Posse de bola no Facebook

Translate

sexta-feira, março 14, 2014

Kroos

Há algum tempo que o Baggio lhe recomendava que aprendesse com Lahm, aqui.

Durante este tempo todo, Kroos aprendeu pouco ou nada. É claramente o médio com mais dificuldade em compreender aquilo que Gaurdiola pretende, e isso faz dele o pior médio da equipa (Lahm incluído). Constantemente a "remar" no sentido contrário ao dos colegas, a paciência de Guardiola vai-se esgotando. Neste jogo contra Wolfsburg foi substituído aos 55min (já tardava depois de tanta asneira), para Thiago mostrar como se faz passados 7min.
É uma pena, pois tem capacidade para fazer muito mais do que passar para o lado e para trás ou meter longo quando o contexto não o favorece. 

É por isso que não nos cansamos de dizer isto e insistir nisto.

Kroos tem tudo... menos o essencial!

42 comentários:

Roberto Baggio disse...

O que mais me incomoda no futebol são os jogadores que podem e não querem. Há aqueles que como Muller ou Lahm, tentam sempre aprender mais, mas o potencial técnico não lhes permite mais. Imagine-se o que seria Muller com a qualidade técnica de Kroos por exemplo. Se tenho alguma coisa contra o Kroos?! Tenho. Por que motivo? Por ele estar muito, muito, longe de atingir todo o seu potencial, e se comportar com uma basófia infinita como se fosse o melhor do mundo. Sendo ele o pior médio do plantel, isso não faz sentido.
E atenção que não estão aqui no vídeo todas as asneiras que ele fez no jogo.

Quando ele quiser, e assim o entender, será um fabuloso médio!!! Fabuloso!!!

Andrea Pirlo disse...

Mas é assim tão complicado passar a privilegiar o corredor central ao lateral?? Não bastava o Guardiola mostrar um vídeo destes a ele, para ele perceber?

Marte 8 disse...

Parece que o Kroos continua a deixar levar-se pela sua "genética de jogo" em vez de aprender a enquadrar-se neste modelo de jogo. Contudo, no Emirates, o Kroos fez um excelente jogo.

Unknown disse...

Baggio, vamos ter calma com o Kross e esperar que consiga melhorar. Mas isso que dizes de ele ter basófia de "não querer apreender" é verdade? É que se sim é bastante mau.

masterzen disse...


Ronaldinho,

No video durante o segundo 55 a legenda diz " Leitura da linguagem corporal do adversário ainda que o passe tivesse chegado a Robben".

Podes explicar o que queres dizer com isso?

Excelente video a descrever a actual situação de Kroos. Mais do que mil palavras vale um video destes.

Abraço

Ronaldinho disse...

Unknown,

quem segue o Bayern com atenção já reparou na sua basófia. Desde não cumprimentar os colegas até ao modo como reage aos lances. Quanto ao não querer aprender, facilmente se percebe que um gajo com tanta humildade acha sempre que está certo. E tendo em conta que ele não tem problemas cognitivos diagnosticados, partimos do principio que ele não aprende porque não quer.

Ronaldinho disse...

Masterzen,

Nesse momento o adversário na zona de robben está a dar profundidade o que significa que dificilmente o passe isolaria Robben e sendo um passe longo dificulta também a recepção com adversário tão perto.

Miguel Pinto disse...

Deve ser outro caso parecido com o do zlatan. Se ele pensar que, pelo facto de ter sido campeão o ano passado, já o torna imune a qualquer ideia diferente que possa vir a melhorar o seu jogo, certamente irá observar os jogos da sua equipa no banco.

Miguel Pinto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João disse...

Desconheço a bazófia do Kroos. Sou um claro admirador das qualidades do rapaz, assim como acredito que Guardiola é. Kroos, por exemplo, já fez mais jogos esta temporada que no ano passado.

Comparando com Thiago, é 2 anos mais velho, este ano leva mais 16 jogos e tem menos anos e anos de educação futebolística de la masia. Este ultimo fator parece-me que é um aspecto que se reflete nz tomada de decisao de ambos. E neste caso, em particular, estando inseridos numa equipa de Guardiola (dinamicia de jogo que apreciamos) Thiago leva clara vantagem face a Kroos.

Acho que sao dois jogadores muito bons e que nos proximos 5/10 anos estarao sempre entre os melhores médios do mundo. Qual deles será melhor? Sou incapaz de o afirmar.

Ronaldinho disse...

