Posse de bola no Facebook

Translate

terça-feira, fevereiro 04, 2014

Monstros físicos, rigor defensivo, e José Mourinho

Ontem, Mourinho deu mais uma prova de que o Chelsea pode ser um sério candidato a finalista da Champions. Isto é, a forma como o treinador português prepara as grandes partidas, privilegiando muito o lado estratégico, no curto prazo (num jogo, ou em competições a eliminar) costuma dar frutos.
O Chelsea não jogou o futebol que Mourinho quer que seja padrão para o futuro. Não obstante disso, jogou muito bem, tendo em conta a forma como abordou o jogo.
Do ponto de vista da estratégia, Mourinho preparou o seu meio campo para ganhar as primeiras e segundas bolas, e preparou o posicionamento dos jogadores para não deixar o City construir desde o GR. Assim, fez o City jogar o jogo que tinha preparado. Jogou com Matic, e David Luiz no duplo pivot, acrescentou Ramires ao corredor lateral, e William como médio ofensivo. Todos eles monstros físicos, preparados para todos os duelos que o jogo viria a proporcionar e para as bolas paradas.

- Manchester City

  • Organização defensiva 
  1. Pouca agressividade sobre a bola
  2. Maus posicionamentos constantes
  3. Muitos erros de contenção
  4. Faltou Fernandinho e/ou Javi Garcia
  • Transição ofensiva
  1. Procurou, sobretudo, sair de forma segura
  2. Quando Navas estava perto do lance, ou estava directamente envolvido, saiu em ataque rápido
  3. Faltou Aguero
  • Organização ofensiva
    1. Faltou Fernandinho e Aguero
    2. Navas sem espaço no corredor não procura outros espaços, tornando-se previsível
    3. Yaya Touré nunca teve tempo e espaço para jogar
    4. Kompany saiu poucas vezes a desequilibrar desde trás
    5. O jogo equilibrado de desmarcações de apoio (interiores) e desmarcações de profundidade, fica comprometido sem Aguero (num jogo desta dimensão). A saída segura, com qualidade, fica comprometida sem Fernandinho.
    6. Nunca conseguiu assentar o jogo, e obrigar o Chelsea a correr, desgastando aquele meio campo, e obrigar a ajustes constantes das várias linhas defensivas
  • Transição defensiva
    1. Passiva. Deixa sair 2/3 passes, só depois é que reage.
    2. Não conseguiu defender bem, situações de inferioridade ou igualdade numérica em grandes espaços
    3. Muita dificuldade nos ajustes
    4. Faltou Fernandinho e/ou Javi Garcia
    Destaque positivo para David Silva, sempre com boas decisões. Procurou exaustivamente servir "todos" os colegas como apoio frontal/interior, e executou sempre com qualidade.
    Demechelis não acrescenta grande coisa com bola, na posição de médio defensivo, assim como não se sabe posicionar em campo.
    Yaya Toure. Com e sem bola esteve muito abaixo do nível exigido. Falha posicionamentos, falha passes fáceis, não recupera rápido.

    - Chelsea
    • Organização defensiva
    1. Muita agressividade sobre a bola
    2. Bom timing de pressão (Homem de costas, passe para trás, bola dividida, entrada do meio campo, mau passe, má recepção, lançamentos, bola no extremo)
    3. Não deixou sair a jogar
    4. Rigor e agressividade posicional
    • Transição ofensiva
    1. Mourinho planeou o jogo para jogar em ataque rápido, e conseguiu sair com critério nessas situações
    2. Tentou colocar sempre 4 homens na transição
    • Organização ofensiva
    1. Nunca colocou mais do que 5 jogadores a atacar, para não desequilibrar
    2. Azpilicueta nem subiu. Ficou sempre na guarda do espaço, por forma a impedir espaços para Navas explorar em ataque rápido
    3. Quando pautou o jogo, tentou atacar com critério, procurou espaços interiores e pouco o corredor lateral
    4. Não saiu a jogar. Procurou sempre colocar no Ivanovic, ou do Ramires
    • Transição defensiva
    1. Pressão imediata, garantir profundidade
    Destaques para Hazard, pelo que ofereceu a equipa com e sem bola. Criatividade, conseguiu segurar para que os colegas subissem, tempo para a equipa respirar, criar constantemente perigo em zonas interiores. Matic foi o jogador em campo que melhor jogou todos os momentos do jogo. Para mim, o melhor e mais completo jogador em campo.
    Mourinho, pela estratégia. Ganhou o meio campo com monstros físicos como William, Ramires, Matic, e David Luiz. Obrigou o City a jogar como ele queria.
    David Luiz e Ramires destaco de forma negativa. O primeiro pelos erros e falta de agressividade nos posicionamentos (melhorou muito na segunda parte). O segundo porque apesar de tudo o que oferece a equipa, pela enorme disponibilidade física, continua a comprometer com erros técnicos e de tomada de decisão (mesmo sem bola).





