Posse de bola no Facebook

Translate

domingo, julho 20, 2014

Marco Silva e o Sporting

Não vi nenhum jogo dos grandes nesta fase da época, mas segundo a análise do Maldini no Lateral Esquerdo, ao nível do posicionamento com e sem bola do Sporting, Marco Silva mantém alguns dos traços marcantes do seu modelo de jogo no Estoril. Desde logo a começar pelo Duplo-pivot, com apenas um jogador entre sectores (médio ofensivo).

Com  bola os centrais abrem para um médio entrar no meio deles. Ficando a estrutura em 3x4x3. Já no Estoril isso acontecia, com Gonçalo a baixar para o meio dos centrais.

Relativamente à pressão, mantém o médio ofensivo a pressionar o central do lado contrário ao da bola, para obrigar a um jogo mais directo, defendendo em 4x4x2.

As dúvidas que tínhamos relativamente ao posicionamento dos jogadores parecem dissipar-se, e mostrar que eram mais convicção do treinador que adaptação aos jogadores. Apenas um jogador entre sectores, poderá dificultar uma reacção forte à perda de bola. Fazendo com que o critério seja organizar depois de perder a bola, e defender com 4,5 homens ataques rápidos ou contra ataques do adversário.
Com isso, espera-se também que continuem a ser privilegiadas as combinações pelos corredores laterais, com movimentos interiores dos extremos, no últimos terço, em condução, ou combinação com o médio ofensivo. O duplo-pivot sempre em cobertura, fora do bloco, com projecção dos laterais para criar superioridade no corredor e combinar com os extremos, e com o médio ofensivo que aproxima.

Podem verificar-se esses mesmos comportamentos aqui, e aqui!

Vamos ver como evolui o modelo, e se trará alguma novidade relativamente ao qie já vimos no Estoril, nomeadamente ao nível dos posicionamentos em organização ofensiva e defensiva. 

17 comentários:

Roberto Baggio disse...

Ps: com esse tipo de posicionamento - muita gente fora e pouca gente dentro do bloco - Marco Silva pretende progredir por fora do bloco adversário, por forma a perder a prevenir uma possível perda de bola. Assim, perde-se a bola em zonas onde se pode pressionar com maior facilidade (corredores laterais) e onde o adversário tem mais problemas em conseguir sair em transição ofensiva (contra ataque, ataque rápido) com qualidade, Por estar longe do corredor central.

Roberto Baggio disse...

Ps2: para já a grande diferença para o LJ é uma maior paciência na procura de situações de finalização. Com mais passes, menos pressa, e lances melhor trabalhados. Também a saída de bola será um aspecto marcante, sendo que fica por perceber como é que vai sair caso tenha de jogar longo. Se insiste na saída e joga sob pressão, ou se como no Estoril procura uma referência - Carlitos- e joga na segunda bola

Gonçalo Matos disse...

Ja tinha escrito isto no LE, este modelo de jogo expõe bastante mais a qualidade dos centrais com bola. Neste caso, a falta de qualidade do Maurício. Qualquer equipa minimamente bem estruturada vai condicionar o sporting a sair por ele e vejo-o com muitas dificuldades.
Quanto ao resto, foi mto bom ver os etremos em espaços mais interiores e o Martins a vir atrás buscar jogo. A dinâmica está muito mais interessante, com mais joadores perto da bola.

PS: adoro o Rosell, não me admiraria nada que fosse titular o ano inteiro, mesmo com o regresso do William. Estou curioso para perceber se o William vai entrar para o lugar do Adrien ou do Rosell. Mas de qualquer das formas, parece-me que o Adrien este ano não vai jogar tanto.

Gonçalo Matos disse...

nao sei se o William vai entrar para a posição do Rosell e este para a do Adrien, ou William por Adrien directamente. Fica a correcção

Honoris disse...

Se se mantiver essa opção pelo jogo mais exterior em detrimento do jogo mais interior, parece-me que as caracteristicas de Slimani serão mais importantes que as de Montero. Concordam?

Gonçalo Matos disse...

