse...

Atenção, o Benfica já gastou perto de 20 milhões em gente que acrescenta pouco. Não seria melhor utilizar essa verba para trazer alguém de qualidade indiscutível e preencher as restantes vagas com os jovens?

Gastar 3 milhões em marretas como o Bebé é o fim da picada. Acho que o Benfica ficou com o trauma do Hulk e volta e meia tenta arranjar uma cópia manhosa...

João disse...

Gonçalo, aparências. É para enganar os menos atentos: claro que apostamos na formação, somos campeões em todos os escalões! E até temos jogadores da formação na equipa B e selecções jovens!

No fundo a equipa principal é gerida com comissões, a formação é muito gira mas só em caso de necessidade extrema vai servir. Foi assim com o Luís Martins (até jogou na champions!) e André Gomes e o Cavaleiro já nem me lembro porque apareceu (onda de lesões e castigos? sobrecarga de jogos?)...

O que me desagrada é a falta de coerência nas acções de quem gere o clube se por um lado se vende grande parte de uma equipa, jogadores TOP, por necessidade de fazer dinheiro rápido (os compromissos com a banca não perdoam) por outro gastam-me BALURDIOS em entulho... até chegar aos 100+ jogadores com contrato.

Quando os benfiquistas dizem que o FCP está a gastar muito, esquecem-se que o SLB já gastou praticamente o mesmo...

Veremos os próximos desenvolvimentos porque me parece que haverão mais entradas e saídas (Enzo e Gaitan)

hertz disse...

Esta pré-época vai de mal a pior. Estes 3 últimas contratações (Eliseu, Bebe e Romero) é cada uma pior que a outra.

"Quem é que gere desportivamente o SLB afinal?"

Tendo em conta o que se tem passado, só pode ser alguém que de futebol percebe pouco.

Interior-Direito disse...

http://sports.yahoo.com/news/neymars-brain-auto-pilot-japan-neurologists-073311971--sow.html

Carlos Duarte disse...

E tão bons resultados tem tido o Ajax na Europa nos últimos anos.
Eu dessa entrevista retive mais esta frase:
"-Cheguei a falar com Djuricic e ele estava indeciso entre Benfica e Ajax. Preferiu o Benfica."
Um jogador apontado por todos como grande promessa prefere o 2º classificado crónico do campeonato português ao na altura tricampeão do campeonato holandês onde já jogava.
Será que nós é que estamos mal? O 4º lugar do rank da uefa à frente de montes de campeonatos que gastam muito mais que o nosso não quer dizer nada?
Apostar na formação sim, mas só se se mostrarem melhores do que aqueles que os clubes tem capacidade para contratar, a qualidade tem sempre de ser mais importante que a proveniência a meu ver.
Quem tiver qualidade vai sempre ser aposta, os treinadores têm as suas cabeças no cepo, vão sempre por os melhores, aqueles que lhes dão mais garantias de vitória.

Gonçalo Matos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gonçalo Matos disse...

Carlos,
O que é que o Djuricic veio acrescentar? O problema é esse..

O que me faz mais confusão é que assim, o Benfica esta a oferecer qualidade individual a adversários. Tarda nada veremos o Sporting a ir buscar jogadores ao Benfica b. Ja que nao os aproveitam, ao menos que nao os façam estagnar

Anónimo disse...

Em geral a aposta na formação poderia ser utilizada, mas limitada! A maioria dos jogadores poderiam correr o risco de jogar muito pouco. Quase nenhum tem condições de ser titular a curto prazo. O que poderia ter mais, o Bernardo, não encaixa no modelo do JJ (O Djuricic também não, o que é uma pena e assim nenhum dos dois deve ficar). Mas de facto é verdade, para ter Luis Felipe, Candeias ou Bébé, mais valia Cancelo, Hélder Costa e Urreta. O Bébé então fica avaliado em 6M€ xD, o que mostra que também não é por falta de dinheiro que não se arranja melhor. O Benfica só no Sidnei, Lisandro e Farina tem quase 15M€ a 'rodar' o que diz bem da forma como se trabalha na luz.

Já agora uma pergunta sincera, quem acham que é melhor, o Bébé ou o Cavaleiro? São 2 jogadores de quem nunca gostei. Vale a pena a 'troca'?

Abraço,
Top1

Ronaldinho disse...

Interior direito, muito bom, obrigado pela partilha!

Ronaldinho disse...