João,

Kroos tem muitos jogos esta época porque o Thiago, o Martinez e o Bastian estiveram lesionados, mais tempo o alemão.
Já existe uma grande distância entre Thiago e Kroos, o espanhol já é dos melhores médios do mundo. Kroos pode melhorar muito e tem potencial para tornar-se muito bom mas nunca vai almejar ser o melhor, enquanto que isso está ao alcance de Thiago.

LGS disse...

Baggio, isto vem um bocadinho off-topic mas podes falar um pouco acerca dos desafios em operacionalizar e concretizar aquilo que se pretende com a ideia/modelo de jogo? (espero estar a utilizar os termos correctos)

Ou seja, uma coisa é o que um treinador tem como modelo de jogo ideal, outra é aquilo que ele consegue transmitir aos jogadores de forma a pôr a equipa a jogar da forma que idealiza, e a forma como isso se faz.

Por exemplo, até que ponto não haverá treinadores com óptimos modelos de jogo na sua cabeça, mas que por dificuldades (ou incompetência) na operacionalização nunca os conseguem por em prática?

Acho que dava um post interessante mas se não der e puderes falar-me aqui um pouco acerca disso agradecia!

Abraço

Roberto Baggio disse...

LGS,

Da 100 artigos interessantes. Mas é demasido extenso. E tambem, só posso falar da minha experiencia que por si so dava para esses 100 artigos.
E como deves imaginar nao posso fazer isso aqui.

Abraço

LGS disse...

Percebo, mas é pena.

Diz-me então uma coisa, se puderes, tu que costumas ir à Amoreira, como avalias os treinos do Marco Silva, em termos de qualidade, operacionalização e também ao nível do já aqui falado feedback? =)

Rui Lopes disse...

https://www.youtube.com/watch?v=00zORzDbh5E

Caros colegas, gostava de saber o que têm a dizer sobre isso já que percebi pelo que escrevem que vocês não acreditam em qualquer exercicio de treino separado da vertante táctica.

Abraço

Rafael Antunes disse...

Rui Lopes.

É preciso perceber em que altura da época é feito, em que dia da semana do planeamento do treinador.

Porque tudo faz sentido, e nada faz sentido... Depende sempre do ponto de vista com que se analisa.

Mas este tipo de exercício será sempre um complemento... Nunca poderá ser um exercício fundamental... Porque lá está, trata-se de futebol, e isto de futebol só tem a bola e jogar com o pé.

Não falo pelos autores (quem sou eu para tal), mas penso que o que se critica não é o fazer-se este tipo de exercício em toda e qualquer situação. O que se critica e não faz qualqer sentido é haver ainda que considere este tipo de exercícios como fundamental... fazer uma unidade de treino somente com exercícios desta natureza... Porque ainda há muito quem o faça... E futebol mesmo a sério só ao Domingo...

Romário disse...

Caro Rui Lopes,

Percebeu mal.
Não acreditamos em qualquer tipo de exercício separado da vertente táctica, para melhorar capacidades técnicas ou tácticas.

Portaanto, dependendo do objectivo do exercício, acreditamos nele.

Este, por exemplo, tem em vista o ganho de capacidades físicas específicas para o futebol...

Rui Lopes disse...

Mas pelo que escreveram várias vezes, sobretudo Baggio e Ronaldinho, esses ganhos são atingidos sem esse tipo de trabalho. E não deveria ser feito treino "físico" de forma separada.

Pelo que escreveu agora Romario, acredita num exercicio com o objectivo de ganho de capacidades fisicas especificas para o futebol, mesmo que completamente descontextualizado daquilo que é o jogo.

Rui Lopes disse...

"em pouco tempo e espaço para pensar executar, pelo que requer velocidade de decisão e de execução, intensidade nas recuperações defensivas, e agressividade com bola. Velocidade de reacção. Há muitas acelerações, travagens, remates, mudanças de direcção, contacto físico, pelo que os ganhos ao nível das capacidades físicas está garantido."

O Baggio escreveu isto no post relativo aos 2 exercicios do Mourinho. Fico sem perceber bem se existe fundamentação em relação a esses ganhos. Conseguimos ganhos apenas por esses exercicios contextualizados como defende o Baggio? Ou exercicios como o do Bayern de Guardiola tambem podem (e devem?) ser enquadrados no processo de treino como tu defendes Romario?

Obrigado pela ajuda. E parabens pelo vosso blogue, excelente.

Roberto Baggio disse...