    20 comentários:

    DC disse...

    Concordo com quase tudo. O Touré deu pena ver ontem.
    Quanto ao Demichelis, sinceramente, não reparei durante o jogo em muitos erros de posicionamento, mas posso ter estado com falta de atenção.
    Mas a sensação com que fiquei é que acabava por desesperar por ter tido sempre tanta falta de apoio do Touré e dos dois extremos e ter que levar sempre com situações em inferioridade numérica.
    A sair a jogar, naturalmente, fez o que pôde. O que foi mais estranho mesmo foi a banalidade do Touré a fazer o mesmo.
    E aí, pergunto-vos se não acham que o Silva podia ter estado numa zona mais recuada do terreno (tipo o que o Messi tem feito ultimamente). Pareceu-me sempre demasiado longe dos 2 médios.

    Quanto ao Chelsea, acho que se trocar o David Luiz pelo Óscar e entregar o início de construção ao Matic pode criar uma equipa fabulosa e que dê gosto ver jogar. Muita gente criativa no meio-campo.

    Gito Bastos disse...

    Apesar de Mourinho ter dado um baile táctico e de a vitória ter sido inteiramente justa. É bom não esquecer que, apesar do city não ter feito nadinha, esteve sempre dentro do jogo.
    Mourinho não se pode contentar com isto, tem que ser dominador, 35% de posse de bola é muito muito pouco.
    O Chelsea teve sempre o jogo controlado, mas nunca controlou o mais importante, o resultado!

    Gito Bastos disse...

    E concordo com o DC, Óscar no lugar de David Luiz.
    E pode sempre manter o duplo pivô (Ramirez+Matic). Ramirez garante a agressividade e aumenta a qualidade na ocupação dos espaços em organização defensiva. E com Óscar na vez de Ramirez ganha muito critério e criatividade. Logo, mais posse… mais domínio do jogo.

    Joao Rodrigues disse...

    Além do Aguero e Fernandinho, faltou também o Nasri, também fez muita falta, e são ausências importantes.
    O Mourinho tem uma chance de ser campeão, até porque o Arsenal também tem de fora o Ramsey, Wilshere e até final de março joga com Chelsea, United, Tottenham, Everton, Liverpool além do duplo confronto da Champions com o Bayern.

    O chelsea por exemplo vai ter sempre o Matic fresco para o campeonato porque não joga a champions.

    Joao Rodrigues disse...

    Além do Aguero e Fernandinho, faltou também o Nasri, também fez muita falta, e são ausências importantes.
    O Mourinho tem uma chance de ser campeão, até porque o Arsenal também tem de fora o Ramsey, Wilshere e até final de março joga com Chelsea, United, Tottenham, Everton, Liverpool além do duplo confronto da Champions com o Bayern.

    O chelsea por exemplo vai ter sempre o Matic fresco para o campeonato porque não joga a champions.

    Anónimo disse...

    Mas nao era este que defendia HxH como defendiam aqui no blog no inicio da temporada, criticando-o porque estava a ficar "velho".

    Roberto Baggio disse...

    Anónimo,

    Se não vez diferenças és realmente idiota. Onde estão os casais? Os dois homens nos centrais? Os dois extremos nos laterais?
    No início da época, fazia HxH no meio campo adversário, no seu meio campo mudava. Hoje, pelo que se vê da análise do Romario, mudou.

    Vê mas é se aprendes e agradeces pelo que te é ensinado, ao invés de criticar. Porque não paras de cá vir por algum motivo.
    Depois, se conseguires, tira aí da tua imaginação genial, e cola aqui a parte do artigo que diz que Mourinho está a ficar velho.
    Se calhar aí vais perceber o que te ando a diz há muito tempo: aprende a ler!

    Anónimo disse...

    Grande Mourinho

    Anónimo disse...

    Grande jogo de futebol, dois bons treinadores, muito se aprende aqui.
    Parabéns

    Anónimo disse...

    Resultado justo, mas o city continua favorito.

    Romário disse...

    DC,

    Sim, percebo. Aliás, é assim que o Chelsea vai jogar no futuro.
    Quanto ao Demichelis esteve francamente mal defensivamente. Com bola, pode até ser que a falta d apoios o tenha prejudicado, não olhei com atenção.

    Gito,

    Não obrigatório ser dominador para se ter qualidade e ser uma equipa ganhadora. Defendendo bem como ontem e saindo com critério na transição chega. A não ser que jogues contra uma equipa de qualidade individual equivalente ou superior, com um modelo de jogo superior. Além do mais, Mourinho já disse que quer jogar em posse. Mas não sentiu segurança neste jogo para o fazer.

    João Rodrigues,

    Achas que Nasri seria titular, estando Navas disponível?

    Pedro disse...

