Posse de bola no Facebook

Translate

quinta-feira, abril 24, 2014

Jesus italiano.

Um Artur mau, que provoca insegurança em todos os momentos defensivos.
Um André Gomes péssimo em todas as acções com bola.
Um Cardozo que é uma nulidade absoluta.

Todos têm desculpa. Todos. Não consigo desculpar e perceber como é que se forma uma equipa forte na qualidade técnica e velocidade, e depois, aborda-se um jogo por forma a que as melhores qualidades não apareçam. Os minutos passavam, e eu via ping-pong. Bola longa da Juventus, recuperação para o Benfica. Bola longa do Benfica, recuperação da Juventus. Assim, mais exposto aos imponderáveis, por castrar a sua organização colectiva, daquilo que a torna forte como equipa. Velocidade e qualidade técnica.
Veja-se o segundo golo dos encarnados.
Péssima abordagem ao jogo por parte de Jesus, que nem na pressão conseguiu condicionar o fraco jogo  na construção dos italianos.

Muita sorte teve o Benfica por ter saído da Luz com um resultado positivo.
Espera-se uma segunda mão de muito sofrimento, uma vez que será quase impossível sair de Turim sem sofrer golos.

25 comentários:

hertz disse...

Sorte? Ok, o Benfica pode não ter jogado como deveria (principalmente na 2a parte) mas o que fez a Juve para justificar sair de la com um resultado positivo?

DC disse...

Acho o André Gomes tão limitadinho. Ainda me custa pensar que foi ele a marcar aquele golo ao Porto. Se fosse do Enzo eu até aplaudia agora ele?
Se ele sair do Benfica e alguma vez for titular onde quer que seja vou ficar surpreendido.

Quanto ao que vi, e foi só a 2a parte, muita sorte do Benfica mesmo. E não sei o que se passou com Vidal e Llorente mas com eles em campo acho que é outra coisa. Principalmente comparando com Vucinic.

Ronaldinho disse...

Ivan Cavaleiro em vez do Sulejmani sff

Kchron disse...

A estratégia não seria jogar a última meia hora em alta rotação?
Aproveitar as substituições para refrescar a equipa, e acelerar numa altura que não fosse óbvia? Estou puramente a escpecular..

LGS disse...

Não estás a ser demasiado duro?

Concordo com os destaques (negativos) individuais, mas tirando isso na primeira meia hora acho que até estivemos bem, principalmente sem bola. Depois disso piorou, talvez por alguns ajustes de posicionamento da Juve e talvez algum cansaço do Benfica.

Acho que esse cansaço deve ter tido alguma influência, não concordas? (Não sejas muito mauzinho comigo, já sabes que eu vejo isto com "óculos de adepto" :P )


Abraço

LGS disse...

Ah e os "duelos físicos" foram todos deles, como havias aqui dito.

Roberto Baggio disse...

"Sorte? Ok, o Benfica pode não ter jogado como deveria (principalmente na 2a parte) mas o que fez a Juve para justificar sair de la com um resultado positivo?"

Se a Juve ganhasse, seria sorte de igual forma.
Mas o SLB fez o jogo que a Juve gosta, o jogo onde ela é mais forte. O dos duelos físicos.

"Ivan Cavaleiro em vez do Sulejmani sff"

100%

"A estratégia não seria jogar a última meia hora em alta rotação?
Aproveitar as substituições para refrescar a equipa, e acelerar numa altura que não fosse óbvia? Estou puramente a escpecular.."

Se o Jesus disser que era isso, acredito. Mas ainda assim não o conseguiu fazer.

"Não estás a ser demasiado duro?"

Não sou sempre? XD

"Concordo com os destaques (negativos) individuais, mas tirando isso na primeira meia hora acho que até estivemos bem, principalmente sem bola. Depois disso piorou, talvez por alguns ajustes de posicionamento da Juve e talvez algum cansaço do Benfica.

Acho que esse cansaço deve ter tido alguma influência, não concordas? (Não sejas muito mauzinho comigo, já sabes que eu vejo isto com "óculos de adepto" :P )"

Tiveste bem sem bola, enquanto é possível estares bem. Depois, a cada bola que recuperas não atacas, entregas, o adversário está a atacar-te novamente. Recuperas, entregas, recuperas, entregas. O foco, vai-se... Porquê? Porque o Benfica não é uma equipa habituada a jogar constantemente à defesa. Pelo que isso foi consequência do forma de abordar o jogo.
Aceito o cansaço, sim. Sem dúvida. Mas notaria-se menos, se o SLB tivesse ficado mais com a bola.

LGS disse...

Mas a Juve também teve mérito nisso, nas perdas de bola do Benfica, pressionavam bastante dentro do seu meio campo e provocavam muito o erro (principalmente na zona do A. Gomes), não? Ou achas que as ausências do Gaitan e do Lima tiveram mais influência que isso?

Anónimo disse...

Baggio n concordas que talvez por algum cansaço, principalmente na segunda parte,vi muitas recepçoes falhadas e passes contra movimento do colega? Principalmente por jogadores que n o costumam fazer (enzo, marko..).