O que eu disse é que nos exercicios com enquadrados com a vertente tactica os ganhos sao especificos para o modelo de jogo em questao. Enquanto que estes sao gerais para o futebol.
Nunca disse que nao se deveria treinar os exercicios "fisicos" desenqudrados do tactico. O que recuso completmente é aceitar que estes exercicios melhorem qualquer tipo de cpacidade tecnica ou tactica. E tambem recusei completamente o uso de maquinas para ganhos fisicos para o futebol.
Sintetizando, o que recuso completamente é o treino com vista a melhorias tecnicas (passe, drible, recepçao, remate) desenquadrado do jogo. E o uso de maquinas para ganhos fisicos.
E o que acredito é que, por exemplo, o exercicio do Mourinho é mais especifico (para o modelo de jogo dele) do que por exemplo se ele fizesse esse circuito (que é geral, pra capacidades gerais, nao especificas de nenhum modelo). Logo, os ganhos fisicos sao, no meu entender, melhores.

Por exemplo: Numa fase inicial da epoca, entendo que estes circuitos sao fundamentais para que os jogadores ganhem uma base fisica que lhes permita aguentar, ja dentro da especificidade, as semmas seguintes. Tambem os considero importantes, para recuperaçao, ou manutençao das capacidades fisicas, sem que exista desgaste do SNC.

Leandro Belmonte disse...

Baggio, tu como treinador utilizas este tipo de exercícios nas tuas unidades de treino ?
Achas possível que com exerc´cios do género do que o que mostraste do Mourinho, numa pré época, atingir-se níveis físicos óptimos para o resto da época ou estes exercícios gerais tem de estar sempre presentes ?

Obrigado e Abraço

Roberto Baggio disse...

Leandro,

A minha realidade é completamente diferente da das estruturas profissionais. Eles treinam todos os dias, com o tempo e espaço que querem. Eu não. Tenho que adaptar. Treino 3 vezes por semana. E só tenho espaço para este género de coisas, em duas unidades de treino durante todo o ano. Que são os primeiros dois treinos. 20/30 mins disto. Depois jogos, 3x3,4x4,5x5,8x8, etc...
No terceiro treino da 1ºsemana, faço jogos reduzidos, e um jogo de conjunto.

Nas restantes unidades de treino, no resto do ano é sempre, sempre, com especificidade (do modelo de jogo) presente. Porque não tenho tempo para outras coisas.

Leandro Belmonte disse...

Com um outro tipo de recursos "perderias" mais tempo com este tipo de coisas ? Achas que, tendo em conta o campeonato em que estás inserido, a preparação que fazes é suficiente ou peca por não teres tempo para este tipo de treino ? Espero estar a fazer-me entender.

Off Topic: Qual é o melhor jogador para ti, William ou Rinaudo ? Sem olhar a modelos específicos.

Roberto Baggio disse...

"Com um outro tipo de recursos "perderias" mais tempo com este tipo de coisas ?"

Certamente. Em pausas competitivas principalmente. Também para dar descanso (SNC/concentração) aos jogadores.

"Achas que, tendo em conta o campeonato em que estás inserido, a preparação que fazes é suficiente ou peca por não teres tempo para este tipo de treino ?"

Todos os treinadores que treinam 3 vezes por semana, e em meio campo, acham que não é suficiente. E eu concordo com isso.

William.

Rui Lopes disse...

Conseguimos saber exactamente em que contexto temporal este treino teve lugar.

Dia da semana: 4.ª feira 30 OUT 13.

Jogo Anterior: Sábado
Jogo Seguinte: Sábado


Vendo o calendário, conseguimos perceber que foi a 1.ª vez que teve uma semana sem jogo a meio desde 24 de Agosto. Uma semana inteira para preparar o jogo seguinte. Que so voltaria a ter na paragem de Natal.

E o que é que o Guardiola faz na unica semana completa que tem para trabalhar em 4 meses? Trabalho físico. Embora admita que a inteligência é o mais importante, não descura a importância dos atletas apresentarem indices físicos elevados, que não se conseguem apenas com treino com bola.

O numero de unidades de treino que os treinadores de clube de topo têm para preparar um jogo é semelhante ao trabalho na distrital. Mesmo tendo apenas 3 treinos para preparar um jogo, dificilmente um clube como o Bayern consegue ter 3 treinos para preparar o jogo seguinte. Por isso, mais selectivo em relação às unidades de treino deveria ser. Se o Baggio nao tem tempo para outras coisas, muito menos tem um treinador do Bayern.


