Posse de bola no Facebook

Translate

quinta-feira, abril 10, 2014

Breve: Sálvio é Maravilhoso!


Há uns tempos atrás, o Ronaldinho escrevia na caixa de comentários, e bem, que os adeptos comuns procuram ver no futebol a superação do individuo face aos seus adversários, ver grandes centros, remates de longe, dribles, grandes desarmes, corridas de 1 contra 4 ou 5. É legítimo e é espectacular. Mas por vezes julgamos erradamente ou precipitadamente o lance talvez por sermos enganados pela beleza da jogada.

No segundo golo do Benfica, Salvio centrou para a área e Rodrigo finalizou ao segundo poste. Salvio em desvantagem numérica procurou a linha de fundo e centrou, SEM VER, para a área onde o seu colega se encontrava em inferioridade numérica. O lance é bonito, mas é realmente uma boa jogada? Será daquelas jogadas que resultam em qualquer campo, contra qualquer linha defensiva? Será que se em vez de Rodrigo estivesse Cardozo na área e não chegasse à bola, seria igualmente "uma grande jogada"?

Sávio é daqueles jogadores sedutores, pela técnica que tem e pela capacidade física que possui. Pessoalmente, não sou muito fã porque me dá a sensação que sem a referencia da linha lateral, não consegue jogar futebol. Frequentemente procura jogadas individuais em inferioridade, procura invariavelmente a linha lateral para centrar sem critério... Mas é espectacular e isso interessa ao adepto comum.

PS: também eu adorei a recepção de bola. E ao contrário do que talvez pensem, aqui no blog adoramos dribles, lances geniais e jogadores criativos. Desde que as suas acções aumentem a probabilidade de sucesso da sua equipa. Ah, e no primeiro lance a opinião é contrária, excelente decisão do argentino!

55 comentários:

Joao disse...

Goncalo, concordo em parte contigo. Mas o que poderia fazer de diferente o Salvio na jogada do segundo golo? E certo que ele nao olhou, mas sabendo quem estaria na area e no local onde se encontrava para centrar, colocar a bola tensa ao segundo poste tambem me pareceu uma boa decisao.

Um jogador, que como muito os restantes extremos do benfica, daria muito jeito ao meu clube.

Cumprimentos
Joao

Roberto Baggio disse...

"E certo que ele nao olhou, mas sabendo quem estaria na area e no local onde se encontrava para centrar, colocar a bola tensa ao segundo poste tambem me pareceu uma boa decisao."

Como é que não olhando sabe onde ele está? Não sabe! Logo, nunca poderá ser uma boa decisão. Teve SORTE. Correu bem. Deu golo.

emanuel melo disse...

Boas. Quando estava a ver o jogo referi exatamente o que acabaste de dizer. é impressionante a quantidade de más decisões do sálvio. é incrivel a forma como procura sempre a linha de fundo para depois poder despejar a bola sem sucesso para a área. que diferença comparativamente a gaitán e markovic

emanuel melo disse...

Baggio, relativamente ao primeiro golo, achaste uma boa decisão a do salvio em passar por tudo o que tinha á frente para depois cruzar?

Roberto Baggio disse...

Emanuel,

No 1º golo, com espaço nas costas do defesa, aquilo é 1x1 sem cobertura. Nesse tipo de lances, incentivo os meus jogadores, que têm 1x1 (caso de Sálvio) a tentarem desequilibrar logo aí. Portanto, para mim, boa decisão. Assim como para o Gonçalo, que foi quem escreveu o artigo. No entanto, o cruzar sem olhar foi só um dos vários lances do Sálvio. Estive a ver o resumo, não vi o jogo, mas o Sálvio tentou tanta vez o 1x3 que até mete dó.

emanuel melo disse...

Quanto ao Porto, o que é que achas que contribui para um resultado tão expressivo? Já vi alguns jogos do sevilha e não acho que têm uma organização muito boa.. esperava um resultado diferente
cumprimentos

Roberto Baggio disse...

Não vi o jogo...

Dennis Bergkamp disse...

Isto aconteceu mesmo a minha frente.

Ele a cruzar e eu aos berros "dass!!! nem olhou!!"

