Posse de bola no Facebook

Translate

quinta-feira, maio 15, 2014

11 da final da liga Europa, escolhido pelos utilizadores do site da UEFA

A UEFA pediu aos utilizadores do seu site para elegerem o 11 da final de ontem. Acho que os resultados ilustram muito bem o que a maior parte da população mundial percebe de futebol.

GR:            Beto
Defesas:     Garay, Luisão, Maxi Pereira e Carriço
Médios:      Gaitán, André Gomes, M'bia, Machin e Rakitic
Avançados: Bacca

Que há a dizer deste 11?



A minha escolha seria:
GR: Beto
Defesa: André Almeida, Luisão, Garay, Siqueira (sendo que os centrais do Sevilla estiveram bastante bem, tendo em conta as referencias individuais)
Meio-campo: Ruben Amorim, Rakitic, Machin, Maxi
Avançados: Bacca, Lima

Destaque pela negativa para o André Gomes e Moreno. Ambos pré-convocados para o Mundial mas ambos em muito mal plano.

28 comentários:

Helder disse...

oblak dá + segurança à equipa o ser + frio (e menos "excentrico"). coke parece-me melhor do que maxi. não discordo do Carriço, q o acho bom jogador, mas n melhor do q o luisao ou o garay. defesa esquerdo seria o siqueira.
d resto retirava os d sevilla, c excepçao d rakitic e retirava tb o gomes.
acrescentava lima e rodrigo. bacca é para o atletismo, n tem tecnica nenhuma e a nivel tactico n me parece grd espingarda.

Roberto Baggio disse...

Beto????!

Ivo Almeida disse...

Também não concordo com o Beto. Oblak muito melhor

Ivo Almeida disse...

Também não concordo com a escolha do Beto. Oblak é bem melhor apesar de ter estado em claro destaque ontem.

Gonçalo Matos disse...

Escolhi o onze em função das exibições de ontem e não em termos do valor "normal". O Beto ontem salvou o Sevilla em vários lances, defendeu penálties e ainda mostrou ter um jogo de pés que eu não sabia que tinha.

Prefiro o Oblak ao Beto, mas no jogo de ontem foi mais determinante. Na minha opinião, claro.

Gonçalo Matos disse...

Helder,
Para mim, o André Almeida é mesmo melhor que o Coke. Muito bom tacticamente e muito bom na decisão. Bacca não me pareceu menos limitado técnicamente que o Rodrigo, se os comparares em função do jogo de ontem. Eu não conheço os jogadores do Sevilla ao pormenor e portanto a escolha é em função do que fizeram ontem. Carriço jogou a médio defensivo, não tem sentido ser escolhido como defesa. O mesmo critério usei com a escolha do Maxi no meu onze.

Unknown disse...

Pessoal, penso que esta escolha é relacionada com o jogo de ontem. Por isso o Beto merece.

Gonçalo Matos disse...

unknown,

É isso mesmo.. Se não, não teria sentido o Gaitan não estar no 11. Já conversei com o Baggio e temos opiniões diferentes. A minha é que o Beto teve mais peso no resultado que o Oblak. O Oblak esteve bem muitas vezes, mas não interviu tantas quanto o Beto.

Ronaldinho disse...

Gonçalo diz-me lá uma defesa determinante do Beto sem contar com os penaltis. Estou a falar de defesas em que ele tenha feito mais que a obrigação dele.

Gonçalo Matos disse...

Maxi, em 1 para 0. Lima na bola perto da barra, quando ele está adiantado.

Anónimo disse...

A figura do jogo foi o JJ. Mais uma vez provou k é um grande mestre da nabice. 2 finais perdias e dois campeonatos oferecidos ao VP.

Anónimo disse...

O Jesus não gosta do Beto, diz que é baixo... Mas quem ficou por baixo ontem foi o Jesus. Os homens não se medem aos palmos e os jogadores também não.

Ronaldinho disse...

Aquela que foi à figura?

Daniel Martins disse...

O Beto é baixo mas compensou bem isso com os três passos para a frente que ele deu antes de cada penalty. A verdade é que esta deve ter sido das finais europeias mais mal apitadas dos últimos 20 anos.