Top1, para mim não vale a pena a troca!

Carlos Duarte disse...

Gonçalo Matos, o Djuricic foi só um exemplo, não é relevante o que acrescentou ou não, haverá sempre jogadores que não correspondem às expectativas em todos os clubes do mundo.
Entre os que falham há os que dão certo e que nos levaram (a nós Portugal) ao 4º lugar do ranking europeu.
O que interesssa aqui é que estes jogadores (Djuricic, Markovic, Quintero, Ola Jonh, Rodrigo, Rojo, Garay, Capel, Mangala, Defour, Witsel, etc etc) prefiram a certa altura das suas carreiras o campeonato português, e isto quando já tinham algum nome na Europa e já eram disputados por campeonatos mais ricos que o nosso.
Franca e Itália estão atrás de nós, campeonatos com muita tradição e com muito mais receitas de publicidade o que lhes permite orçamentos muito maiores.
Russia e Ucrânia estão atrás de nós, campeonatos em que os clubes têm donos multimilionários que lhes permitem gastar sem olhar para trás.
Turquia está atrás de nós, um campeonato que têm um mercado de 80M de habitantes e tudo o que isso gera.

Gonçalo Matos disse...

Carlos,

Mas o que faz com que estejamos em 4º lugar não é a qualidade individual dos jogadores cá, mas sim a qualidade dos treinadores.

Não tem mto sentido um clube gastar milhoes em escaloes de formação ao longo dos anos e não aproveitar ninguem. Esses nomes todos que referiste foram formados algures, não?
O modelo de gestão dos clubes portugueses nao pode ser sustentavel. Nem que fosse por ai, deveriam haver alterações.

António Teixeira disse...

Vocês têm ambos razão para mim:

Não podes gastar dinheiro na formação e depois não aproveitar.

Não podes deixar de contratar para depois ficares na fase de grupos da liga europa.

As duas coisas devem complementar-se. Mas o futebol não é assim, e não é só em Portugal, é em todo o lado.

É que até podemos dizer que o Barça realmente fez muitas coisas boas com jogadores da formação (mas ai o argumento do treinador do Gonçalo também se poderia aplicar), mas isso são casos raros no futebol. Clubes como o Ajax, hoje em dia, o que fazem? Nada. Idem para o Arsenal. Etc.etc.etc.

O objetivo do futebol é ganhar, e é certo que modelos como o do Ajax, não ganham, e modelos como o do Benfica e do Porto ganham. Mas podiam ganhar mais, se fossem mais equilibrados.

CUmps

Roberto Baggio disse...

Ajax não ganha o quê?
O Objectivo do Ajax é ganhar o quê?
O objectivo é ganhar para quem?
Estás com demasiadas certezas.

Posso ddar-te um exemplo: Com a qualidade individual do Sporting na época anterior, em comparação com outras equipas do mesmo campeonato, o objectivo nunca poderia ser ganhar o campeonato. Mas sim, vencer mais jogos do que perder e empatar.
Portanto dizer que o objectivo é ganhar é no mínimo vá...
O objectivo do Benfica, Porto, Sporting, Ajax, nunca, mas nunca mesmo, passará por cvencer provas europeias. Porque a diferença de orçamento para os outros clubes de outros países é fundamental. E se assim o for cá dentro, poder-se-à dizer o mesmo.

O Ajax tem um modelo que ganha. E ganha com jogadores da formação, e comprando apenas mais valias evidentes. Se achas que não ganha, vai ver quantos campeonatos têm nos últimos anos.

Antonio disse...

São 7 milhões/ano!

A.Nesta disse...

O caso do Benfica este ano é gritante. Existem jogadores contratados cujo qualidade é inferior aos da equipa B.

Há que ser sincero isto é uma realidade. Claro que não se pode viver só da formação mas caramba os milhoes gastos em jogadores duvidosos compra se um que seja titular de caras, já vamos com um autocarro de jogadores que irão acabar emprestados ou a jogar na equipa B e os miudos da equipa B no banco da equipa B.

Basta ver o caso o ano passado com steven vitória e Mitrovic, titulares da equipa B a roubar o palco para os jovens poderem demonstrar o seu valor e acima de tudo evoluirem.

