Posse de bola no Facebook

Translate

quarta-feira, março 12, 2014

Beckenbauer

«No final, seremos como Barça, ninguém nos quererá ver»

«Estes jogadores vão passar a bola até em cima da linha de golo»

«Tenho uma visão distinta. Se tiver oportunidade de rematar à baliza desde a segunda fila, especialmente frente a uma defesa muito fechada, faço-o. É a forma mais eficaz.»



Não vou falar do facto destas declarações, por parte de um presidente honorário de um clube que está a ganhar a tudo e todos, serem completamente ridículas porque não ajudam em nada a equipa que neste momento é só a melhor do mundo. Não sei se Beckenbauer tem algum peso nas decisões que são tomadas no Bayern, mas caso tenha, ainda menos sentido faz porque quando se contrata um treinador, contrata-se uma ideia, uma filosofia, e a de Guardiola todos sabem qual é. 

O que me chateia mesmo são as críticas ao futebol mais bonito que alguma vez vi, isto por parte de um ex-jogador que se destacava pela diferença, pela qualidade, pela classe. Não sei porque ainda me deixo surpreender, já foi escrito aqui várias vezes, pode-se ter sido o melhor jogador do mundo e ainda assim não ter aprendido nada, este é mais um exemplo.

Quando diz que rematar à baliza desde a segunda fila é mais eficaz, demonstra todo o seu conhecimento do jogo, que é zero. Ele que diga isso ao AVB quando o seu Tottenham fazia 30 remates no jogo e empatava ou perdia.

O problema da maior parte das pessoas que não gosta do futebol do Guardiola é o fraco conhecimento do jogo. O que elas desejam realmente quando vêem futebol é ter alguma emoção, querem lá saber se o futebol do Guardiola é do mais complexo e mais belo que existe, elas querem é ver o "combate", para elas o futebol é simples, duelos individuais (exemplo puro da superioridade de um indivíduo sobre o outro) e colectivos em que identificam como a equipa que remata mais e que faz mais cruzamentos como a equipa que procura mais o golo e por isso está a superiorizar-se ao adversário.

Nada mais errado, por não perceberem o jogo, não percebem que existem outras maneiras de procurar o golo, outras maneiras de se superiorizar ao adversário, não percebem a complexidade e a beleza do processo colectivo que é o futebol do Guardiola e por não perceberem não gostam, não lhes dá emoção.

É como olhar para um quadro pintado que não percebemos o que lá está, não sabemos o contexto em que foi pintado, não conhecemos as motivações de quem o pintou, as técnicas que utilizou, claro, não gostamos, não nos diz nada. Normal. Quem percebe isto tudo no entanto percebe a beleza do quadro, sabe o seu valor, inestimável.

Como ninguém é obrigado a ter um grande conhecimento do jogo para ser fã, e cada um o aprecia à sua maneira claro, aceito que não gostem desse tipo de futebol.

Mas por favor, não digam que é fácil porque é tudo... menos fácil.

50 comentários:

João disse...

nao pude deixar de esboçar um sorriso assim que vi esta noticia na SAPO e imaginar "nao tarda isto faz um post no Posse de Bola" dito e feito. O Baggio já deve também estar a esfregar as maos. Quero apenas agradecer aos autores deste blog e já agora ao Lateral Esquerdo também por desde há um ano conderem-me as faculdades para compreender melhor O jogo, agora olho para estas declaraçoes e penso "hmm olhe que não, olhe que não" e nao devo ser o unico. Isso tem de ser valorado. Obrigado

João disse...

nao pude deixar de esboçar um sorriso assim que vi esta noticia na SAPO e imaginar "nao tarda isto faz um post no Posse de Bola" dito e feito. O Baggio já deve também estar a esfregar as maos. Quero apenas agradecer aos autores deste blog e já agora ao Lateral Esquerdo também por desde há um ano conderem-me as faculdades para compreender melhor O jogo, agora olho para estas declaraçoes e penso "hmm olhe que não, olhe que não" e nao devo ser o unico. Isso tem de ser valorado. Obrigado

masterzen disse...


Deixo aqui o mesmo comentário que fiz num outro blog sobre este tema.

Realmente é muito secante ver jogos do Bayern, normalmente ninguém quer ir tirar a bola aos rapazes. O que o Beckenbauer quer é perder a bola muito mais vezes, para haver mais ataques do adversário e o jogo ficar partido numa correria desenfreada tipo cavalos na pradaria.

