Posse de bola no Facebook

Translate

quarta-feira, abril 09, 2014

Paulo Bento renova

Péssima notícia para os jovens criativos que se começam a destacar no panorama nacional, e internacional. Notícia deprimente para quem como eu sonha ver a equipa nacional recheada de jogadores com qualidades, como as que já imperaram outrora. Criatividade. Não podia estar mais desolado com essa notícia. De esperar, apenas, grande aposta por parte dos grandes clubes em Portugal nos jovens talentos, uma vez que é assim, e só assim, que o seleccionador nacional os vê.

13 comentários:

Anónimo disse...

Por outro lado, vamos ter cruzamentos à fartazana!

Ronaldinho disse...

Parece-me que foi apenas uma forma de mostrar confiança no homem. Se for eliminado na fase de grupos duvido que fique. Espero eu...

Jorge Carolo disse...

Vamos continuar, com o futebol espetáculo... Defender e fé em Ronaldo!!

O circo continua...

Mas pior do que a seleção A, a maior pena é sobretudo nas seleções jovens que vão continuar com os miseráveis treinadores...

O Jorge Mendes até deve estar a esfregar as mãos...

Tristeza... Temos matéria prima para seguir o bom exemplo do futebol espanhol (aposta nos escalões de formação) mas falta-nos, quanto a mim, o mais importante, ter gente competente a ensinar os jogadores, isto é, Treinadores!!

Rafael Antunes disse...

O Paulo Bento foi para a Seleção numa altura conturbada, em que o que era necessário era uma pessoa unânime nos diferentes círculos que envolvem a Seleção.

A questão é...

Alternativas? Na altura em que foi, ou após o Mundial, no caso de o Paulo não ficar, como é sugerido num comentário acima.

Cumprimentos

João Nogueira disse...

Baggio,

Nem sei bem como reagir a esta noticia de hoje, porque ele fez coisas boas na selecção, mas quanto ao modelo de jogo, não me parece que favoreça a maioria dos jogadores convocáveis actuais e de futuro. No entanto, gostaria de saber quem escolherias para seleccionador nacional? É que não estou a ver ninguém melhor e que deixasse de treinar um clube para vir para a selecção exclusivamente.

Abraço!

hertz disse...

Eu como benfiquista e como tenho medo que o Vieira o vá buscar se o JJ sair (Paulo bento era um nome que costumava ser apontado ao Benfica quando se falava na mudança de treinador) fiquei muito feliz com esta notícia.

Zé Carlos disse...

Sendo que na selecção há pouco treino físico e mental, não será razoável convocar mais jogadores de equipas grandes e mais habituados a lidar com pressão?
Além de que nos clubes grandes normalmente as condições de treino são superiores os jogadores aparecem mais bem preparados.
Para mim é normal que se olhe mais para os jogadores que já chegaram aos clubes grandes.

Interior-Direito disse...


Vocês acham que um meio-campo com Tiago Silva e André Martins ou Bernardo Silva aguentaria a carga emocional e a intensidade de um grande duelo de uma competição de seleções, neste momento? Sim, porque a tomada de decisão pode ser excelente mas, como se viu ontem, se uma equipa está no top da intensidade (Atl. Madrid) e a outra, sendo melhor e tendo muito melhores jogadores, não aguenta esse ritmo, será difícil contrabalançar o jogo e responder nessa moeda.

Bom, e este Portugal, com este treinador e este meio-campo, fez um bom Europeu e até foi a equipa que criou maiores dificuldades à Espanha - levou a eliminatória até às grandes penalidades e só a perdeu aí.

PS - Os jovens criativos estão a ter o seu espaço na seleção de sub-21 com o Rui Jorge. Presumo que, na próxima etapa de qualificação, já poderão ter algum espaço na equipa A...

Roberto Baggio disse...

Rafael e João,

Bielsa

"e mais habituados a lidar com pressão?"

Eu como seleccionador, se entendesse que um jogador tinha potencial imenso para acrescentar à equipa num curto/médio e longo prazo, convocaria-o. Isto porque, seria também uma forma de pressão aos clubes para os começar a utilizar. Assim como iria provocar algumas coisas, tais como o interesse por parte de outros clubes na sua contratação. Que é outra forma de pressão sobre os clubes. Depois, eu achando que o único problema dos jogadores é o lidar com a pressão, nada melhor que o colocar constantemente sob-pressão para ele se possa superar, ultrapassando esse handicap.