Atenção que apenas quero dizer com isso que por vezes queremos colocar determinadas metodologias ou dizer que isto é errado ou que não se deveria fazer e que certos exercicios é que são certos. Óbvio que não vamos fazer isto 2h todos os dias mas penso que há espaço para tudo e não podemos ser tão redutores quando faalmos acerca do processo de treino.

Abraço

Rui Lopes disse...

Conseguimos saber exactamente em que contexto temporal este treino teve lugar.

Dia da semana: 4.ª feira 30 OUT 13.

Jogo Anterior: Sábado
Jogo Seguinte: Sábado


Vendo o calendário, conseguimos perceber que foi a 1.ª vez que teve uma semana sem jogo a meio desde 24 de Agosto. Uma semana inteira para preparar o jogo seguinte. Que so voltaria a ter na paragem de Natal.

E o que é que o Guardiola faz na unica semana completa que tem para trabalhar em 4 meses? Trabalho físico. Embora admita que a inteligência é o mais importante, não descura a importância dos atletas apresentarem indices físicos elevados, que não se conseguem apenas com treino com bola.

O numero de unidades de treino que os treinadores de clube de topo têm para preparar um jogo é semelhante ao trabalho na distrital. Mesmo tendo apenas 3 treinos para preparar um jogo, dificilmente um clube como o Bayern consegue ter 3 treinos para preparar o jogo seguinte. Por isso, mais selectivo em relação às unidades de treino deveria ser. Se o Baggio nao tem tempo para outras coisas, muito menos tem um treinador do Bayern.


Atenção que apenas quero dizer com isso que por vezes queremos colocar determinadas metodologias ou dizer que isto é errado ou que não se deveria fazer e que certos exercicios é que são certos. Óbvio que não vamos fazer isto 2h todos os dias mas penso que há espaço para tudo e não podemos ser tão redutores quando faalmos acerca do processo de treino.

Abraço

Roberto Baggio disse...

Rui Lopes,

A serio que estas a dizer que as minhas condiçoes sao semelhantes as do Guardiola? Que ele tem o mesmo tempo que eu? Que tem o mesmo tempo a perder? So podemos estar a brincar...
Ora vamos la,

1) Guardiola treina quando quer.
2) Guardiola faz 1/2 treinos bi-diarios por semana. Que por acaso costumam ser as quartas e/ou quintas.
3) Guardiola tem o espaço que entende.
4) Guardiola tem jogadores que vivem para o futebol, podendo concentrar-se totalmente nisso. O que por si so garante niveis de aquisiçao melhores.
5) A continuadinade das unidades de treino de Guardiola reforçam essa mesma componente aquisitiva, por parte dos jogadores
6) Guardiola tem recursos ao nivel de anslise dos jogos anteriores, treinos anteriores, etc, que lhe permitem ser ainda mais preciso na preparaçao do treino.
7) Ainda que treine 3 dias para preparar um jogo, tem os jogadores consecutivamente com rle, todos os dias, ate o jogo. E isso é uma diferença significativa para dias alternados.
8) Guardiola tem precupaçoes ao nivel de treino com o desgaste do SNC, que no distrital nao existem. Ainda que com o mesmo tempo de trabalho antes do jogo, a realidade é completamente distinta.

Portanto, no distrital, trabalhar isto, é completamente ridiculo e desadequado. Nao ha tempo, espaço, e continuidade suficientes para implementar o essencial, quanto mais para treinar o acessorio.

Rui Lopes disse...

Baggio a sério que escreveste isto?

"2) Guardiola faz 1/2 treinos bi-diarios por semana. Que por acaso costumam ser as quartas e/ou quintas."

Eu escrevi que em 4 meses só por 1 vez ele teve 1 semana para preparar um jogo e tu dizes que ele faz bi-diário às quartas / quintas?

E sim, em termos de numero de unidades de treino para preparar um jogo, hás-de ter o mesmo numero.

Rui Lopes disse...

Por acaso tenho curiosidade já que sabes que o Guardiola faz bidiários às 4ªs ou 5.ªs (deve ser no dia a seguir aos jogos da Champions de certeza) e tens informações privilegiadas, que tipo de treino faz o Lahm por exemplo? Treina 6x por semana e ainda joga os 2 jogos todas as semanas?

Roberto Baggio disse...

Os jogadores que jogam fazem treino diferente dos que nao jogam (muito tempo) E isso é absolutamente obvio. Assim como é ter 3 treinos seguidos para jogar ser completamente diferente de ter 3 treinos alternados.