O cardozo ta a matar o ataque benfiquista, a estratwgia foi sempre bola na frente para um duelo que esteve sempre perdido..

Ivan cavaleiro vi pouco, mas deu mais presença em ppucos mnutos do que o suljmani no jogo todo.. sem comparaçao com nolito como ja ouvi sugerido por essa blogosfera..

Abraço,
Sergio

Roberto Baggio disse...

As bolas do Artur, pressionado? As dos centrais, pressionados? Se não fosse Maxi e Siqueira e Enzo, em progressão o SLB tinha sido uma autêntica nulidade. Quando poderia perfeitamente ter gerido o jogo com bola, fazer a Juve correr, desgastar, e aproveitar esse desgaste. Na minha opinião, Jesus preparou muito mal o jogo. Não só pelas peças que decidiu lançar inicialmente, mas, também, na estratégia.

Acho que a ausência de Gaitan teve influência na capacidade de desequilíbrio. Nada que não estivesse à espera. E a ausência de Lima na capacidade de pressão. Mas ainda assim, com eles em campo, e com a opção de bater invariavelmente na frente, ia ser muito, muito, semelhante. Na minha opinião.

Anónimo disse...

A meu ver o Benfica fez um jogo muito fraco, em parte devido ao Rodrigo e ao Garay, que fraquejaram na hora de matar a jogada!!

Roberto Baggio disse...

Sérgio,

"Baggio n concordas que talvez por algum cansaço, principalmente na segunda parte,vi muitas recepçoes falhadas e passes contra movimento do colega? Principalmente por jogadores que n o costumam fazer (enzo, marko..)."

Como já disse acima, concordo. Mas isso foi acentuado por o SLB não ter jogado o seu jogo. Foram duelos constantes, e situações constantes de inferioridade para o SLB. Não se entenda inferioridade numérica, mas inferioridade sobre o jogo dos duelos que se estava a jogar. Dái, resultou um esforço suplementar em cada jogador do SLb para ganhar cada lance. Isso poderia ser problema aos 70 minutos. Mas foi muito mais cedo, porque desde cedo todos os jogadores tiveram XXXXXXX situações dessas para resolver. Foi essa a impressão com que fiquei.

Guilherme disse...

Mais do que um problema de estratégia, creio que os jogadores perderam a concentração no início da segunda parte, começaram a recuar demasiado, e as pernas tb falharam.

E acima de tudo foi falta de banco. No 11 a única opção errada foi o Artur (opções de balneário ai ai).
O Lima compreende-se: ou o Benfica jogava com ataque "fresco" no início ou no final do jogo, mas não duraria os 90 min. Se o Cardozo tivesse entrado no final do jogo com o meio-campo tão desgastado poderia ter sido ainda pior.

Repara que o Rúben Amorim que é 2ª opção não entrou mas o Almeida sim, portanto provavelmente ou estava KO; ou o Jesus quis salvaguardá-lo para a 2ª mão no caso do Fejsa ainda não estar disponível.

Onde o Jesus esteve realmente mal foi em deixar o André Gomes tanto, tanto tempo dentro de campo. O Cavaleiro devia ter entrado mais cedo, mas o Jesus é que o tem visto a treinar.

P.S. Será que o Funes Mori e o B. Silva não dariam para desenrascar em situações destas. Com o Cardozo e o André Gomes o Benfica jogou com 9 a maior parte do tempo. Nesse contexto a Juve esteve muito mal. Mas como tantos já disseram: na 2ª mão só lá vamos com o 11 tipo do campeonato.

Daniel Martins disse...

Acho que hoje confirmei a minha ideia de que este Benfica está muito Gaitán-dependente. Sim temos o Markovic e as arrancadas do Enzo.. E hoje até tivemos um Siqueira a dar nas vistas. Mas aquela capacidade de ver o que mais ninguém vê, só ele a tem. E sem ele o jogo do Benfica fica muito, muito mais previsível.

Roberto Baggio disse...

"Será que o Funes Mori e o B. Silva não dariam para desenrascar em situações destas."

Não têm o "ritmo" de jogo da equipa principal. Nem treinam com eles.


LGS disse...

As bolas do Artur são típicas dele, não fez diferente do que costuma fazer. Fico com a sensação de que são mais responsabilidade dele do que ordens do treinador. O Oblak não faz tanto isso. É, aliás, um dos aspectos em que ele é muito superior ao Artur.

As do centrais, não eram os centrais que eram pressionados, mas pareceu que a Juve "anulava" bem as linhas de passe e condicionava a construção retirando espaço ao trinco, que é quem costuma descer para ajudar a construir, e ao Enzo. Daí os centrais terem optado mais vezes pelo pontapé para a frente. E nisto acho que a presença do Cardozo também prejudica um pouco. Quando ele está em campo contra equipas que retiram o tempo e o espaço ao SLB na primeira fase de construção (como o Porto do VP) os centrais caiem nesse tipo de jogo.


