Posse de bola no Facebook

Translate

sábado, maio 10, 2014

Fernando Santos e Nuno Espírito Santo

19 comentários:

Daniel Martins disse...

Boas Baggio. Duas perguntas:

O que o Fernando Santos disse era apenas em relação aos jogos de apuramento, em que as selecções jogam 2 jogos em meia dúzia de dias e em que o tempo é escasso? Ou até naqueles dias de estágio antes dos europeus/mundiais é difícil rever e alterar posicionamentos e rotinas de jogo?

A grande rotação dos jogadores do Rio Ave será a principal explicação para um 11º lugar que não reflecte a qualidade individual do plantel?

Cumprimentos

LGS disse...

Sábias palavras. Era muito importante se, tal como o Nuno E S diz, apenas quem realmente percebe de futebol pudesse falar nestes programas.

Roberto Baggio disse...

O Nuno disse que abdicou de ganhar jogos do campeonato por causa disso.
Para mim, um mês, não dá para desenvolver "nada" sério. Pelo que o seleccionador não desempenha função de treinador. O treinador da selecção são os treinadores dos clubes. Os outros escolhem os nomes. Digo ainda que, é por que é tão importante levar os melhores, e supra importante formar melhor os jogadores.
Importa ter os melhores, e procurar atalhos (muitos jogadores a jogarem na mesma equipa).

José Fernandes disse...

Baggio
viste o Vítor Pereira no MaisFutebol? grandes ideias e demonstra a sua visão para o futebol com uma clareza muito boa... e confirma muitas das vossas ideias sobre ele (e minhas também - graças em boa parte a vocês)... se não viste vê... se viste para quando um post?

Roberto Baggio disse...

José, Conheço muito muito muito muito muitíssimo bem o VP. Caso contrário nunca poderia afirmar ser o meu favorito. Como já disse, não acredito que tenha dito alguma novidade. Mas vou colocar aí os links que encontrar.
Abraço

Unknown disse...

O mais porreiro que o VP disse foi que sentiu falta do JJ, da competição sufocante jogo a jogo.

LGS disse...

No site do maisfutebol estão alguns videos da entrevista, mas são muitos videos pequenos e não sei se estão por ordem. não encontro a entrevista completa. Se alguém encontrar agradeço o link!

LGS disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
LGS disse...

Achei, está aqui o programa completo:

http://www.tvi.iol.pt/programa/mais-futebol/3500/videos/65437/video/14136721/1

Roberto Baggio disse...

LGS, já tinha esses links. Faltava apenas um sítio que desse para sacar. Daí não dá. Abc e obrigado.

Gonçalo Matos disse...

Gostei mto da dica do NES sobre quem deveria falar. So uma coisa, o gajo disse que o rio ave nao tem jogadores que consigam ser exponenciados se os microciclos forem de 48 horas. Deu a entender que ha jogadores que conseguem mas outros nao. Nao sera isto mais uma questão de habito? Ou achas que um jogador de um Estoril, rio ave, etc sente mais dificuldades quando inserido num novo clube com micros de 48 horas que um ex jogador desse mesmo clube?

Gonçalo Matos disse...

Que um jogador que na época anterior tenha estado nesse clube com ciclos de 48 horas

Roberto Baggio disse...

"Nao sera isto mais uma questão de habito?"

Sim

"Ou achas que um jogador de um Estoril, rio ave, etc sente mais dificuldades quando inserido num novo clube com micros de 48 horas que um ex jogador desse mesmo clube?"

Acho. Porque não tem o hábito

Anónimo disse...

Baggio achas o Ricardo um bom reforço para o FCP?

Roberto Baggio disse...

Quem é o Ricardo?

Gonçalo Matos disse...

Então quando o NES diz que o Rio Ave não terá jogadores com esse perfil, está a dizer que mesmo que tenha jogos de 3 em 3 dias, não implementará os tais microciclos, não? Logo, não é "culpa" dos jogadores

Roberto Baggio disse...

Está a dizer que numa época não o vai conseguir fazer, e está a dizer que depende, sobretudo da capacidade fisiológica de recuperação deles. Jogar em 15 diss 5 jogos, não é para todos. E a ele não interessa correr o risco de lesão, e de pouca concentração.

Gonçalo Matos disse...

Sim, compreendo. Como planearias a semana se tivesses na situação dele? Ias trabalhar de forma diferente com os jogadores que jogariam a meio da semana? Ou o que é mais importante é mesmo o periodo de recuperação a todos os níveis, e não tanto a preparação da próxima partida?

Roberto Baggio disse...

Recuperação é fundamental. Depois o resto. Mas quem não jogou, trabalha de forma diferente, claro.