Estes comentários são ridículos e ainda por cima este Bayern cruza muito mais, e procura muito mais vezes o passe longo que o Barcelona do Guardiola.

Edson Arantes do Nascimento disse...

O que eu acho é que esta conversa não vai acabar bem: o Guardiola pelos vistos já se viu obrigado a fazer algumas alterações (para pior, na minha opinião) mas duvido que suporte muito mais tempo este estado de coisas.

Roberto Baggio disse...

E assim são os velhos picaretas, que pensam que o futebol parou nos anos 70. Não é a primeira vez que este senhor teoriza pela lógica da burrice. Sem sequer perceber que na linha de golo é mais fácil finalizar que de fora da área. Se é mais facil é mais provavel. Ora se é mais provavel é o melhor.
Quando um gajo nao entende nem o que diz...

Ronaldinho disse...

João, obrigado pelo elogio.

Edson, também acho que mais cedo ou mais tarde vai haver consequências. Ou estes papagaios se calam quando Guardiola ganhar tudo ou caso continuem parece-me que ele vai começar a defender-se, a paciência tem limites.

Baggio, a melhor deste senhor nem foi esta como sabemos ahahah

Roberto Baggio disse...

O engraçado é que depois se pede respeito pela opinião destes senhores. Porque têm muita experiência... Enfim!
A melhor fica para nós hahahahaha

DC disse...

O Bayern começa a ser chamado de entediante - enorme sinal positivo. Sinal de que está a percorrer o caminho que o Barça percorreu.

Quanto a este velho idiota é só a prova do que vocês dizem, que mesmos os melhores jogadores não percebem o jogo.
Ele que contrate o Paulo Fonseca que o jogo passa a ser mais animado.

DC disse...

Já agora, quando me vêm com esta conversa eu já nem discuto. Mando-lhes este texto e remeto especialmente para o ponto 8:

http://entredez.blogspot.pt/2012/05/gracies-pep.html

Gonçalo Matos disse...

Ronaldinho, só vens cá mesmo pra rasgar a malta! que sem vergonha!

Falando a sério, o senhor em questão era libero. Hoje em dia líbero só mmo na distrital e quiçá no Olhanense. A única maneira que ele tinha de perceber o modelo do Pep era se falasse com ele e fosse ver treinos. No entanto parece que não perdeu mto tempo a fazê-lo, afinal ser presidente honorário deve dar muito que fazer.

Pelé, este senhor, Maradona. Provas vivas de que no passado o talento individual fazia TODA a diferença. Compreender o jogo, o jogo que é colectivo, na altura era um pormenor. Só assim consigo explicar que estes senhores tenham as opiniões que têm.

DC disse...

Já agora, em relação ao Bayern e ao jogo de ontem (e anteriores), terá Pep desistido de vez de Lahm a médio (pelo menos sozinho)?

João disse...

Mas é um homem que ganhou também como treinador, sabendo que treinar uma selecçao é diferente mas porra...

Ronaldinho, sao elogios merecidos

DC, so na cabeça de alguns que marcar uma media de 3 golos por jogo é entediante, so se for pela forma deles, nao é com uma buja tsubasa style

Pedro disse...

Tenho um velho ao meu lado no Estádio que só quer três coisas:
- Que se jogue para a frente
- Que o gajo vá para cima dos defesas
- Que se remate

O gajo remate com 4 defesas à frente, a bola bate na muralha e salta para longe da baliza e o gajo grita "assim é que é, assim é que se marca golos".

Este gajo claro que rasgou cima abaixo quando o Barça foi á Luz.

Tsubasa disse...

Uma buja Tsubasa style? Chamaram? Ehehe xD

Pedro, esse velho ao teu lado faz-me lembrar o velho que costuma andar no campo do Lourosa (CNS), o jogo todo a berrar lá pra dentro "Pra cima", "Correi", "Chutai", "Pra frente"! "Nunca mais venho!" - no Domingo a seguir lá está ele.

Essa malta eu perdoo. Querem ver o espetáculo, o circo, o confronto.

Agora o senhor Franz... Francamente. Que dinossauro.

Roberto Baggio disse...

Gonçalo,

"Falando a sério, o senhor em questão era libero. Hoje em dia líbero só mmo na distrital e quiçá no Olhanense."

E o Paraguay sub17?

Pedro,

É pah, já tivemos no mesmo sector no estádio. Conheço as dicas desse velho hahahahah

João disse...