Desculpem a sinceridade mas eu fico pasmado sempre que vejo convocatórias para sub 20 e sub19 são vários os jogadores do Benfica que nem na equipa B tendem a aparecer. O ultimo exemplo que me ocorre e o Raphael Guzzo como junior foi lancado pelo Norton de Matos (que era a pessoal ideal para o projecto da equipa B porque chegou a misturar mtos juniores com a equipa na altura e rodava para todos jogarem) na equipa B, desceu para os juniores este ano isto é evoluir? não percebo.

Destruidor de Jogo disse...

Esta discussão da aposta ou não na formação é demasiado complexificada. Mas na verdade devia ser muito simples.

Isto é, os jogadores da formação deviam ser aproveitados, tendo o mesmo estatuto que os jogadores contratados.

Se têm qualidade para o plantel principal são aposta, se não, não são.

Por exemplo, o Sporting tem o Esgaio, Iuri e Chaby. Os três têm qualidade para a equipa principal, por isso devia ser obrigatório serem aposta.

O mesmo acontece com o Bernardo no Benfica.

O grande problema é que os jogadores contratados (mesmo no Sporting que é um clube conhecido pela formação) têm automaticamente mais estatuto que os miúdos da formação.

Um jogador contratado tem de ser aposta porque foi contratado, mas um jogador da formação parte atrás porque tem o peso todo em cima de ter de agarrar o lugar.

No ano passado como é que é possível que o Sporting tenha jogado com o Magrão e emprestado o João Mário. Ou o Dier, que era o segundo melhor central da liga atrás do Garay, ter sido suplente de dois centrais horríveis.

Carlos Duarte disse...

O Ajax ganha na Holanda, mas em termos europeus está muito atrás do que Benfica e Porto fazem, nem tem comparação.
Isso de Portugal estar em 4º devido aos treinadores e não aos jogadores têm muito que se lhe diga, não concordo minimamente, veja-se o que fez Villas Boas quando saiu e o que fizeram Falcão, James, Hulk, Di Maria, etc etc

Dier o quê?
Mas estamos a brincar aos comentários?
Ou se quer debater a sério as questões ou se vêm aqui no gozo, depois disto rest my case.

Pedro Lucas disse...

Não é uma questão cultural, é uma questão financeira. Existem muitos parasitas à volta de uma transferência, muitas mãos que é preciso encher, a começar nos presidentes, passando pelos treinadores, jogadores, empresários , familiares dos jogadores etc. Repare-se que o SLB que neste momento vende tudo por manifesta dificuldade financeira, já gastou 20 milhões de euros em jogadores que na sua maioria não estará na equipa principal mais de 6 meses. O jogador da formação pode ser o maior craque do Mundo, mas não dá comissões, ponto final.

a pessoa disse...

Infelizmente, é o que diz o Pedro Lucas. Sem tirar nem pôr, no Benfica como no Porto.

Unknown disse...

Senhor Carlos Duarte, ainda nao percebeu que o Benfica e Porto estao acima do Ajax porque estao inundados em divida? Revolving de divida consecutivos para comprar talento e pagar salarios que nem as bilheteiras, nem merchandising ou direitos televisivos conseguem pagar? Ate o Godinho foi mais corajoso e certeiro que o Vieira quando se viu na mesma situacao.

Joao

Miguel disse...

O problema não são as contratações, não são os Taliscas, os Derleys, nem sequer os Césares! O problema são os Candeias, Eliseus, Luis Filipe e afins que não precisavam de ser comprados e só tapam lugar aos miudos. Em que é que Luis Filipe é melhor que o Cancelo? Onde é que o Candeias é melhor que o Hélder Costa? Porque é que o Talisca tem tanto tempo e o Bernardo só meia hora?

Anónimo disse...

Indiquem-me 10 adeptos do Benfica dispostos a sacrificar títulos no imediato e tolerantes ao erro, por uma aposta na formação.
Honestamente, prefiro ter o Luis Filipe no plantel e o Cancelo emprestado. Custa menos assobiar o tipo que vem de fora e agrada-me que o Cancelo erre e aprenda num sitio sem a pressão do adepto.

Anónimo disse...

Têm alguma opinião do mais recente reforço do F.C.Porto Jose Angel? Lateral esquerdo que jogava na Roma?

Anónimo disse...

Benito 3 milhões, Djavan 1.5, eliseu 1.5.
N mais valia ter dado os 7 m da clausula de compra a ficar com o si queira?
Quantidade n significa qualidade...

Pedro disse...

Baggio...muito bom! :)

Destruidor de Jogo disse...

