Posse de bola no Facebook

Translate

terça-feira, maio 06, 2014

"Porque afortunadamente, el fútbol ya no es sólo una cuestión de ‘echarle cojones’"

Sobre o novo treinador do FC Porto, Lopetegui: "Porque afortunadamente, el fútbol ya no es sólo una cuestión de  ‘echarle cojones’  (con perdón).

Y como resumen, creo que hay una consideración que seguro sonará un poco dura, pero que define muy bien la realidad del partido de Copa:  El Alcorcón jugó más cómodo contra el Real Madrid que contra cualquier equipo de Segunda B. Pero el Real Madrid no corrió menos en Alcorcón que cualquier equipo de Segunda.

La solución de este Madrid está en conseguir los automatismos defensivos, e incluso ofensivos que tienen la mayoría de los equipos grandes. Y eso se consigue con mucha, muchísima repetición en los entrenamientos. Y  con un enorme trabajo de mentalización que consiga que los jugadores entiendan lo importante que es.

La solución no es el ‘ahora quiero o ahora no quiero’. La solución es el trabajo entre semana. El talento aparece después."

Sobre liderança: "En el caso de Messi, tiene dos jefes. Uno de ellos, Maradona, no hace más que meterle presión. Leo llega a Argentina con una mochila a la espalda cargada de ilusiones, y Maradona empieza a meterle piedras desde el minuto uno. Que si “ya le estamos esperando”, que si “no lo veo bien”, que si “no es el mismo”…

Las declaraciones continuas de Maradona sobre Messi sólo sirven para quitarle naturalidad y añadirle presión. No se puede cargar la responsabilidad del éxito o el fracaso de la albiceleste en Messi. Como si toda la culpa fuese suya. Como si el hecho de que el mundo siga existiendo mañana  dependiese sólo de él.

Si tu vivieses así en el trabajo cada día, si tu jefe te cargase a la espalda, sólo a ti,  el éxito o el cierre de la empresa, y se pasase el día diciéndoselo a tus compañeros y anunciándolo en los medios de comunicación ¿Cómo  te afectarían las miradas a tu alrededor? ¿Cómo te sentirías en la oficina? ¿Cuánto te atreverías  a arriesgar  en tus decisiones? ¿Serías creativo en tu trabajo o te harías un ‘amarrón’?

Ahora veamos lo que dice Guardiola. Porque lo que hace Pep es sacarle las piedras de la mochila. Le quita peso y le devuelve el aire que necesita para tirar un caño, arrancar sin pensar, intentar una locura en solitario…

A Guardiola no le falta exigencia. Es tremendamente exigente con sus jugadores, pero también consigo mismo. Y Guardiola sabe que Messi es un tipo absolutamente responsable y ‘auto exigente’.

Guardiola le exigirá a Messi cosas concretas en los partidos. Tareas en las que él debe demostrar su grado de implicación con el equipo. Responsabilidades en la presión, en recuperar la posición… en las cosas importantes para las que necesita sacrificarse.

Pero cuando se trata de jugar la pelota, cuando intenta ser creativo, cuando lo importante es que se atreva a hacer esto o aquello, que rezume alegría y descaro con el balón… cuando llega el momento de que haga lo que le gusta y lo que le convierte en un genio, lo único que hace Guardiola  es darle seguridad. Y si no le sale bien, que esté tranquilo. Guardiola lo anima y lo apoya públicamente para que lo siga intentando.

La diferencia primera y fundamental entre los dos jefes es que Guardiola confía plenamente en Messi y se lo demuestra. Pep sabe que la mayoría de los grandes futbolistas son responsables. Pero Maradona no piensa igual. Ni le trasmite seguridad. Le exige en lo que debería animarle."

Ficam boas sensações do blogue pessoal do treinador espanhol. Fica por perceber a qualidade na operacionalização de uma ideia de jogo.

A apresentação, a partir do minuto 8:25 onde diz que o talento só potenciado quando a equipa funciona, e que quando uma equipa funciona todos os jogadores são melhores. E que não vai olhar para idades, mas sim para o talento, e vai tratar de colocar o talento ao serviço da equipa.

14 comentários:

FranciscoB disse...

Seria a 1ª vez que um Guarda-Redes teve uma carreira de destaque como Treinador... mas o pervitin faz milagres...

Anónimo disse...

Há mais pessoas do que grandes treinadores que são capazes de escrever textos interessantes sobre futebol. E há grandes treinadores que jamais serão capazes de escrever textos interessantes sobre futebol.

Anónimo disse...

Vocês no blog escrevem textos excelentes, mas na pratica não são nada. O lopetegui é farinha do mesmo saco...

Pedro Lucas disse...

Treinador espanhol com discurso futebolisticamente eloquente? Assim de repente... Quique Flores.