"Quase" que perdi a vontade de festejar o golo...

Já hoje de manhã a ver os resumos da Champions senti o mesmo no golo do Evra, o Valência tem 2 colegas a entrada da area em posição frontal, os dois completamente soltos e "bate na menina" ali para o meio a ver o que acontece. Acontece um golaço do Evra mas... a probabilidade de golo era muito mais reduzida do que num passe atrasado.

É das piores coisas que podem acontecer a um jogador "Deu golo mas decidiste mal, tens mais hipoteses de marcar se fizeres diferente" ... depois de um golo? tá bem abelha, óbvio que o jogador não vai ouvir.

Ronaldinho disse...

Para mim é um sofrimento ver o Salvio jogar.
Sim, tem pormenores fantásticos, qualidade técnica fantástica, fisicamente estupendo, mas nada disso compensa as mil e uma asneiras que faz por jogo.

Gonçalo Matos disse...

A minha opinião é a mesma do Baggio. Alias, ate discutimos o lance com o ronaldinho ha pouco.

Unknown disse...

Não é a primeira vez que eu vejo um cruzamento destes do Sálvio a dar em golo, portanto não será tanto "sem querer" como vocês referem. E também exageram um pouquinho nas "mil e uma asneiras" que o Salvio faz. E sim, prefiro o Markovic antes que venham bater.

Roberto Baggio disse...

Mas a malta precisa de vídeo com acções isoladas para tudo?!
Em quantos cruzamentos destes, sem olhar, viste dar golos? 20 para 1, para 2? Para 3? Isso é francamente mau!

Anónimo disse...

20 para 2 ou 3 nao seria "francamente mau", porque em 20 acçoes diferentes do cruzamento, seria dificil que dessas 20 mesmo tomando uma decisão mais colectiva procurando um colega numa zona mais central, resultassem 3 golos!

Ricardo Martins disse...

Percebo o que voces querem dizer. Mas para acontecer tantas vezes será que não tem indicaçoes do Jesus para ir à linha e cruzar? Não poderá estar treinado o poscionamento do avançado nesses casos?
Lembro-me do DiMaria fazer isso tambem para o segundo poste, sempre para o Cardozo seria diferente?

Roberto Baggio disse...

"20 para 2 ou 3 nao seria "francamente mau", porque em 20 acçoes diferentes do cruzamento"

Ah 20 acções diferentes do cruzamento sem olhar não dariam 3 golos?
Eu até penso que dariam muito mais, vê lá. E aliás, nesse mesmo jogo, uma acção dele, diferente do cruzamento sem olhar deu golo. O que não deixa de ser engraçado é que o SLB tem feito os golos "todos", de jogo corrido, em situações que não são cruzamentos sem ver para onde. Mas devo ser só eu a ver isso, ou é só a minha opinião.

Vasco disse...

Será que já não foi estudado esse tipo de situações...cruzar tenso para o 2poste?
De resto concordo contigo, embora ache q o Sálvio da 1ª época procurava muito mais espaços centrais, tanto que fazia muitos e muitos golo cruzados(quem não se recorda?)

Anónimo disse...

Duvido que dessem mais de 3 golos, porque nas situaçoes em que ele decide cruzar, na maioria, nao estamos a falar de lances de golo iminente caso tomasse outra via.

Mas nao discordo que ele nao deve tomar essa opçao tantas vezes como faz. Porque o problema é que o Salvio em 20 cruzamentos nao consegue certamente esse ratio de 2,3 golos. Se conseguisse, ate o Guardiola o mandava ir à linha cruzar.

Anónimo disse...

https://twitter.com/quaresmasincero

Roberto Baggio disse...

Vasco,

Recordo-me muito bem. Concordo inteiramente contigo.

Quanto ao ser estudado, vou voltar a repetir: Cruzar sem ver! Ainda que estudado, se não estiver lá ninguém?!

" porque nas situaçoes em que ele decide cruzar, na maioria, nao estamos a falar de lances de golo iminente caso tomasse outra via."

Pois não. Mas também não o são quando ele cruza SEM VER! E ainda que não o sejam, caso ele não cruze sem ver, se na continuação do lance, a equipa não perder a bola, terá sempre outra oportunidade de criar outras situações de golo. Que resultam, também, do facto de ele não ter cruzado SEM VER.