Sou fã deste blog bem como do Lateral-Esquerdo. Vejo nestes dois blogs o futebol discutido e analisado de uma outra maneira, numa vertente mais educativa e pedagógica.

Dito isto, às vezes fico com a impressão que os autores, para defenderem - e bem - aquilo que mais gostam, aquilo que preferem, assumem imediatamente uma postura fundamentalista.

Por exemplo, eu, que não sou um fã da maneira de jogar das equipas do Guardiola, consigo, sem problema nenhum, verificar que aquele seu Barcelona foi, quiçá, a melhor equipa que o futebol já viu.

O tipo de futebol jogado, está longe de ser simples, está longe de ser fácil. É muito provavelmente o modo de jogar mais eficaz e o mais trabalhado, o que por si só, nos indica a elevada complexidade associada ao mesmo.

Entendo que defendam esse modelo de jogo, entendo e respeito que seja o vosso preferido e que advoguem que é o melhor que alguma vez surgiu num campo de futebol.

Mas já me faz alguma confusão que na defesa dessa ideia, queiram passar que todos aqueles que não são apaixonados por esse jogo, sejam basicamente 'idiotas'.

Para mim, o denominado 'tiki-taka' é o mais completo, o mais eficaz, o mais mortífero, o mais difícil modelo de jogo. Mas posso não ser apreciador?
Posso, ainda que não ponha em causa os seus imensos méritos, não ser fã das equipas que jogam assim?

Dou um exemplo. Eu só gostaria de uma equipa a jogar assim, se ela fosse o Benfica, porque provavelmente isso levar-me-ia à vitória de uma forma mais constante. Mas mesmo nesse caso, de certa forma, ficaria entediado.
Outro exemplo. Durante anos, o Schumacher vencia tudo e todos. Eu gostava, afinal de contas era o meu ídolo que estava a vencer, embora às vezes a vitória 'perdesse algum sabor'.
Hoje em dia, em que a Fórmula 1 é apenas uma paixão, em que não sigo nenhum piloto com fervor, ver o Vettel vencer tudo, do mesmo modo esmagador do Schumacher, aborrece-me profundamente, dá-me sono.

Portanto, percebo perfeitamente que muita gente não se sinta minimamente entusiasmado com o jogo do 'velho Barça', mas isso não quer dizer que não seja possível reconhecer que é muito provavelmente o 'derradeiro futebol', o 'zénite futebolístico'.

O que me parece que o Beckenbauer quer dizer com estas declarações, ainda que tenha usado uma comparação estúpida com os remates 'à parva', é que as pessoas eventualmente acabarão por se cansar de ver um jogo em que uma equipa pura e simplesmente joga sozinha. Isto, de forma encapotada, é um grande elogio ao seu Bayern.

E vocês que são conhecedores de futebol, às vezes dão a sensação que se esquecem de um factor que é muito importante no futebol, naquilo que o torna em algo de verdadeiramente global e apaixonante, e que são as emoções. Peço desculpa se ao ver uma equipa esmagar outra, dia sim, dia também, não me sinto propriamente entusiasmado.

Comparando realidades completamente distintas, mas para mim, entre ver um jogo com uma equipa a jogar um futebol como o do Benfica de 2010 (ignore-se que é o Benfica) ou um do Barça do tiki-taka, eu não tenho dúvidas de qual escolheria.

Isso faz de mim um nabo em futebol? Então que faça.

Gonçalo Matos disse...

Baggio,
Vale falar de equipas que nao jogam futebol? Pelo menos o Paraguai organização defensiva nao joga. Va, pelo menos nesse lance

Ronaldinho disse...

Pedro, deve ser o mesmo velhote que quando o luisão tem a bola grita "CHUUUTAAAA"

Ronaldinho disse...

Gonçalo, eu volto a insistir que eles não sabiam qual era a baliza que estavam a defender

Jorge disse...

Ha gajos destes em todas as profissoes, tipos que estiveram no top da profissao mas se tornaram obsoletos por nao renovarem os seus conhecimentos...

Roberto Baggio disse...

http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=465451

O Weah diz que a culpa é dos jogadores... Olha outro picareta XD

João,

"Posso, ainda que não ponha em causa os seus imensos méritos, não ser fã das equipas que jogam assim?"

Podes. Ainda que não ponhas em causa... Ora a postura deste senhor é exactamente de quem põe em causa...