Anónimo disse...

Boas Baggio ...
Primeira vez que comento, mas sou leitor diário há anos (tanto do posse como do LE). Desde já por isso os meus parabéns pelo vosso trabalho e o meu muito obrigado por tudo que aprendo aqui!

Quem eu queria mesmo mesmo era obviamente o grande VP, no entanto, o que vou descobrindo no blog do gajo esta-me a deixar muito entusiasmado.
No O JOGO de hoje tem citações dele em que fala em toque, apoios, triangulações, mobilidade, pressão, procura de espaços.
Ideias (boas) ele tem de facto!
E apoiar-se em exemplos de Guardiola é sempre bom xD

Até que ponto Lopetegui irá conseguir operacionalizar as ideias que tem? É possível quantificar?
Achas que o passado dele poderá representar uma maior aposta na B?

Roberto Baggio disse...

Não sei. Eu não conheço o homem. Não é possível responder a isso sem conhecimento... O que escrevi aqui e no LE é tudo baseado na conferência de imprensa e no blogue dele. Só.
Obrigado e cumps

Anónimo disse...

Há uns tempos colocaram aqui ou no LE um post sobre o Unai Emery em que o que ele dizia era completamente diferente do que o Sevilha faz actualmente.

Mais do que as ideias não será a operacionalização o mais importante?

Tendo Lopetegui apenas treinado 2 clubes e há bastantes anos atrás, não será um enorme risco contratar um treinador que essencialmente o trabalho que fez foi numa selecção em que os seus jogadores eram em qualidade, muito superiores a todas as outras selecções do escalão em que jogava?

Roberto Baggio disse...

É sempre um risco contratar um treinador seja ele quem for. O Porto tem errado muito pouco nisso.
De resto a ideia é sempre o mais importante. Se a ideia for má, de que vale saber operacionalizar?
Por outro lado, não saber trabalhar dentro da ideia também não é nada bom.

Anónimo disse...

Estava a ler os comentários e ao lado está a foto do Klopp todo sorridente e pensei: "será que ouvindo falar, mas não conhecendo os resultados e jogo dele, eu acharia Klopp um grande treinador ou um tipo muito maluco?"

Isto para dizer que Lopetegui (acho que deveriamos passar a chamá-lo Lopes) neste momento está mais próximo de Quique Flores do que qualquer outro treinador. O discurso é óptimo, vamos ver o jogo jogado.

Roberto Baggio disse...

"será que ouvindo falar, mas não conhecendo os resultados e jogo dele, eu acharia Klopp um grande treinador ou um tipo muito maluco?"

Eu acharia que ele tem grandes ideias. Das entrevistas que li dele sempre achei que as ideias eram boas. A forma como ele quer organizar a equipa, o modelo de liderança, as ideias para o treino. Klopp é cheio de ideias boas, pouco perceptíveis no entanto para quem apenas o ouve/lê, sem grande conhecimento do jogo/treino.

"neste momento está mais próximo de Quique Flores do que qualquer outro treinador."

Acho que está bem longe de Quique, porque o discurso de Quique não era bem sobre o futebol jogado. Sendo que andou sempre a "chorar" por jogadores melhores e reforços, quando tinha um plantel muito bom. Pelo que, não estou a ver grandes semelhanças teóricas entre um e outro. A única semelhança, será o ser espanhol. E é isso que está a marcar a "apresentação" deste treinador. Conversa de adepto.
Bem sabemos que se falhar, seremos os primeiros a criticar, ou a comparar, ou que seja. Mas bem sabemos que esse exercício só se faz depois, não antes.

Pelas ideias, diria que está bem perto dos melhores do mundo. Pelo que...
Não significa isso que depois não falhe... Mas não posso catalogar alguém que tem boas ideias, pela nacionalidade. Se falhar vamos cair em cima dele. Se acertar, vamos elogiar. É esperar para ver.

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=bi6QZHGuCFs

Anónimo disse...

em princípio parece-me uma óptima escolha do PdC (impressionante como ele tenta fazer da crise uma oportunidade), só espero que não se torne um caso semelhante ao do Luis Enrique na Roma.

os adeptos ficaram muito entusiasmados quando ele foi apresentado, também não tinha grande currículo mas pareceu ter boas ideias, e depois não deu certo... acho que houve problemas p.ex. com o estatuto do Totti que não lhe permitiu mexer em coisas que ele acho fundamental alterar (um tipo de problemas que o Lopetegui não deve de encontrar no Porto), mas há outros factores que talvez possam tornar os casos parecidos (ir para um país & campeonato diferente...)

Anónimo disse...

lol quero ver como vai lidar com um tal de ricardo quaresma.

Anónimo disse...

simples, nem vai fazer parte do plantel