Gonçalo Matos disse...

diagonal do maxi, desvio prai a 1 metro dele ou menos e ele defende com a mão direita

Gonçalo Matos disse...

Atenção, para mim o Oblak é melhor que o Beto. O 11 escolhido por mim foi em função do jogo de ontem.

Anónimo disse...

esqueceram-se do Bernardo Silva o messizinho do seixal

Anónimo disse...

diria ainda mais deve ter sido das finais europeias mais mal apitadas dos últimos 20 anos. O sevillha mais uma vez a demonstrar a força do lobby andaluz na uefa. #platiniout #vendido

José disse...

Gonçalo, embora não concorde com muita coisa que escrevem, eu gosto de vos ler pela coerência que demonstram ao longo dos diversos artigos. Por isso não comento, porque as vossas ideias estão fundamentadas e raramente deslizam.

Agora, esta escolha do Beto é inconcebível. Demonstraste que percebes tanto da posição de guarda-redes como o resto dos utilizadores do site da UEFA. O jogo de anteontem é um folhetim explicativo do porquê de o Beto não servir para um clube grande (nem para o Braga): não tem qualquer controlo sobre a sua (pequena) área (todos os cruzamentos rasteiros/média altura lhe passaram à frente do nariz), não demonstra segurança, não organiza a defesa (gritar não é o mesmo que organizar) e não transmite qualquer tranquilidade. Tudo o que não queres num guarda-redes, e tudo o que diferencia o Oblak. Nem uma mancha o gajo sabe fazer (o Bacca ainda deve estar a pensar se tinha algum sítio onde meter a bola naquele contra-ataque do fim do jogo). As duas defesas que apontas são espalhafato e falta de eficácia, então a do Lima é de um ridículo que até mete dó. E depois, se o critério para a escolha é ter defendido dois penalties de forma ilegal, porque não escolhes o Moreno? A forma como anulou o Sulejmani foi muito importante para o jogo.

Como diz o Baggio tantas vezes, não é por um gajo fazer um hattrick que fez um grande jogo, já que tudo o resto fez mal.

Roberto Baggio disse...

Like disto :). Foi o que disse ao Matos off-line

Gonçalo Matos disse...

tinha dado bastante jeito na final. Não se percebe bem porque é que nem treina com a equipa A.

Gonçalo Matos disse...

José
"Demonstraste que percebes tanto da posição de guarda-redes como o resto dos utilizadores do site da UEFA."
É verdade. Não percebo muito desta posição, pela sua especificidade em todos os aspectos.
E sim, o Baggio disse o mesmo e eu respondi o mesmo que respondi aqui.
Obviamente que a minha escolha é a de quem se baseia fundamentalmente nos highlights dele na final. Apenas fiquei com essa percepção, porque me ficou na vista isso e o jogo de pés.

Já escrevi nos comments porque o escolhi. Também já percebi que se conhecesse melhor a posição teria feito outra escolha. Mas agora não vou mudar uma coisa que está publicada.

Agradeço pelo ensinamento.

Anónimo disse...