Rafael Antunes disse...

Dizer que o trabalho distrital é comparável ao trabalho no Bayern não é para levar a sério pois não?

Imaginando que a carga horária poderá ser a mesma, tendo em conta o pouco espaço entre jogos, todos os factores que envolvem o treino são no mínimo impossíveis de comparar... (a lista do Baggio parece-me bastante completa)

Rui Lopes, que acredite que nós na distrital deveremos fazer este tipo de exercício porque o Guardiola também faz é uma coisa (se o faz porque acredita nisso acho muito bem)... Outra completamente diferente é dizer que nós devemos fazer porque o tempo de treino deles é o mesmo que o nosso, é, no mínimo, ridículo.

Ninguém disse que não se devem fazer este tipo de exercícios... Mas há realidades (vide lista do Baggio) em que se passam este tipo de exercícios ao lado, porque os benefícios que trazem podem ser atingidos com outro tipo de exercício mais contextualizado e que para além disso nos dê respostas quanto ao que queremos implementar no jogo.

Rui Lopes disse...

Caro Rafael peço que leia novamente que escrevi. Nao escrevi que se deva lu bao fazer este tipo de exercicios. Nem que as condicoes de trabalho da distrital sao iguais as de Guardiola. O tempo de treino que tem à disposicao para preparar o jogo seguinte sao semelhantes, e disso nao ha duvida. Foi apenas o que escrevi.

Tenho duvidas que os beneficios decorrentes desse tipo de exercicio sejam atingidos com esses exercicios contextualizados. Se puder esclarecer-me com quais esses beneficios e estudos comparativos agradeco.

Rafael Antunes disse...

Rui Lopes,

Se chegarmos à conclusão que o tempo de preparação em nº de horas é igual, ou seja num sentido quantitativo, nunca será igual em termos qualitativos, é surreal estar a comparar o Bayern com um nível distrital... Surreal... A lista que o Baggio fez descreve bem os pontos em que uma e outra realidade se dissociam!

Pesquise Erikssen quanto ao tempo de prática, diz básicamente que para atingir a excelência em qualquer actividade é necessário no mínimo 10.000 horas de prática, mas não de um a prática qualquer, tem de ser uma prática significante em termos de aplicação, de contextualização, dedicação. Portanto, mesmo que tenhamos o nº de horas que o Bayern, nunca será o mesmo número de horas.

Quanto aos exercícios contextualizados, há bibliografia que estuda os small sided games, que ressalta que em termos de fisiologia, estes proporcionam estímulos fisiológicos muito semelhantes à competição, quer na intensidade, na duração e na forma de solicitação muscular e cardiovascular... Os exercícios descontextualizados, em que o padrão de contracção muscular p.ex é repetitivo, não têm tranfer para uma situação de competição, e por isso vejo-os em situações em que eu quero saber e controlar perfeitamente o padrão de contracção, como em caso de recuperação ou reintrodução ao esforço. já para não falar que não há carga psicológica/emocional e decisional.

Portanto, sendo um small sided game mais contextualizado de todo em todo ao nível "físico", eu posso ainda dotá-lo de carácter psicológico/emocional que pretendo no meu modelo de jogo, posso trabalhar princípios sub-princípios específicos do meu modelo de jogo.

Assim, considerando que tenho pouco tempo para trabalhar, ou seja, moldar comportamentos competitivos, passar/ensinar ideias do que é realmente o jogo de futebol, transmitir e trabalhar o meu modelo de jogo, vejo este tipo de exercícios como o apresentado como uma perda de tempo, NA MINHA REALIDADE!!!!

Cumprimentos

Roberto Baggio disse...

Obrigado Rafael. Mas torna-se impossível discutir com alguém que não perceba que o treino faz sentido dependendo do objectivo, que está dependente da realidade competitiva. Que no distrital, em termos de treino, tem-se metade do tempo para trabalhar. Porque o jogo é um treino que vale pontos. E depois ainda se diz, que os profissionais têm ainda menos tempo a perder que o distrital. Enfim.

Rui Lopes disse...

Rafael traduz-me isto para a prática que não consigo atingir.

"Pesquise Erikssen quanto ao tempo de prática, diz básicamente que para atingir a excelência em qualquer actividade é necessário no mínimo 10.000 horas de prática, mas não de um a prática qualquer, tem de ser uma prática significante em termos de aplicação, de contextualização, dedicação. Portanto, mesmo que tenhamos o nº de horas que o Bayern, nunca será o mesmo número de horas."