Mas também podes ter razão e ter sido estratégia do JJ. Eu acho que houve ali alguma incapacidade em lidar com a pressão da Juve e com a superioridade dos seus jogadores, agora se essa incapacidade foi do treinador ou dos jogadores é que não consigo bem discernir. Com outras condições (jogadores e talvez mais descanso) teremos a hipótese de tirar as duvidas, na 2ª mão.

Roberto Baggio disse...

LGS,

Não excluo qualquer cenário. Sei que fisicamente a Juve é muito superior. Tecnicamente são muito equivalentes.
Pelo que a Juve tem globalmente melhores jogadores. Contudo, o SLB tem melhor modelo. Mas esse melhor modelo, apareceu pouco hoje. Na minha opinião. E o lance do segundo golo, é sintomático daquilo que dizia. Bola no chão, combinações, progressão, passe curto, desmarcação a arrastar um central, abrir espaço para outro jogador aproveitar. E as outras jogadas de perigo surgem todas disso. Foi só pela pressão da Juve? Aceitaria isso se eles tivessem pressionado até à morte. Para mim, o Benfica deu a bola de barato. Mas como tudo por aqui, é só uma opinião. E aceito a possibilidade, e compreendo a tua.

Baresi disse...

A pressão alta que a Juventus faz nos últimos 40 metros, com a equipa toda, chega a ser sufocante.
E não é nada feito ao acaso, grande trabalho de conte.

A maneira como Pirlo deixa Lima ir fazer o segundo golo, mostra que o ouro está ali.

Precisamos marcar em Turim. E fazer descansar o 11 principal no Dragão.

Abraço

Unknown disse...

Claro que o Benfica é Gaitan-dependente. Com a qualidade dele é normal isso acontecer. E o mal é que também prejudicou a saída para ataque organizado, o desiquilíbrio, a condução, etc, etc....

DAS disse...

Tal como tinhas previsto, os duelos físicos fizeram muita diferença!
Foram pouquíssimas as segundas bolas que o Benfica conquistou, pois das primeiras nem falemos. Parece-me que na segunda parte a Juve ocupou melhor os espaços obrigando o Benfica a jogar mais directo, o que levou a essas constantes recuperações e novos ataques.


Achei interessante que o Benfica tenha alternado entre jogar curto e longo nos lançamentos laterais.
Tinhas falado que a lógica seria jogar sempre curto, mas o golo de cabeça do Garay talvez tenha dado outras ideias.

Individualmente, o André Gomes não esteve bem, parece-me que em termos físicos nunca conseguiu ser agressivo, com bola e sem bola. Gostei da entrada do André Almeida para o meio campo.

Com Gaitan, Fejsa e Oblak, o Benfica terá mais hipóteses, mas será necessário um grande jogo em Turim para levar de vencida esta eliminatória.

DAS

ricnog disse...

E "ainda bem" que o salvio se aleijou....senao em vez do markovic tínhamos o salvio e cruza bolas para o Cardozo......!! Acho que mais um vez o Artur deixou mt a desejar.....!!

O grande problema de o Benfica dar as bolas a juventus, acho que foi pelo mau trabalho de André Gomes....qualidade está la, mas falta tudo o resto!

Gaitan, o nosso gaitan........claro que uma equipa com menor qualidade individual, quando falta o melhor, ressente se!!!!!!!!!

2 jogo entrar com mais qualidade e não tanta vertigindade,,,,,fejsa ou Ruben, oblack,gaitan e lima.....e arrebentamos com eles!!

Pedro Lucas disse...

Baggio,

Jorge Jesus aborda quase sempre mal as 1ªs mãos de eliminatórias de Liga Europa que se disputam na Luz. Assim de cabeça: Liverpool, marselha, estugarda, psg, braga, até mesmo com newcastle. Perde-se sempre no limbo de ter que marcar mas não poder sofrer. A confiança que exibe fora (por exemplo tottenham) fica-lhe toldada no medo de sofrer um golo em casa. Por vezes dá até a sensação que utiliza a 1ª mão para observar o adversário. E é este aspecto que me dá confiança para a 2ª mão.

Abraço

Gonçalo Matos disse...

Quando o Benfica consegue trocar a bola pelo chão e os seus homens nao ficam fixos num determinado espaço é sempre mais perigoso. No lance do segundo golo destruíram por completo a defesa da juve so com a criação de superioridade numérica, apoios frontais e passes de 5 metros. No fundo, p que o barça de pep tao bem fazia

Anónimo disse...

Não entendo como o onze inicial podia ser diferente...tirando o artur todo nervosinho...
De resto Ivan Cavaleiro e demasiado menino para jogar um jogo importantes inteiro com tantas responsabilidades defensivas. Ficaria frustrado e ia esquecer a defesa.
O Lima nao aguentava o ritmo de todo o jogo e o Gomes nao havia ninguem para a posição dele... um Amorim nao joga ali.
O Gomes so ficou tanto tempo em campo pq e final de epoca e o jj tinha medo que uma lesao nos deixasse com menos um...

Sergio

Roberto Baggio disse...

Djuricic Sérgio.

Abraço