Guardiola não ia mandar ninguém a linha cruzar, sem ver. Assim como duvido que Jesus o faça.

Anónimo disse...

Baggio, 3 golos é muita fruta. Se uma equipa percebesse que bastava criar condiçoes para 20 situaçoes de cruzamento do Salvio por jogo, que lhes renderia 2 ou 3 golos, era optar por isso! Aos 30 minutos de jogo, insistindo e insistindo, ja se tinham criado umas 10 situaçoes do genero. O problema aqui é o ratio que nunca seria tao fabuloso. Este jogo foi uma excepçao.

Roberto Baggio disse...

Concordando com o que tentas demonstrar, que te diga que num jogo Sálvio não faria 10 cruzamentos. E se assim fosse, o adversário "não é parvo" e iria facilmente perceber o padrão e como anular. Quanto ao rácio do jogo de hoje, não sei como foi. Não o vi, como disse. Mas sei, de cor, que cruzar sem ver não é nada. É charuto, e esperar pela fé, pela sorte, pela fortuna.

forpipi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
forpipi disse...

Anónimo
"20 para 2 ou 3 nao seria "francamente mau", porque em 20 acçoes diferentes do cruzamento, seria dificil que dessas 20 mesmo tomando uma decisão mais colectiva procurando um colega numa zona mais central, resultassem 3 golos!"

Não sei exatamente o que quer dizer com decisão colectiva, mas foi assumir isto:
"Decisão colectiva"<=> melhor decisão.

Uma boa decisão é aquela que torna mais provável o sucesso de uma equipa. Seja um essa decisão um drible, um passe, uma recepção, um remate, movimentação...e por aí fora. Existe uma correlação positiva entre boas decisões e o sucesso da equipa. Para algumas pessoas será óbvio, para outras nem tanto. Isto é uma premissa. Pelo que percebi do teu comentário és da opinião que a melhor opção é o cruzamento do Salvio dado que as restantes opções não darão tantos golos como a sua opção. Porém não justificas o porquê? Não estou a par das estatísticas de decisão do Salvio. Contudo vou dar-te a minha opinião. Se o Salvio decidir bem, melhorá as possibilidades da sua equipa, não obstante o sucesso da é uma variável que não depende exclusivamente dele. Ele fez a sua parte. E o modelo de jogo? Potencializa as capacidades da equipa tornar-se bem sucedida? E os restantes jogadores? Eles também decidem! Bem ou mal! Existem num jogo tantas decisões, é um jogo demasiado exigente a esse nível. Não conheço um jogador que não decida mal. Porém uns mais que outros.
Quero com isto dizer que o Salvio não tem uma influência exclusiva, se em algum lance decidir bem e a equipa não conseguir marcar. Mas lá está a premissa: Decidir bem tem correlação positiva com o sucesso!
Portanto eu te pergunto: Será que o Salvio decidindo melhor (segundo o seu ponto de vista, "decisão colectiva") e mesmo assim muitas jogadas "morrem", será porque a sua decisão não é de facto a melhor? Ou será devido a muitas outras variáveis que o seu comentário não considera?
Ou contestas a premissa?

João Bernardo

Gonçalo Matos disse...

João Bernardo,

Se o salvio numa situação de 2x1 fixar p central e passar para p Rodrigo e este falhar na bola isolado, o erro é do Rodrigo. A acção do salvio aproximou a equipa do sucesso.

Gonçalo Matos disse...

Vasco, a melhor altura da época do Benfica foi sem salvio.. Posto isto, porque alterar um modelo que resulta em função de um jogador? Sem salvio nao havia tantos cruzamentos, nao havia necessidade de ensaiar esse ataque ao segundo poste, após cruzamento..

Baresi disse...

Eu estava lá no 2-0 fui-me embora.

Salvio, por ser tão diferente de Markovic e gaitan, é imprescindível.
Chega à linha e centra? Porra, toda a gente sabe disso.
Ele centra mal a bola? Não.
Se fosse o Quaresma, que é que fazia JacKson? Esperava? atacava o 1º poste? 2º?
Com salvio, já sabemos que há hipóteses fortes de a bola acabar por ser bem metida na área e os 2/3 atacantes do Benfica fiquem em boas condições de discutir a bola.