Ele declara: "Tenho uma visão distinta", e depois, "é a forma mais eficaz"

Assim, ele passa pelo realmente é, porque como disse no meu comentário, não é a primeira vez que ele teoriza pela burrice. Não conhece o jogo. Parou no tempo. Já não estamos nos 70.

Abraço e obrigado por nos seguires João.

Roberto Baggio disse...

Sim Gonçalo tens razão, dizer que aquela equipa defende, é um elogio hahahaha

Andrea Pirlo disse...

Ele a dizer q o Seedorf não tem culpa nenhuma kkkk

Gonçalo Matos disse...

De facto, coitado do Seedorf. E do Moyes. Só falta daqui a uns tempos dizerem que o Martino não faz mais porque o plantel é fraco. Já o Marco Silva não se pode queixar, tem um plantel dos 3 melhores da Europa!

Ronaldinho disse...

E não tem? Aquele Bruno Lopes é um mimo, e servido pelo Balboa então ui ui

Baresi disse...

Compreendo o que o João disse.
Eu e mais 4 amigos meus fizemos 600km para ver o Benfica-Barcelona.
Ao intervalo 2 deles foram para o alto dos moinhos, ver o jogo na tv, e beber um par de cervejas e comer uma bifana.
O futebol é um jogo, e na sua essência é um espetáculo para entreter as massas. E sem adeptos não há dinheiro, e sem dinheiro não há espetáculo.
Provavelmente se eu vivesse em Barcelona eu não ia ver todos os jogos ao estádio.
Mas tem se que perceber que aquilo que o Barcelona faz (fazia) e o Bayern faz tem uma componente de dificuldade associada extrema, e que se fosse fácil todos faziam o mesmo porque jogando assim estão mais perto do sucesso desportivo.

Joao Rodrigues disse...

Para mim este artista só tem esta opinião porque o Guardiola e espanhol e não alemão, para mim e racismo puro, se o Guardiola fosse alemão não dizia isto.m

Joao disse...

E a melhor equipa da historia do futebol alemao. Obviamente que este senhor esta com uma enormous azia.

Unknown disse...

Vocês têm de deixar de ser tão fundamentalistas e lembrar que há mais maneiras de apreciar o jogo.

Roberto Baggio disse...

Vocês têm de deixar de nos tentar fazer passar por Jesus Cristo. O senhor em questão não percebe nada do jogo. E se ele não percebe nada do jogo, e ainda critica uma determinada forma de jogar, nada mais justo que mostrar o quão idiota os argumentos dele são.

Gonçalo Matos disse...

Unknown,

simplificando muito, superioridade numérica na zona da bola é o critério que uso pra definir qualidade das equipas. Achas que deva usar outro? Se sim, qual? Pep não tem a verdade absoluta mas é o que se aproxima mais disso (se é possível)

Ronaldinho disse...

E vocês têm que começar a ler o que se escreve,

"Como ninguém é obrigado a ter um grande conhecimento do jogo para ser fã, e cada um o aprecia à sua maneira claro, aceito que não gostem desse tipo de futebol.". Onde é que não está aqui lembrado que há várias maneiras de apreciar o jogo?

Agora, ninguém muda a minha opinião, a maior parte dos que não gostam do futebol do Guardiola não o percebem verdadeiramente. Que dizer isso faça azia a muita gente, também não tenho dúvida nenhuma já que todo o adepto é um grande especialista...

Unknown disse...

"O que me chateia mesmo são as críticas ao futebol mais bonito que alguma vez vi,"

Portanto, este post não demonstra fundamentalismo por isto? Portanto, porque tu achas que este tipo de futebol é o mais BONITO (sentido estético/emocional da coisa certo?) os que acham aborrecido e gostam de outro tipo estão errados? É que nem parece que o Heynckes ganhou tudo o ano passado.

E eu nem me refiro às declarações dele sobre o rematar, que de facto transparece um pouco nabice, mas a questão do aborrecer é verdade. Eu nunca gostei do modo como jogava o Barça, agora claro que naquele momento era o melhor de longe. Mas vocês não conseguem entender como é que não se pode gostar do modelo de jogo que vocês gostam. E o bonito do futebol é isso, que há várias maneiras de entender o jogo e de ganhá-lo!! Que vocês defendam o modelo que gostam tudo bem, agora que desprezem os outros não.

Ronaldinho disse...

