Posse de bola no Facebook

Translate

domingo, março 23, 2014

Curtas de Sábado

Mais um grande jogo de William Carvalho. Tenho seguido com particular atenção a carreira do jovem português, por questões particulares, e não posso deixar de estar surpreendido com a sua evolução. Na época em que se estreia na equipa do Sporting, não esperava que tivesse já conseguido atingir este nível. Verdadeiramente incrível como o jogar com regularidade, o ter a confiança do treinador e das bancadas, pode catapultar a evolução do jogador para níveis óptimos de desenvolvimento. Ontem, valeu por aquilo que conseguiu oferecer à equipa, com bola. Procura dos apoios frontais, procura os colegas no espaço, e consegue ser muito assertivo no passe após recuperação.
Não obstante da vitória justa do Sporting, continua sem se perceber o porquê do seu melhor central continuar no banco, e a aposta em menos futebol com o seu melhor jogador, também, no banco.
De realçar ainda os erros cometidos no golo sofrido do Sporting, começando por William, passando por Adrien e Rojo, e terminando em Jeferson.
Quanto ao Marítimo, apenas um comentário: Como é que é possível Márcio Rozário estar na primeira divisão nacional?!





Em Londres, uma mais que previsível derrota do Arsenal, tendo em conta o número e importância dos jogadores lesionados. Contudo, por número inesperados. De realçar que não foi um jogo brilhante em todos os momentos do jogo por parte do Chelsea, que nem com dez elementos conseguiu ser competente em organização ofensiva. A equipa de Mourinho é muito sólida, defensivamente, e saiu muito bem, com critério, nas transições ofensivas. Fez 3 golos nas primeiras 3 transições que conseguiu, e o resto do jogo foi apenas o aproveitar do desgaste e erros do adversário. Ficam os números para a história, uma vez que nunca o Chelsea tinha vencido o Arsenal com uma margem tão larga. Mas ficam também evidentes as dificuldades de construção e criação do Chelsea, por falta de princípios colectivos de qualidade, em organização ofensiva.

Na Bundesliga o Bayern continua a desiludir. Por esta altura, e com o campeonato mais do que resolvido, seria de esperar uma marca bem mais vincada de Guardiola na equipa. A pressão de ganhar, no campeonato, é quase inexistente e com essa tranquilidade esperava que a equipa se desenvolvesse dentro daquilo que são as ideias que Guardiola diz querer para à sua equipa. Se há coisa que sempre foi a marca de Guardiola, sempre foi muito trabalhado, e Guardiola nunca abdicou, foi da saída de bola. Mesmo sob pressão, a equipa conseguia sair com qualidade, porque é de facto aí que começa a dinâmica de posse. Contudo, há vários jogos que se nota uma dificuldade do Bayern em sair de zonas de pressão. Perde muitas bolas, comete muitos erros, joga mais vezes directo. Poder-se-ia dizer que era uma dificuldade inerente à
qualidade dos jogadores alemães, mas não é o caso. Isto porque desde o início da época, até a paragem de inverno, a equipa era verdadeiramente competente nesse momento. Saia sempre com qualidade desde Neuer, conseguindo soluções alternativas, para ultrapassar a pressão sobre a sua linha defensiva, em curtos espaços. Hoje, vê-se uma equipa insegura (com bola), a dividir o jogo em transições com o adversário, saindo sem critério, e em inferioridade numérica. São padrão, as várias tentativas de colocar a bola no espaço antes de desorganizar o adversário, sem uma verdadeira intenção de dominar e assentar o jogo, atacando "passito a passito" como já o fez esta época. De resto, só me lembro de duas vezes uma equipa de Guardiola ter concedido tantas oportunidades para marcar ao adversário, e os adversários eram o Chelsea, e o Real Madrid, não o Mainz. Foi o pior jogo que lembro de Guardiola.

18 comentários:

Anónimo disse...

"...e a aposta em menos futebol com o seu melhor jogador, também, no banco."

O Martins está lesionado.

Roberto Baggio disse...

O Montero estava no banco.

Anónimo disse...

O William não defendeu o espaço interior, o Adrien tentou cortar uma linha de passe atrasado, o Rojo perdeu-se com a referência individual (para variar) e o Jerferson devia ter ajustado com o Rojo e ocupado o seu lugar?

Manel

Roberto Baggio disse...

O Adrien, devia ter fechado o passe, colocando-se entre William e a baliza, no segundo momento em que William vai na contenção.

DE resto, de acordo

hertz disse...

Depois de ouvir alguns dirigentes do Bayern virem a público queixarem-se do estilo de jogo do Guardiola, não sei até que ponto isso está a ter influencia no trabalho dele.