Salvio, para o modelo de Jesus, é imprescindível.

Abraço

Roberto Baggio disse...

Ricardo Martins,

A diferença entre cruzar, e cruzar SEM VER é enorme. Não sei se vocês estão a entender isso.

Baresi,

Desculpa lá. A bola do Gaitan, que ele vê o colega e tenta meter, com intenção de colocar lá, é um charuto, para ti. Esta bola, sem ver é o quê?! Charuto é isto. Mete lá em cima, e reza para que apareça alguém.

forpipi disse...

"Se o salvio numa situação de 2x1 fixar p central e passar para p Rodrigo e este falhar na bola isolado, o erro é do Rodrigo. A acção do salvio aproximou a equipa do sucesso."

Eu sei Gonçalo Matos ("Uma boa decisão é aquela que torna mais provável o sucesso de uma equipa.Seja essa decisão um drible, um passe, uma recepção, um remate, movimentação...e por aí fora").
Não sei é se a quem fiz as questões no meu comentário terá a mesma opinião.

Cumprimentos

João Bernardo

LGS disse...

Porra Gonçalo, assustei-me quando li o título!... =P

João Silva disse...

Baggio, sugiro (mais) um video com pormenores...va...menos bons do Salvio à la Quaresma e intitula-lo "O mito de Salvio" :P

Uma duvida, há uns anos ouvia muitas vezes referir que o que valorizava Drulovic era a sua capacidade de centrar com qualidade e essa era a sua principal arma, olhando pa tras, foi de facto um bom jogador nesse particular ou um inconsequente que teve a sorte de ter um Jardel? Isto sobre valorizaçao do acto/decisão de cruzar que acho que muito se tem discutido e bem.

Cumps

PS: o primeiro golo é brutal :,)

Ricardo Perna disse...

Eu posso estar enganado, mas permitam-me discordar neste golo em particular. Não vi o jogo, só o resumo, mas agora fui ver com mais atenção o golo. Há um momento antes do cruzamento em que há uma simulação de cruzamento e o Sálvio levanta a cabeça na direção da área. De seguida, põe os olhos na bola, dá um passo e centra.

Acho que o Salvio acrescenta coisas ao jogo de Jesus, talvez mais com Cardozo em campo que com Lima/Rodrigo, mesmo que quem aproveite seja quem acompanhe o Cardozo, e isto confere ao modelo de Jesus uma variedade e diversidade interessante.

Neste caso, parece-me que os colegas conhecem as características e o futebol do Salvio e o Rodrigo percebeu onde a bola ia cair porque nos treinos o devem praticar.

E volto a repetir, penso que ele olha para o que vai fazer, não cruza às cegas, parece-me, vendo o golo em repetição...

Fora isso, claro que no modelo com Lima/Rodrigo, Markovic é muito superior, e o Salvio até poderia ser um interessante defesa direito com uma propensão de ataque brutal, como o Maxi, mas talvez com menos erros defensivos

Jorge Carolo disse...

O que acham da equipa da Juventus?

Viram jogos suficientes para terem opinião formada?

Abraço

Roberto Baggio disse...

Jorge, foi vista e analisada no LE.

Ricardo, O Salvio acrescenta ao modelo de Jesus, verdade .

Anónimo disse...

O GRANDE problema desta discussão é a diferença entre centrar e fazer um passe para o centro.
O 1º golo é um passe para o centro, uma assistência primorosa. E claro que o 1x1 sem cobertura e com 70m nas costas é a decisão mais simples para qq um com a qualidade fisica e técnica do Salvio.
O 2º golo é um centro "lá vai disto" em que uma péssima organização da defeza do AZ permite ao Rodrigo discutir uma bola em velocidade no 1x1.E numa situação dessas 99% dos defesas vão perder.

O Drulovic não fazia centros, fazia passes para a cabeço do jardel.

Frigoliny

Jorge Carolo disse...

Obrigado Baggio. Não tinha reparado.

Unknown disse...

Provavelmente a melhor decisão a tomar pelo Sálvio teria sido centrar, mas olhando primeiro. Parece-me, aliás, que é essa a opinião dos autores do blog.