Quando passa a ser uma prática significante? A partir de que nível? Como quantificas a dedicação e a aplicação? Com um dedicómetro ou um aplicómetro? Explica-me, ajuda-me a compreender por favor.


O Bayern em 4 meses apenas por 1 vez teve 1 semana para preparar o jogo seguinte. Têm sempre 2-3 dias entre 2 jogos para trabalhar. E achas que conseguem treinar muito? Não acham que os treinadores a esse nível têm que ser extremamente selectivos em relação aos conteúdos com jogos a fio com 3-4 dias de recuperação? Se não percebem isso, não conseguimos chegar a lado nenhum com isto.

Mas como o Baggio sabe que o Guardiola faz bidiários no dia a seguir ao jogo da Champions, penso que deverá saber mais que eu.

Roberto Baggio disse...

Caro Rui Lopes ou você não quer ler, ou quer só fazer-se de idiota.

Resposta a si, antes da parvalhada:

"Por exemplo: Numa fase inicial da epoca, entendo que estes circuitos sao fundamentais para que os jogadores ganhem uma base fisica que lhes permita aguentar, ja dentro da especificidade, as semmas seguintes. Tambem os considero importantes, para recuperaçao, ou manutençao das capacidades fisicas, sem que exista desgaste do SNC."

Roberto Baggio disse...

E já agora voltando, ao tema, sabe em que dia começou a pré-temporada do Bayern, sabe quantos treinos tiveram até a data que você assinalou? Decerto mais do que os que eu tive até Dezembro.

Portanto em dois meses, ele fez mais treinos que eu em 4. Isso diz tudo sobre algumas das considerações que você está a tentar fazer passar.

Rui Lopes disse...

"Isso diz tudo sobre algumas das considerações que você está a tentar fazer passar."

Impressao minha ou esta escrito por quem sabe que o Guardiola faz bidiarios (normalmente à 4a ou 5a feira)?

Roberto Baggio disse...

Exacto. Por esse mesmo. Esse que sabe que a Champions não se joga todas as semanas. E que os jogadores que jogam fazem um treino diferente dos que não jogam, e que os treinadores de TOP podem ter um leque muito mais abrangente e alargado de exercícios de treino, e não focar-se apenas no modelo de jogo.
Por esse mesmo que tem muito menos tempo a perder que qualquer treinador profissional, ao nível de treino.

Acho que já percebeu perfeitamente as suas considerações, só quer é continuar a fazer-se passar por parvo. Boa sorte com isso.

Rafael Antunes disse...

O que quero dizer com a alusão a Erikssen e as 10.000 horas de prática é que mesmo podendo aceitar a sua ideia de que eu na distrital tenho o mesmo tempo efectivo de preparação de um jogo que Guardiola no Bayern (o que recuso terminantemente) essas mesmas horas serão muito mais efectivas, sgnificantes do que as minhas...

Argumentos simples e terra a terra:

1º - Os meus jogadores treinam às 20:30... Alguns chegam às 20:20...
2º - Os meus jogadores treinam depois de um dia de trabalho, que pode ter corrido bem, mal, mais ou menos...
3º - Os meus jogadores treinam à mesma hora que poderiam estar com filhos, familiares
4º Os meus jogadores treinam à mesma hora em que se joga a Champions e a Liga Europa...

Se nestas condições continua a achar que as minhas horas de treino têm o mesmo potencial que as horas de treino do Guardiola...
Não sei mais que lhe dizer...

Rui Lopes disse...

Caro Rafael eu estou aqui para aprender mas continua sem conseguir ajudar-me.

Quando passa a ser uma prática significante? A partir de que nível?

Obrigado

Rafael Antunes disse...

Já o tinha dito atrás...

"Assim, considerando que tenho pouco tempo para trabalhar, ou seja, moldar comportamentos competitivos, passar/ensinar ideias do que é realmente o jogo de futebol, transmitir e trabalhar o meu modelo de jogo, vejo este tipo de exercícios como o apresentado como uma perda de tempo, NA MINHA REALIDADE!!!!"

Atente que destaco na minha realidade. Na minha forma de pensar e ver o jogo e o treino.

Não me refiro à Distrital como local onde não pode haver boas práticas, nem digo que apenas ao nível do Bayern as pode haver...

Não é uma questão de nível competitivo é uma questão de ideologia e de trabalho.