Anónimo disse...

Baggio e o que achaste do Derley do Marítimo ?

Anónimo disse...

Resumo do post... Ninguém joga nada e têm todos ideias erradas.

Roberto Baggio disse...

Anónimo,

É o segundo jogo consecutivo que vejo dele, um deles ao vivo. Não achei nada de particularmente interessante, mas pode ser que tenha sido por ter sido solicitado poucas vezes.

Daniel Martins disse...

Enquanto o Arsenal de Wenger continuar a defender assim não vai a lado nenhum. Não vale a pena falar de jogadores lesionados quando em 15 minutos a equipa "ofereceu" 3 transições ao Chelsea de forma tão amadora. O Wenger só volta a ser campeão quando ele tiver Henrys, Bergkamps e Vieiras enquanto os adversários têm Geremis, Heskeys e Quinton Fortunes. Até lá...

Laranjeira disse...

Baggio, o que achas que aconteceu no momento chave (a meu ver, claro) do golo do Marítimo? Mau domínio de bola do avançado ou leitura perfeita da situação e um dos monentos mais bonitos de ataque que se tem visto no campeonato? Gostava de acreditar que era esta última mas a olhadela de soslaio que o avançado deita para trás, a confirmar se vinha algum colega, deixa-me dúvidas

Roberto Baggio disse...

Daniel,

Defender ou atacar? Ou os lances em transição foram mal defendidos? Não estou a dizer que o Arsenal defende bem. Só não acho que tenha existido algum erro defensivo gritante nos lances. Foram do meu ponto de vista, erros em posse, e aí já se pode falar da qualidade dos jogadores.

Laranjeira,

Não sei. Nem consigo supor isso. Só perguntando xD

DC disse...

Muito estranha a situação do Bayern. Não acredito que o Pep mudasse a sua forma de jogar por influências da direcção, portanto só pode ser mesmo por questões relacionadas com os jogadores.

ricnog disse...

Melhor do sporting não é o carrilo?adoro....não sei porque não joga.....

William está a confirmar ser o titular da seleção portuguesa mesmo no mundial, ainda para mais agora que é Jorge Mendes ;)

Mourinho continua a surpreender os adversários......a única equipa que o conseguia dar luta era o barça de guardiola....o discurso ja não é o de outrora, mas ele consegue aproveitar tudo....! Ele é o centro das atenções, para poder tirar a pressão aos jogadores.....

Este ano em Espanha, Mourinho passeava......!

DC disse...

Ricnog o Barcelona do tito ganhou o campeonato ao Mourinho em três meses. O Barcelona mesmo sem treinador é infinitamente melhor que qualquer equipa inglesa

Schmeichel disse...

Roberto Baggio, antes de mais parabéns pelo blog. Cheguei até cá através do Lateral Esquerdo (o meu blog preferido) e gostei bastante do que tenho lido.

Sobre o William, não sei há quanto tempo o segues, mas o que mais me tem surpreendido nele tem sido o aumentar da sua competitividade. Eu lembro-me dele com 15 e 16 anos a exasperar-me pela sua passividade e falta de contundência em alguns lances. Mas lembro-me perfeitamente de na primeira vez que o vi - juvenil de primeiro ano mas já a jogar na equipa dos mais velhos 1 ano, num pelado em Alverca, num jogo em que o Renato Neto foi ponta de lança :) - ter ficado espantado pela qualidade técnica, especialmente num jogador com aquela fisionomia. Pensei que podia estar ali potencialmente um Patrick Vieira, mas ele para mim já é bem mais completo do que isso (já o vi a fazer coisas que o Vieira não fazia).

Cumprimentos

NSC disse...

E, entretanto, mais jogadores vão confirmando o que por aqui se vai dizendo: jogam futebol mas do jogo conhecem muito pouco. Neste caso o Eto'o, referindo-se a Guardiola.
http://www.record.xl.pt/Futebol/Internacional/alemanha/interior.aspx?content_id=874398

ricnog disse...

Dc, não foi assim....mas ficou a 10 pontos. Claro que a qualidade está la, mas o barça de tito era uma amostra do que foi guardiola...apesar de continuar a ser muito forte!o barça continua a ter os melhores executantes, sem duvida.....jogam todos muitoooooooo

Rui Gonçalves disse...

Grande primeira parte do Bayern no jogo de hoje, num 4-4-2 losango, fez uma grande exibição. Futebol super apoiado, muitos linhas interiores, so os laterais davam apoios em largura. Abusaram um pouco dos passes de ruptura mas também foram tantas as vezes que os médios estavam de frente para o jogo sem contenção! Só espero que seja este o Bayern para os grandes jogos.