Pois, pena é não colocares aí o resto da frase.
Tu admitires que o modelo dele era o melhor não quer dizer que o percebas, dizes isso porque é óbvio tal o domínio que teve. Daí que o meu argumento continue válido.
Mais, já disse que aceito que não se goste, apenas dei a minha opinião sobre o porquê de não gostarem. O que não aceito bem é críticas tipo as do Beckenbauer por parte de quem dá mostras de não perceber nada do jogo.

ricnog disse...

Blog com opinião...os autores dão as suas.....!! Eles defendem as suas ideias.......podem chamar de picaretas a gajos que fazem estas declarações.....! Não estão a chamar picaretas a quem não gosta deste futebol.....!! Se vocês dizesserem que o bayern não joga um Caralho provavelmente os autores vão chamar picaretas.......agora dizerem que não gostam do futebol.....acho que não chamaram.......

Jorge Coelho disse...

O problema deste tipo de futebol é que retira emoção ao jogo. E o futebol, sem a emoção que desencadeia, nunca teria chegado a ser o que é hoje.

Uma comparação que eu posso fazer é com os livros da Virginia Woolf: aquilo é literatura de primeira água, execução impecável, etc. Mas não me cativa. Em todos os livros que li dela, tive que fazer algum esforço para chegar ao fim.

De que me adianta ver o futebol mais científico de sempre, se o que eu quero é emoção, e ranger os dentes, e entrar em desespero e entrar em êxtase ao ser salvo aos 92 minutos por um golo do Kelvin caído do céu que salva toda uma época?
E o Vítor Pereira até foi outra vítima do mesmo problema. Futebol sem emoção (tirando esse lance, claro, e mais um ou outro momento): está onde está.

Eu percebo que o futebol do Bayern é fabuloso, como era o do Barça do Guardiola. Mas prefiro ver outros jogos...

Pedro Mendes disse...

Uma pequena dúvida: porque é que o futebol de Guardiola é o melhor se na época passada, na liga dos campeões (apesar de já não estar no comando técnico do clube - mas as ideias estarem lá todas), o Bayern que agora treina derrotou o Barcelona com uma vitória esmagadora (7-0 em duas mãos)?

Ou seja, existe uma outra razão clara para a vitória dos alemães que não seja a superioridade tática?

Já agora, não acham que as equipas inglesas têm uma desvantagem imensa na liga dos campeões por estarem habituadas a um futebol com mais contacto, mais agressivo? Porque sendo equipas inglesas nunca apanham os árbitros que permitem esse estilo de jogo.. ontem cheguei a ver muita frustração por parte dos jogadores do Man City em faltas que são faltas em qualquer lado menos na liga inglesa.

Mais uma vez, bom trabalho ;)

Pedro Mendes disse...

Uma pequena dúvida: porque é que o futebol de Guardiola é o melhor se na época passada, na liga dos campeões (apesar de já não estar no comando técnico do clube - mas as ideias estarem lá todas), o Bayern que agora treina derrotou o Barcelona com uma vitória esmagadora (7-0 em duas mãos)?

Ou seja, existe uma outra razão clara para a vitória dos alemães que não seja a superioridade tática?

Já agora, não acham que as equipas inglesas têm uma desvantagem imensa na liga dos campeões por estarem habituadas a um futebol com mais contacto, mais agressivo? Porque sendo equipas inglesas nunca apanham os árbitros que permitem esse estilo de jogo.. ontem cheguei a ver muita frustração por parte dos jogadores do Man City em faltas que são faltas em qualquer lado menos na liga inglesa.

Mais uma vez, bom trabalho ;)

Pedro disse...

Há um pormenor a ter em conta: o Bayern foi demolidor no ano passado vencendo tudo. É aceitável que eles achem que se consegue o sucesso com um futebol mais agradável do seu ponto de vista.

Roberto Baggio disse...

Pedro e Pedro,

Mais uma vez estão equivocados. Continuam sem perceber o que repetimos aqui, sempre. Mas vamos por partes.

Pedro Mendes: É o melhor por ser o que mais se aproxima do cumprimento dos principios fundamentais de jogo. Quanto ao resto, o Barcelona do Tito nao era 1/10 do Barcelona de Guardiola. E basta fazeres uma comparaçao simples, quantas cezes Guardiola foi goleado?!
E mais, Guardiola jogou com o Bayern na Champions, sabes como ficou?!