Faz quarta-feira 11 anos que o F.C.Porto bateu o Celtic por 3-2 e conquistou a Taça UEFA.
Foi uma final com prolongamento, disputada sob um calor tórrido e que o F.C.Porto venceu com muito sofrimento, muito espírito de sacrifício, mas também com muito mérito. Chegámos a essa final depois de eliminar a favorita Lazio de Roma - 4-1 e 0-0 - e entramos no Olímpico de Sevilha sem Hélder Postiga que estava castigado, ele que estava em grande forma e tinha sido muito importante na meia-final; sem o seu possível substituto, Jankauskas, lesionado; Costinha o pêndulo e equilíbrio da equipa, jogador fundamental nas bolas paradas defensivas e ofensivas, jogou preso por arames e teve de sair aos 9 minutos de jogo, entrando Ricardo Costa para lateral-direito e passando Paulo Ferreira para o meio-campo: aos 71, portanto ainda com 20+30 minutos para disputar, Jorge Costa estoirou e teve de sair para dar lugar a Pedro Emanuel. Mesmo com todos os contratempos já referidos, ganhámos essa final, fizemos história, conquistamos a primeira Taça UEFA para o futebol português. Nessa época ganhamos o campeonato e a Taça de Portugal.
Depois de ver tudo o que tem sido dito sobre esta época do Benfica, como devo adjectivar essa época do F.C.Porto? Ou a seguinte em que ganhamos a Supertaça, campeonato e Champions League? Ou a de 2010/2011 em que à Supertaça, o F.C.Porto juntou o campeonato, Liga Europa e Taça de Portugal, nalguns casos com absolutas humilhações ao Benfica? Para quê tantas justificações para explicar o inexplicável, da derrota frente ao Sevilha? Afinal, não tinham aprendido a lição da época anterior? Os processos não estavam tão bem assimilados que qualquer Manel cumpria e bem a sua função? Não andaram a badalar o super-favoritismo de forma arrogante? Agora aguentem e deixem-se de desculpas. Chega de tanto tempo de antena à procura de uma palavra que ninguém tem a coragem de dizer: incompetência! Falta de estaleca para ganhar finais ao mais alto nível. É a apologia da mediocridade, o Portugal dos pequeninos, dos calimeros, da falta de sorte, da triste sina.

Anónimo disse...

Então mas tu mudas assim de opinião pela pressão que te foi imposta Matos? Eu percebo perfeitamente a tua escolha. Com espalhafato ou não, avançando uns metros ou não, o homem fez algumas defesas importantes e principalmente 2 penaltis. Ponto. Só os penaltis já chegam para ser considerado mais determinante que o Oblak. Não se discute aqui quem é o melhor, mas quem foi mais determinante na final. Mas que raio, é assim tão dificil admitir?

Gonçalo Matos disse...

Anónimo,

Tinhas o melhor treinador do mundo da altura e um plantel com bastante qualidade individual também, Foi merecido e foi um grande momento do futebol português.
O que tu não pareces compreender é que para as pessoas do blog o trabalho do JJ ou do Mourinho não sai menosprezado por perder ou ganhar numa final europeia. Se o Porto perdesse, Mourinho continuaria a ser o melhor da altura.
No jogo há factores que os treinadores não controlam. O JJ não pode marcar golos, que eu saiba.
Posto isto, o que queria dizer com o teu comment? Isto não é o site da bola, não se fala aqui da triste sina, como dizes.

Gonçalo Matos disse...

Anónimo,

A sensação de que foi mais relevante mantém-se. Mas não tenho problema nenhum em mudar a minha opinião quando me explicam o porquê de o outro ser melhor.

Pedro Marques disse...

Sinceramente a escolha do Beto é tão óbvia que me parece estranho ter que a justificar... Beto foi não só o mais determinante Gr da final como o mais determinante jogador em campo... 2 grandes defesas e acima de tudo os penaltis... e n me venham c o defendeu à frente pois esse é uma daquelas infrações que é cometida tantas vezes e assinalada tão poucas que só um GR burro é que fica na linha... na pior das hipoteses o árbitro manda repetir... a seguir ao jogo fui à marca ver as análises e era Beto por todo o lado... PS - O Oblak fez uma grande final e mostrou mais uma vez que é um GR fantástico (pessoalmente acho-o melhor que o Patricio... embora a amostra de jogos ainda seja reduzida) e entre ele e o Beto escolhia-o sempre a ele sem qq dúvida...

Pedro Marques disse...

Sinceramente a escolha do Beto é tão óbvia que me parece estranho ter que a justificar... Beto foi não só o mais determinante Gr da final como o mais determinante jogador em campo... 2 grandes defesas e acima de tudo os penaltis... e n me venham c o defendeu à frente pois esse é uma daquelas infrações que é cometida tantas vezes e assinalada tão poucas que só um GR burro é que fica na linha... na pior das hipoteses o árbitro manda repetir... a seguir ao jogo fui à marca ver as análises e era Beto por todo o lado... PS - O Oblak fez uma grande final e mostrou mais uma vez que é um GR fantástico (pessoalmente acho-o melhor que o Patricio... embora a amostra de jogos ainda seja reduzida) e entre ele e o Beto escolhia-o sempre a ele sem qq dúvida...