Olá Honoris,

Eu espero que a bola no ultimo terço venha para espaços mais interiores, com os extremos a procurar combinar com o ponta de lança e com o os médios. No jogo contra o Belém, vimos o Carrillo e o Wilson muitas vezes a vir para dentro. Espero que o caminho seja por aqui e não explorando a linha de fundo.

Mas se a ideia for apostar em cruzar, o Slimani pela sua agressividade e jogo de cabeça é melhor que o Montero. Mas tirando isso, acho-o bastante mais limitado.

Honoris disse...

Eu também vi os extremos mais dentro, o problema é que mesmo assim as jogadas terminam quase sempre com cruzamentos. Acho que o facto de apenas o médio ofensivo ocupar zonas entre-linhas dificulta muito a criação pelo corredor central. E o Montero pela facilidade que tem em servir de apoio frontal no corredor central é o maior prejudicado por essa opção tática.

Roberto Baggio disse...

Honoris, depende. Se for como fazia no Estoril Montero não perde em nada. Marco Silva promovia várias trocas de posição entre os 3 elementos mais avançados da equipa aparecendo todos em todas as posições da frente.

Se for como fazia Leonardo Jardim Montero também não perde em nada. Porque o avançado baixava para pegar. Aquilo que LJ fazia no final, para mim, não é futebol e sim, pode-se dizer que aí Slimani sai beneficiado.

Ronaldinho disse...

Baggio daquilo que vi não foi bem assim, houve muita altura do jogo em que o Adrien esteve ao lado do Martins a oferecer apoio frontal dentro do bloco do Belém. Parece-me que o duplo pivot é mais sem bola, com bola o Adrien solta-se para o lado do André. Não vi com muita atenção mas foi o que me pareceu

Roberto Baggio disse...

Eu não vi nada....

Roberto Baggio disse...

DC, quando vires isto manda mail para o blogue sfv, preciso falar ctg.

Abraço

LGS disse...

Baggio, viste o jogo de hoje? Algum comentário?

Abraço

Gonçalo Matos disse...

Eu vi hoje o jogo no estádio e destaco mesmo a organização do sporting vs a do benfica.

O Sporting controlou o jogo todo, com bastante facilidade. Com bola, o Oriol fica maiz e o Adrien movimenta-se mto mais. O Oriol fica como cobertura sempre. Isso foi mais obvio ainda com a entrada do João Mario e o bulgaro. Mais uma vez achei o André Martins muito fora do jogo, acho que beneficiaria mais se recuaasse uns metros. Gostei mto do Carrillo, muito forte mesmo! Sempre que enquadrou criou perigo e este modelo consegue torna-lo ainda mais imprevisível.

O Benfica foi mto fraco, mas gostei bastante do João Teixiera. O Nico causou mtos desequilibrios. O Ola John esteve bem na primeira parte, com boas decisões e a desequilibrar individualmente mas depois desapareceu na segunda parte. Dos reforços, achei todos limitados. O Luis Filipe tá gordo, o Benito é fraco tecnicamente e o Talisca andava tao perdido que passou os primeiros 5 min a jogar hxh com o Adrien.

LGS disse...

Obrigado Gonçalo.

Esta pré-época deixa-me apreensivo...

LGS disse...

PS: Ainda mais apreensivo quando o JJ diz: "Tento valorizar ao máximo a equipa e os jogadores. Isso só se consegue com trabalho mas só trabalho não chega. É preciso qualidade"

Parece q não está totalmente satisfeito com a matéria prima à sua disposição...

Gonçalo Matos disse...

De nada LGS!

De facto a qualidade individual nao parece mta no Benfica.. Especialmente em comparação com o Porto.. Mas tb vamos ver no que podem dar estes brasileiros, com o JJ podemos sempre esperar inovações mto interessantes! Mais urgente parece-me mesmo a contratação de um avançado e um lateral (talvez o Silvio)

Honoris disse...

Gonçalo, tu que já viste alguns jogos do Sporting na pré-época, não achas que a pressão não é totalmente em bloco? Já me tinha dado essa ideia em jogos anteriores, e hoje fiquei com a mesma sensação. Parece-me que há jogadores mais preocupados com o Homem do que com a zona