Revisitanto o lance: o Salvio encontrava-se rodeado por dois jogadores e estava sem apoios de colegas.

O que poderia fazer ele? Driblar para espaços interiores? Esperar apoios de colegas para soltar a bola? Ganhar o canto ou lançamento?

Na minha opinião, tendo em consideração a inferioridade numérica e o reduzido espaço de ação, seriam todas elas jogadas de risco e com probabilidade de perda de bola elevada. Daí que nenhuma me pareça ser uma boa decisão.

O que fez Salvio? Num primeiro momento tomou a melhor decisão. Fez o movimento que lhe garantia maiores possibilidades de sucesso. Procurou o espaço vazio (linha do fundo).

O que fazer no segundo momento? Centrou sem ver. Deveria ter olhado? Devia. Teve hipóteses para tal? Não. Realizou, provavelmente, a única opção disponível na altura.

Obviamente que primeira decisão (procurar espaço vazio) não pode ser dissociada da segunda decisão (centrar sem olhar). Procurar a linha de fundo para centrar para ninguém seria uma má decisão logo à partida.

Posto isto, entendo que a questão crucial é se, no primeiro momento, em que decide procurar o espaço vazio para centrar, Salvio "sabe" que se estará alguém ao 2º poste para responder ao cruzamento que vai efetuar.

É tão descabido pensar que o argentino podia saber que isso iria suceder? Não podem estes movimentos ser treinados e sistematizados? Não poderiam haver ordens específicas do Jesus para o Salvio e Rodrigo realizarem estas ações?

Abraços

PS: Quantas vezes viram Luis Figo, um senhor na arte de cruzar de cabeça levantada, a utilizar o centro sem olhar? Ou JVP a centrar para Jardel, inevitavelmente para o 2º poste, sem olhar, mas com uma elevada taxa de sucesso?

Baresi disse...

BAggio, o Salvio está em situação 1x2, se não tenta o centro muito provavelmente perderia a bola.
Gaitan tem o defesa do Rio Ave mais próximo a uns 5 metros, e está numa posição do terreno completamente diferente.

Por acaso depois de ver as repetições, não me ficou a ideia que o centro tivesse sido assim tão "ás escuras", há 2 momentos em que ele parece olhar para o lado, um deles antes da recepção da bola.

Um ex-treinador meu dizia para o central tentar o passe longo uma ou outra vez para o extremo durante a partida, mesmo que isso não desse em nada (e que nas maiores partes das vezes não dava), de forma a fazer com que o lateral adversário não se juntasse demasiado aos centrais, pondo-o sempre na dúvida, para não haver um padrão de jogar facilmente identificável pelo adversário.
Nunca tentando isso, o lateral jogaria sempre mais à vontade, e ajudaria muito mais vezes na cobertura ao central, jogaria mais por dentro.
Era uma ideia dele, e percebo mais ou menos o que ele quis dizer embora o lance raramente desse em algo produtivo...

Salvio faz algo que Gaitan e Markovic não fazem, que é ganhar a linha.
Se é bom ou mau? No Barcelona seria mau, para o estilo de jogo do Benfica, considero o Salvio um jogador importantíssimo na dinâmica da equipa, principalmente pela intensidade que ele põe no jogo.
É só a minha opinião.

Abraço

Roberto Baggio disse...

Unknown,

Gostaria que alguns dos que dizem que JVP, Figo, Drulo, ou mesmo Di Maria, me mostrassem situações onde eles cruzam sem olhar. Gostaria mesmo.

A sistematização tem uma coisa gira que é: Se o Rodrigo, por qualquer motivo, ter sido agarrado antes, ter ficado atrás, etc, não tivesse aparecido lá, ainda defenderiam a decisão de cruzar sem olhar?! A malta não percebe isto. Ainda que sistematizado os jogadores têm que ver se as condições estão criadas para que se dê seguimento ao que está sistematizado. Para perceber onde e como os colegas e adversários estão colocados e se é ou não vantajoso seguir com o trabalhado. Vou procurar uma conversa de Jesus com os jogadores para que o percebam.