Carlos Duarte: "Dier o quê?"

O que está aqui a ser discutido não se centra tanto na enorme qualidade do Dier (se não a consegues ver, isso não é problema meu), mas a questão que pus no post anterior?

Alguma vez se Rojo fosse um jogador formado no Sporting (e não um jogador contratado e internacional argentino), iam ter a paciência que tiveram com ele, depois de passar 1 ou 2 épocas a fazer porcaria atrás de porcaria. O Iloi, outro miúdo da formação, quando jogou ao lado dele notou-se logo a diferença abismal de qualidade entre um bom jogador e um medíocre. Até o Nuno Reis é muito melhor que o Rojo e Maurício e nunca foi aposta.

Tywin Lannister disse...

«Cá em Portugal só se faz isso por necessidade extrema.. E depois ve-se que a aposta é a acertada e faz-se disso uma bandeira quase absoluta da filosofia de um clube. Foi assim em Guimarães e no Sporting e talvez devesse ser assim em mais alguns lados.

Até pq quando sai uma truta das boas, a percentagem de lucro é bastante interessante.»


Sir Bobby Robson em 1992/93, tinha os seguintes jogadores no plantel:

Luís Bilro;
Paulo Torres;
Jorge Amaral;
Marinho;
Paulo Poejo;
Luís Figo;
Emílio Peixe;
Hugo Porfírio;
Jorge Cadete.

E ainda foi buscar o Fernando Nélson, formado nas escolas do FC Porto e do Salgueiros, o Filipe Ramos formado no Torrense (um azarado do caraças, que depois de mais uma lesão, lesionou-se com gravidade no regresso aos treinos logo na primeira sessão), e o Nuno Capucho, formado no Gil Vicente. E nem faço referência aos guarda-redes suplentes, todos formados no Sporting. Num plantel com apenas 7 estrangeiros e o "maluco" do Roger Spry como preparador físico, um técnico com ideias próprias.

Foi à coisa de 20 anos atrás, e antes disso, já o Sporting tinha tradição de ir promovendo jovens da cantera. Só que volta e meia, por razões que não interessam aqui discutir no blogue, quem decide acaba por querer ir por outros caminhos e da última vez que tentaram, quase que davam cabo do clube...

Curiosamente ou não, um dos adjuntos de Sir Bobby Robson haveria de mudar e muito a face do futebol português, ao dar início ainda no Verão de 2004, a um longo ciclo de transferências milionárias, que permitiram ao FC Porto adquirir qualidade acima da média em quantidade muito apreciável, fora do alcance da concorrência e o único clube capaz de ir na onda, endividou-se até dizer chega e teve o azar de na hora em que podia quebrar a hegemonia portista, "the banker broke the bank", o banqueiro partiu o banco...

O Sporting teve a "sorte" de ter-se chocado de frente e de cabeça na realidade e agora tem nos seus quadros muitos jovens formados internamente, mas há também uma tentativa de reforço externo com muita juventude, esperemos com ambição, vinda de fora. E vai ser esta vontade de ganhar, triunfar, de lutar, que talvez permita a Marco Silva ficar perto do que Leonardo Jardim já fez.

Anónimo disse...

Interessante!
Da Silva Ferreira

Anónimo disse...

Bom exemplo esse do sucesso de jogadores que saíram de PT vs o pouco sucesso do AVB.

Da Silva Ferreira

Tywin Lannister disse...

«No ano passado como é que é possível que o Sporting tenha jogado com o Magrão e emprestado o João Mário. Ou o Dier, que era o segundo melhor central da liga atrás do Garay, ter sido suplente de dois centrais horríveis.»

Por força das circunstâncias.

O Eric Dier lesionou-se na pré-época, o Maurício agarrou o lugar e o Leonardo Jardim ciente de quão importante é não mexer nas "dinâmicas" da defesa, tanto ao nível da dupla de centrais como ao nível do quarteto defensivo sem esquecer as relações com o guarda-redes e o trinco, achou por bem não mexer, excepto por motivos de força maior.

O João Mário foi preterido pelo Leonardo Jardim que preferiu um jogador mais experiente para o meio campo e além disso, o jovem leão poucos jogos poderia ter feito ao longo da época, mais valia todavia terem-no emprestado mais cedo, ele e mais uns quantos.