"Vocês acham que um meio-campo com Tiago Silva e André Martins ou Bernardo Silva aguentaria a carga emocional e a intensidade de um grande duelo de uma competição de seleções, neste momento?"

Acho (admito estar errado). Mas a minha posição quanto à convocação desses ou outros do mesmo tipo, que não citaste, prende-se com as características dos jogadores. São totalmente diferentes dos que lá temos. Têm o que mais falta faz à equipa.

"se uma equipa está no top da intensidade (Atl. Madrid) e a outra, sendo melhor e tendo muito melhores jogadores, não aguenta esse ritmo, será difícil contrabalançar o jogo e responder nessa moeda."

Primeiro, nenhuma selecção está preparar para jogar como joga o Atlético. Aquilo é o resultado de anos de trabalho. Segundo, aquela intensidade combate-se tendo uma equipa a jogar contra ela. Não foi o caso. O Barcelona não é uma equipa. Logo o ponto de partida para a conclusão fica logo enviesado. Quantas vezes o Barcelona de Guardiola enfrentou adversários, assim, "ferozes"? Quantas vezes perdeu?! Lá está, era uma equipa.

"Bom, e este Portugal, com este treinador e este meio-campo, fez um bom Europeu e até foi a equipa que criou maiores dificuldades à Espanha"

Portugal fez um Euro miserável. Jogava zero. Marcava HxH. Foi ridículo. Chegou longe? Sim. Mas não jogava nada. De resto a premissa de que foi a equipa que mais dificuldades causou à Espanha também não está muito correcta.
A Croácia e a Itália causaram muito mais dificuldades, na fase de grupos, que Portugal. Conseguiram defender bem, e criar muitas situações de golo. Quantas Portugal criou contra à Espanha? Ou é o facto de ter ido ao prolongamento que te leva a ter essa ideia?

" Os jovens criativos estão a ter o seu espaço na seleção de sub-21 com o Rui Jorge. Presumo que, na próxima etapa de qualificação, já poderão ter algum espaço na equipa A..."

Cumprimentos.

João Nogueira disse...

Baggio,

Pensava que irias escolher um treinador portugues, mas vejo que és favorável a treinadores estrangeiros numa selecção nacional. Vendo desse ponto de vista talvez alguns treinadores italianos dessem uma componente táctica que se nota faltar à selecção. Não sei se concordas.

Abraço!

Roberto Baggio disse...

"talvez alguns treinadores italianos dessem uma componente táctica que se nota faltar à selecção"

Por serem italianos? Que treinador italiano é melhor tacticamente que Jesus?!

A ideia de que os italianos são muito bons do ponto de vista táctico está ultrapassada. Eles estão ultrapassados. E ainda por cima fechados a novas ideias.

De resto, na selecção não há tempo para trabalhar nada tacticamente. Trata-se apenas de escolher os melhores jogadores.

João Nogueira disse...

Baggio,

Eu sei disso, mas falava de treinadores italianos por haver mais sem clube e terem algum rigor. Claro que estou a excluir todos os treinadores que treinam já clubes, porque senão teria já feito uma lista grande dos que queria para a selecção e são melhores que P.Bento. Bielsa fez um bom trabalho no Atlético de Bilbau, mas não sei. A verdadeira questão que te queria colocar era se conseguirias escolher algum treinador português para o lugar do P.Bento que não esteja a treinar nenhum clube?

Rafael Antunes disse...

A minha falta de alternativas prendia-se com ser um treinador português...

Eu tenho de estudar um bocado mais o Bielsa... Acho que já houve um post sobre a metodologia dele... em contexto de clube não me surpreendeu, mas é um facto que as equipas dele em Org. Ofensiva funcionam, acho é que só funcionam nesse momento.

Vi uma palestra dele em que diz algo como, "com bola desfrutamos e jogamos, sem bola corremos todos"... :D
É uma dos "mentores" de Guardiola... Uma boa opção para o Barça, penso eu...

Em termos de selecção portuguesa, encaixa na necessidade de explorar a qualidade que há ofensivamente, e principalmente de chamar os que não estão na selecção, e que deveriam estar mas que não pertencem ao núcleo do Paulo Bento...

Mas precisaria de uma pequena revolução.