Baresi,

Entendo que defendas que a melhor opção é cruzar. Com a qual não discuto. Não é o caso. Não entendo que digas que um passe a ver é um charuto e um cruzamento sem ver é bom.
Cruzar sem ver é uma merda. Porque o cruzamento, em si, é uma decisão. E depois, para onde cruzar? Mais tenso ou mais bombeado? E para isso, para que se tenha algum sentido e probabilidade de êxito há que analisar as condições da zona para onde pensámos cruzar. Isso é impossível sem ver. Como tal é sorte. Se é sorte o mérito é zero.
Agora se me disseres, como o Ricardo, que a tua percepção é que ele olha antes, tudo muda e não discuto.

Quanto ao resto, também já disse que Salvio acrescenta ao modelo de Jesus, e que comigo seria, por isso, lateral direito. E não tenho dúvidas que em pouco tempo seria dos melhores do mundo e titular da sua selecção.

Gonçalo Matos disse...

É interessante perceber que as pessoas conseguem perceber a mensagem que queremos transmitir, sem ofensas, com discussões interessantes. Neste lance penso que não haveria grande alternativa ao cruzamento. No entanto isso não quererá dizer que a jogada seja boa, simplesmente era a melhor opção entre uma série de opções de baixa probabilidade. Quanto à jogada padronizada, o Baggio já respondeu..

Manuel Nascimento disse...

(Assumindo que o Salvio não olha primeiro)

Aquele centro é "perigosíssimo". Partindo do princípio que o Benfica está mais do lado da bola, como normalmente, o que Salvio faz é propiciar ao AZ uma transição ofensiva facilitada pelo lado oposto àquele. Se o Rodrigo não chega e o AZ sai da área com a bola controlada, o Benfica enfrenta uma situação complicadíssima porque tem que ajustar N posicionamentos de forma pouco "natural". Normalmente, o ajuste defensivo de uma equipa vai sendo feito "lendo" o jogo que o adversário está a fazer. Se o AZ tem a bola à esquerda e roda pela direita para atacar, o Benfica, lendo o jogo, consegue ir ajustando. Este cruzamento podia ter feito com que o Benfica tivesse que enfrentar uma situação que, para eles, surge quase "do nada". É uma decisão do Salvio puramente egoísta, à Quaresma, para ver se brilha ou se passa a batata quente a outro.

Para mim, partindo do princípio que um jogador, naquela situação, não chega a conseguir controlar a bola para a proteger e tentar ganhar uma falta ou um canto ou um lançamento, tem sempre uma última opção que **não me parece nada mal**:

meter a bola fora, lá no cantinho. Isto, além de não comprometer a equipa defensivamente, permite uns segundos de reorganização num local bem avançado do terreno, e junto à linha, local bastante propício para aplicar desde logo uma "boa pressão". Quase que diria que seria a forma mais rápida de voltar a ter a bola controlada em organização ofensiva outra vez, aproximando a equipa do sucesso.

Abraços,

João disse...

Não sendo sobre o Sálvio, penso que se deveria colocar uma outra questão relativamente ao futebol e ao plantel do Benfica (escolhas de JJ).

Quanto mais vejo jogar o Sulejmani mais gosto do Nolito!!

Aqui reside um dos problemas do JJ, que sendo um grande treinador na vertente táctica/técnica, tem graves problemas ao nível do 'ego'.

Como é que é possível que sendo Nolito um jogador tão efectivo marcando vários golos, mas sendo que o mais importante estava no seu modo de encarar o jogo (jogador muito inteligente, tabelas, passes 'a rasgar', 2-1, etc), o JJ simplesmente nunca tenha gostado dele? Se não for uma questão de 'ego' (não indicação da sua contratação) então seria uma imbecilidade futebolística do JJ.

Nolito caía neste Benfica de uma forma absolutamente perfeita!

Anónimo disse...

Eu nao sou nenhum entendido na matéria mas o Salvio olhou, sim senhor, antes de centrar.

Ac.

Unknown disse...

Baggio,

Sem dúvida que há uma grande diferença entre cruzar, passar, rematar de cabeça levantada ou com a cabeça no chão. É impossível alguém questionar isso, creio eu.