Esta temporada, as circunstâncias são diferentes, houve também um reforço em quantidade para o meio-campo e para o eixo da defesa, ainda assim, tens muitos miúdos promissores que não vão evoluir grande coisa na equipa B e que dadas as actuais circunstâncias dificilmente terão utilização regular na equipa principal. Pode ser que acabem todos emprestados até ao fecho das inscrições.

Gonçalo Matos disse...

Tywin,

Tens aí um bom exemplo de como eu acho que um clube com o poderio do Sporting deve construir um plantel. Base da academia + jovens promissores que possam ser adquiridos em Portugal a bom preço. Agora, se nós olharmos para os últimos anos isso não aconteceu no Sporting. E aqueles miudos que chegaram ao plantel sénior, nesses anos, não tiveram treinadores de qualidade para os potenciar. Acho que a qualidade da formação não se vê pelo número de Ronaldos que se forma, mas sim pelo número de jogadores com uma qualidade de jogo elevada, sem serem super fortes fisicamente.

Na minha cabeça, que é muito ingénua, num clube como o Sporting tem de haver duas coisas:
- um modelo de jogo transversal aos escalões de formação e séniores
- condições de trabalho de excelencia + treinadores de qualidade elevada e que aceitem trabalhar sob esse mesmo modelo de jogo. Isto, pelo menos, desde os iniciados.

Exemplos claros? Ajax e Barcelona! Com menor dimensão, temos o Bilbau.

No plantel do Sporting há um jogador, que eu adoro, e que é a prova de como uma formação de topo pode fazer a diferença entre aproveitar um jogador com qualidades técnicas normais ou desaproveita-lo, que é o Oriol Rosell.

Gonçalo Matos disse...

Tywin,

Tens aí um bom exemplo de como eu acho que um clube com o poderio do Sporting deve construir um plantel. Base da academia + jovens promissores que possam ser adquiridos em Portugal a bom preço. Agora, se nós olharmos para os últimos anos isso não aconteceu no Sporting. E aqueles miudos que chegaram ao plantel sénior, nesses anos, não tiveram treinadores de qualidade para os potenciar. Acho que a qualidade da formação não se vê pelo número de Ronaldos que se forma, mas sim pelo número de jogadores com uma qualidade de jogo elevada, sem serem super fortes fisicamente.

Na minha cabeça, que é muito ingénua, num clube como o Sporting tem de haver duas coisas:
- um modelo de jogo transversal aos escalões de formação e séniores
- condições de trabalho de excelencia + treinadores de qualidade elevada e que aceitem trabalhar sob esse mesmo modelo de jogo. Isto, pelo menos, desde os iniciados.

Exemplos claros? Ajax e Barcelona! Com menor dimensão, temos o Bilbau.

No plantel do Sporting há um jogador, que eu adoro, e que é a prova de como uma formação de topo pode fazer a diferença entre aproveitar um jogador com qualidades técnicas normais ou desaproveita-lo, que é o Oriol Rosell.

Edson Arantes do Nascimento disse...

Fonix vir aqui lançar alvissaras ao Sporting, e à forma como gere as suas equipas, não só é extremamente irrelevante, como é uma mentira pegada.

Johnny McCaco disse...

Estamos na final do euro sub 19. Geração com qualidade individual, com Ronny Lopes, Gelson, André Silva, Podstawski, Guzzo. Tal como era a do ano passado, eliminada pela mesma Séria, tb nos penaltis, com com Bernardo Silva, Cancelo, Mané, Tobias Figueiredo, Alexandre Guedes, Ricardo Horta.

Gonçalo Matos disse...

Tas a falar sobre o que Edson?

JON disse...

Oh McCaco, vires a este blog elogiar o Gelson só pode ser gozo...

Pedro Marques disse...

Essa equipa do Robson é pre-Bosman... já ng consegue ter equipas competitivas de forma consistente só com base na formação... o Sporting que é conhecido por ter uma boa formação só foi campeão nos últimos 30 anos qd investiu e encheu-se de dívidas para o fazer... Equipas portuguesas com todos os defeitos (e n são poucos) têm a melhor relação qualidade/preço da europa... O Porto e o Benfica sistematicamente nos potes 1 e 2 da Liga dos Campeões é fantástico qd pensamos nos orçamentos que têm ... agora há negócios e contratações/vendas que metem nojo com milhões da treta e luvas e sacos azuis para todo o lado... mas isso n me faz invejar minimamente os Ajaxs do mundo.