Pedro,

A questao nao é o sucesso ou nao. Nem sequer é a preferencia por outro tipo de futebol. É simplesmente o retirar dos méritos daquele que é factualmente o melhor futebol do mundo. Que por acaso só aborrece quem nao gosta de dinâmica e movimento. Só nao apaixona quem gosta de mecanizar. É a opiniao dele cono adepto, aceito. Nao aceito que diga idiotices, que repito ja nao é a primeira ao longo dos anos.

Anónimo disse...

el coño adepto, também conheço!

não sei se também gostam de pensar o futebol na estrutura dum clube "do treinador pra cima" -- acham que o Pinto da Costa agarrou-se tanto ao coitado do Fonseca como medida educativa para os adeptos do clube, no sentido de eles aprenderem a apreciar um futebol mais baseado nos princípios que vocês defendem? infelizmente, como se vê mesmo por esta caixa de comentários, há muitos que não se deixam convencer na mesma...

Rui disse...

Aceito que me digam que o estilo do guardiola é inteligente e eficaz. Agora bonito de se ver?! no fucking way! Os jogos são muito mais entediantes e previsíveis.

Anónimo disse...

Gostaria, se não for incomodo , de uma resposta objectiva do(s) autor(es) do blog a respeito do "estilo Gardiola": Por que esse estilo, fora as suas conquistas( que não é o seu diferencial afinal outros tantos ja conquistaram muitas coisas também) é o melhor estilo de jogar o futebol?? O que ou que coisas o fazem tão superior a os demais?

Anónimo disse...

factualmente? Como provas factualmente que um "tipo" de futebol é o melhor? O melhor é o que ganha por muito que tentes negar! A realidade é que valida a teoria e o que apresentam aqui nem teoria é, são apenas opiniões pessoais. Ser a tua opinião não o torna um facto, ser opinião de alguns treinadores de sucesso não o torna um facto. Um facto é a terra girar em volta do sol, há provas práticas que assim o é.

Roberto Baggio disse...

Anonimo,

Se o que queres é factos. O facto que valida que é o melhor é: Guardiola é mais ganhador da historia. Quantos titulos, em quantos anos? Pois. Podes juntar mais um ja este ano. Se isso nao é um facto, para ti, nao sei o que sera.

Para mim isso nao é um facto, é a consequencias de muitos outros factos, alguns dos quais temos abordado aqui.
Agora, se conseguires, perante os teus argumentos, rebate.

Anonimo1 disse...

PRimeiro que ha dois Anonimos nessas duas ultimas postagens. E eu sou o primeiro. E a minha pergunta é: Tirando o fato de Guardiola ter vencido tudo (e isso não é o seu maior diferencial, já que, na historia desse esporte , muitos ja venceram muitas coisas, com muitas abordagens diferentes), o que faz o estilo Guardiola Superior, para muito alem dos titulos??

Ronaldinho disse...

Queres mais um facto que prova a minha ideia? Vê o comentário mais acima que diz que o futebol dele é previsível! Só diz isto quem não tem a mínima noção do jogo e por isso não gosta claro! É tudo menos previsível, podes dizer que tem sempre o mesmo estilo, a mesma identidade, isso não quer dizer que seja previsível! Se fosse previsível era fácil de anular! Ou então esse argumento ainda é mais parvo pois posso dizer o mesmo do futebol que vocês adoram, bem previsível, marcam ou com um cruzamento ou com remate, ou lances em profundidade. Como o Sporting em que 80% dos golos nascem dos corredores laterais.

Pedro Mendes disse...

Baggio,

Mas a única diferença que havia no Barcelona era mesmo o treinador, embora o 11 fosse o mesmo, o banco fosse o mesmo, a maneira de jogar fosse a mesma.. o que poderá ser diferente é a motivação que o treinador dá, será suficiente para um resultado tão gordo?

Vejam lá se rsp aquilo da arbitragem pah :P acham, ou não, que as equipas inglesas têm desvantagem quando jogam na europa, face à diferença nos critérios de arbitragem que apanham?

Roberto Baggio disse...

Pedro,

O problema está em: A maneira de jogar era a mesma...
Nao o era. Era parecida, mas estava muito, muito mesmo, longe de ser a mesma.

Roberto Baggio disse...

Pedro,

Quanto aos árbitros não sei. A mim não me parece, sinceramente. Mas pode ser que sim.

Anónimo1,

Está nos comentários acima, e em muitos posts do blogue. Recomendo a leitura dos artigos ao longo do tempo.

Chama-se cumprir com os princípios fundamentais de jogo.