Tanto que disse "Provavelmente a melhor decisão a tomar pelo Sálvio teria sido centrar, mas olhando primeiro. Parece-me, aliás, que é essa a opinião dos autores do blog."

Colocando em cima da mesa os seguintes cenários:

1) Sálvio viu Rodrigo na área e este tipo de jogada está sistematizada. É verdade que algo poderá perturbar a concretização da mesma, pelo que a jogada tem uma probabilidade reduzida de sucesso.

2) Sálvio não viu o Rodrigo, mas decidiu segurar a bola e arriscar numa jogada sistematizada. Jogada com menor probabilidade de sucesso que o cenário 1).

3) Sálvio não viu o Rodrigo, e decidiu de forma avulsa ir à linha e cruzar com expectativa reduzida que houvesse alguém da equipa para corresponder ao cruzamento. Probabilidade de sucesso quase nula.

Não sei qual destes "cenários" realmente aconteceu. No entanto, acho pertinente questionar se, por exemplo, os cenários 1) e 2), nesta situação em específico, não são melhores alternativas que as restantes que eu enumerei no post anterior ("Driblar para espaços interiores? Esperar apoios de colegas para soltar a bola? Ganhar o canto ou lançamento?")

Considerando o benefício subjacente (oportunidade de golo vs posse de bola, lançamento, canto, por exemplo), parece-me que o Salvio tomou a decisão "menos má". Se arriscasse a 1 para 2, perderia provavelmente a bola e não tentaria criar, ainda que com pouca probabilidade de sucesso, uma oportunidade de golo.

Quanto ao JVP ou Figo, só encontrei este vídeo que não é elucidativo. Há um lance por exemplo em que se vê que ele olha para a área umas décimas de segundo antes de centrar. Noutros casos não dá para perceber se olhou ou não:
https://www.youtube.com/watch?v=H_l0XnCCG_Y

Um abraço

Aza Delta disse...

Pah, ninguém vos obriga a gostar do Salvio, mas não há necessidade de quererem comprar uma guerra por causa dele.

Falta-lhe alguma clarividência a definir os lances, mas acho que tendo ele um perfil trabalhador e humilde, n ponho de parte que evolua mentalmente.


quanto ao lance. n acho que seja uma "má decisão". pq o ir à linha e cruzar é nesta jogada um lance de ultimo recurso. ele está rodeado por 3 adversários, sem qualquer linha de passe visível (posso estar enganado) e saca o cruzamento pq nao encontra outra solução. e resultou.

Roberto Baggio disse...

Assim como o Quaresma também faz e de vez em quando resulta. Assim como os adeptos do Porto nos dizem que ninguém nos obriga a gostar do Quaresma

Edson Arantes do Nascimento disse...

O Salvio é um jogador de alto rendimento. Mas muitas vezes também é um gajo de palas muito afiadas. Em tempos já discordei desta ideia das palas mas tenho de reconhecer que é verdade.

Para mim, o principal problema do Salvio é a condução. É sempre a mesma. Ainda que receba a bola no corredor central, a primeira opção dele é colocar os pés virados para a linha e pronto, lá vai a locomotiva.

Isto é particularmente estúpido, e quadrado de ideias, porque o Salvio é fisicamente impressionante (acho que era no LE que lhe chamavam o Hulk do Benfica; e eu concordo em parte) e tem bastante técnica. É também perigoso a finalizar.

Por isso, teria bastantes hipóteses de se tornar um jogador de ainda melhor rendimento se soubesse variar as opções que toma - sobretudo se conduzisse e enquadrasse mais vezes para dentro do campo.

Correndo o risco de ser impreciso, acho que o Salvio é um daqueles casos que costumam referir aqui: estes cruzamentos já deram tantos golos, mesmo sendo à toa, que esse reforço positivo leva-o a pensar que está a tomar as melhores opções.

Toda a gente, ou quase toda, bate palmas e o rapaz fica satisfeito da vida. É pena.

Nuno Neves disse...

Depois de ler o post, fui rever o lance, e o salvio olha antes de centrar... tanto no 1 golo como no 2 golo.

Aza Delta disse...