Dias disse...

Tanta ingenuidade..é de propósito ou ironia?! Porque é que os 3 grandes apostam no estrangeiro? Obviamente por causa das comissões que geram essas transferências! Por isso, mais vale apostar num estrangeiro com a mesma idade de jovens jogadores portugueses mesmo que, embora haja casos como markovic ou james rodriguez que são até melhores do que os melhores portugueses, a maioria não seja - e não é - de superior qualidade ao que de melhor se pode encontrar por aqui.

Dias disse...

Tanta ingenuidade..é de propósito ou ironia?! Porque é que os 3 grandes apostam no estrangeiro? Obviamente por causa das comissões que geram essas transferências! Por isso, mais vale apostar num estrangeiro com a mesma idade de jovens jogadores portugueses mesmo que, embora haja casos como markovic ou james rodriguez que são até melhores do que os melhores portugueses, a maioria não seja - e não é - de superior qualidade ao que de melhor se pode encontrar por aqui.

Johnny McCaco disse...

Quando elogio o Gelson, é da mesma forma que elogiaria o di Maria aos 18/19 anos, pelo potencial físico (velocidade) e de algumas caraterísticas técnicas, em que dotando-o de melhor conhecimento sobre o jogo, podem fazê-lo um jogador interessante. Coisa que um andré almeida não tem, pq é um rapaz de capacidade individual limitada, mas com um bom conhecimento do jogo, mas pouco mais passará disso

Anónimo disse...

A única curiosidade acerca do Gelson é o facto de ser a cara chapada do jimmy floyd hasselbaink (para quem se lembrar do holandês). De resto, é dos maiores fuços que tenho visto a aparecer nos últimos tempos nas seleções e já vi muitos...

Gonçalo Matos disse...

Dias,

Eu sou ingénuo, mas nao tanto.

Johnny McCaco disse...

MAior fuço que já vi era o Dominguez! Mas o Gelson, já o conheci por acaso, é um rapaz que quer aprender, precisa é do professor certo. PAra domar o Mustang, já dizia o Boloni.

JON disse...

Porra, eu concordo aí com o anónimo... Comparem o Gelson com qualquer um que tenha aparecido nos últimos anos e não se vê ninguém jogar daquela forma. Qualquer um: Rony Lopes, André Silva, Ivo, ou então Bernardo Silva, Horta, Mané, etc.

Ou seja, o rapaz está mesmo condicionado pelo facilidade que sempre teve em resolver sozinho. Ainda pode mudar, mas duvido que venha a aprender...

Johnny McCaco disse...

Pá, se vai aprender ou não, não se sabe. Mas se eu fosse treinador preferia ter um miúdo com vontade de aprender, com qualidades físicas e técnicas acima da média, e que percebesse pouco do jogo, do que um mediano, com um ótimo conhecimento do jogo. Preferia um Gelson aos 18 do que um Andre Almeida aos 18, ou o José mourinho aos 18. Chamem-me romântico

Johnny McCaco disse...

O Gelson ainda é um adolescente e pode ser trabalhado. Mas passando os olhos pelos jornais diários de futebol, vejo coisas bem piores, como Barcelona interessado em Cuadrado, e Everton a querer dar 30 milhoes pelo Lukaku...

JON disse...

Aí concordo contigo... O Cuadrado acho que pode ser perfeitamente considerado não picareta, mas esteio. Burro como um esteio!

Gonçalo Matos disse...

Johnny,JON, anónimo

Não conheço o Gelson, mas acho que o mais importante nestes casos é perceber o porquê do jogador abusar do drible. Na minha opinião, para mudar verdadeiramente um jogador destes, é necessário que ele perceba o racional por detrás do que faz e tem de fazer... Isto porque muitas vezes o comportamento está tão enraizado que não consegues condicionar só com o treino.

Acho que com 18 anos deve-se tentar aproveitar o talento destes gajos egoistas. Faze-los perceber que o drible deve ser utilizado, mas depedendo do contexto em questão. Até porque se o gajo perceber isto, tornar-se-à melhor individualmente e com um contributo muito maior para o colectivo.

Bernardo Pinheiro disse...

Essa do Everton surpreendeu-me. Não espera o Roberto Martinez gastar 30M no Lukaku, talvez eles tenham abordado outros jogadores, mas não conseguiram, e restou o Lukaku. Mas o Martinez lá teve as suas razões.