Está bem. mas então faz um vídeo em que digas: é por isto que não gosto do salvio. e não pegar num lance "vocês vão todos gostar muito disto, mas isto não é realmente bom".

e achando o quaresma superior tecnicamente, e aceitando q o salvio vai contra o ideal de jogador que aqui defende, é um pouco insultuoso comparar a falta de inteligencia de um e outro.

Mais uma vez, foi uma solução de ultimo recurso num lance onde o gajo n parece ter muitas mais opções. mesmo q me venhas falar de outras jogadas que definiu mal em jogos anterior (tottenham por exemplo), acho q um jogador q vem de lesão, está com uma certa obsessão em recuperar o lugar no onze merece um benefício da duvida para uma eventual evolução mental a medio prazo.

Anónimo disse...

Quem é que vos disse que ele centrou sem olhar? Foi o Salvio que vos telefonou depois do jogo a dizer que não tinha olhado? A mim parece-me que olhou, não exactamente no momento do centro, mas um segundinho antes (quanto passa o primeiro jogador em direção ao segundo jogador). Obviamente que 1 segundo antes faz toda a diferença na medida em que os jogadores estão constantemente em movimento, mas neste caso o centro é para a bola cair naquela zona, caiu e deu golo, simples :)

Pedro disse...

"Gostaria que alguns dos que dizem que JVP, Figo, Drulo, ou mesmo Di Maria, me mostrassem situações onde eles cruzam sem olhar. Gostaria mesmo."

Esta frase é muito exagerada e tu sabes. É natural quem tantos jogos e tantos cruzamentos alguns tenham sido de "olhos fechados". :)

Baresi disse...

Com estes 2 golos contra o AZ, são já 7 em 16 que ele aparece ao segundo poste para finalizar.
Estoril, Rio Ave, Arouca, Setúbal, Gil (taça).

A opção de Salvio neste golo, se não olhou, (o que não é claro para mim) é discutível. Não ponho isso em causa, mas também as opções dele ali não eram muitas.
Mas se ele sabe que tem um colega que aparece sistematicamente ao segundo poste(e ele antes de receber a bola olha para o lado e vê quem lá está), não me parece que a colocação da bola ao segundo poste seja assim tão descabida, nesta situação.
Rodrigo estava em inferioridade numérica, é certo, mas naquele caso o defesa também tem que adivinhar onde Salvio vai colocar a bola.
Parece-me que a chegada de Rodrigo ao segundo poste ou como segundo avançado, não é algo assim tão aleatório no modelo de jogo do Benfica. Cerca de 40% de golos marcados assim esta época não pode ser algo aleatório.

Abraço

Roberto Baggio disse...

Edson,

Subscrevo

Quanto ao resto da malta, não vou discutir, de todo. Já se viu que o nome do jogador/clube não deixa ver mais.

Baresi,

Como disse, se me dizes que ele olhou, acaba a discussão porque o artigo não faz sentido. Se me dizes que ele não olhou, e ainda assim tentas justificar, tenta ter cuidado quando dizes que um passe a ver é charuto, porque depois há um charuto, e só porque dá golo, deixa de o ser e vou confrontar-te com isso. Se não olhou, não há mas.... É mau.

Rui Moreira disse...

Roberto Baggio,

Não consigo concordar de todo contigo. Um centro sem olhar é mau, sim é mau, concordo contigo aqui, mas... se estavam a ganhar e com a eliminatória quase 100% garantida, achas que o Salvio está assim tão preocupado em olhar? Pois, não me parece! A mim parece-me que perante a presença do segundo defesa, o que ele quis fazer foi meter a bola lá para o meio o mais rápido possível. Deu golo! Se calhar se tivessem a perder, aí sim iria ter mais cuidado com o cruzamento. Simples!

Abraços.

Anónimo disse...

Eu nao sei se o Salvio é muito bom ou muito mau. Nao sou entendido na materia mas neste caso, digo claramente que o Salvio olhou uns segundos antes de cruzar e as repetiçoes comprovam isso.

Anónimo disse...

Eu nao sei se o Salvio é muito bom ou muito mau. Nao sou entendido na materia mas neste caso, digo claramente que o Salvio olhou uns segundos antes de cruzar e as repetiçoes comprovam isso. Continuaçao do bom trabalho.

Ac.