    David Luiz e Matic além de serem monstros físicos como referes têm uma capacidade técnica e de progressão com bola como poucos o que dá um potencial ao jogo do Chelsea fabuloso.

    DC disse...

    Depois de ver o vídeo também fiquei com mais percepção dos erros do Demichelis.
    Mas pergunto-te uma coisa: por exemplo, naquele primeiro lance, com o Touré a uns 15 metros de distância dele, se o Demichelis cumprisse o posicionamento sugerido não achas que o espaço em frente à defesa ficaria "escancarado"?
    Não terá sido o mau posicionamento de um resultado do posicionamento do outro?

    A ideia com que fiquei é que aquela dupla de médios não faz ideia de como jogar junta. Não sei se a lesão do Fernandinho terá sido repentina e não permitiu grandes treinos...

    Gito Bastos disse...

    Romário, Sim… eu entendo e concordo com isso.
    Só me mete confusão que uma equipa jogue tão bem, como o Chelsea o fez ontem, e mesmo assim tenha estado tão exposto. Penso que deveria ter assumido mais o jogo(35% de posse, apesar de terem sido de qualidade, parece-me francamente pouco).
    Ontem, apesar de todo o desnorte, o City podia ter chegado ao empate.
    Apesar de todo o mérito de Mourinho, tem que se ter em conta as imensas fragilidades do City em transição defensiva.

    LGS disse...

    Romário

    "Sim, percebo. Aliás, é assim que o Chelsea vai jogar no futuro. "

    Porquê não futuro e não no imediato?

    Ou dito de outra forma, se um treinador acha que no futuro há uma solução que é melhor que outra porquê não "adiantar" o futuro e adopta-la já? O que é que o leva a esperar? É só uma questão de rotinas (ou falta delas)?

    Abraço

    Joao Rodrigues disse...

    Eu acho que sim, se não estou em erro, com o arsenal, no meio-campo jogaram, Fernandinho, Toure, Nasri e Silva. Navas ficou no banco

    Andrea Pirlo disse...

    Realmente como já disseram, muito se aprende aqui. Obrigado a todos.

    Romário disse...

    Pedro,

    "David Luiz e Matic além de serem monstros físicos como referes têm uma capacidade técnica e de progressão com bola como poucos o que dá um potencial ao jogo do Chelsea fabuloso."

    Concordo, apesar de achar que o D.Luiz não tem muito boas decisões com bola.

    DC,

    "Mas pergunto-te uma coisa: por exemplo, naquele primeiro lance, com o Touré a uns 15 metros de distância dele, se o Demichelis cumprisse o posicionamento sugerido não achas que o espaço em frente à defesa ficaria "escancarado"?"

    O espaço em frente a defesa estava escancarado, independente do posicionamento de Demichelis. Era onde devia estar Yaya.
    Kolarov foi ultrapassado e não recuperou rápido. Yaya também não recuperou, mas não obstante disso, o mais importante é sempre proteger a baliza em relção às zonas mais próximas da bola, e Demichelis demora muito a perceber que se deve colocar ali.
    Contudo, o teu ponto de vista é bastante válido, mas não creio que tenha sido isso. Acho mesmo que foi um problema de leitura do lance, como muitos outros que ele fez.

    LGS,

    "Ou dito de outra forma, se um treinador acha que no futuro há uma solução que é melhor que outra porquê não "adiantar" o futuro e adopta-la já? O que é que o leva a esperar? É só uma questão de rotinas (ou falta delas)?"

    Pelo poderio do adversário em questão. Ele sente que a equipa precisa de se sentir confiante (entenda-se vitórias, superioridade moral) para dominar a outra. E não tendo essa confiança, ele acha que não o deve fazer.

    João Rodrigues

    "Eu acho que sim, se não estou em erro, com o arsenal, no meio-campo jogaram, Fernandinho, Toure, Nasri e Silva. Navas ficou no banco"

    Sim, então faltou colocar aí na lista.

    Tiago disse...

    Para mim o principal problema do City teve sempre a ver com o principio de construção...Demichelis a falhar passes atrás de passes, algumas vezes por causa da pressão do Chelsea e porque Yaya pouco se preocupou em dar linhas de passe mas outras porque simplesmente não tem qualidade para jogar ali.
    E depois sempre que tentaram sair pelo GR sem estratégia nenhuma preparada simplesmente a despejar bolas claro que Cahill, Terry, Matic e D.Luiz nao davam hipótese.
    Jogar com Javi Garcia teria ajudado e jogar com alguém que jogue futebol em vez de Navas também.
    Além de Yaya sempre muito mal, acho que é muito sobrevalorizado pela capacidade física, defensivamente sempre muito lento a recuperar e ofensivamente nada de especial.

    http://rutube.ru/video/a868955467ccd69bab5433a9aec607c5/

    Logo aos 10segundos do vídeo recebe a bola ali e manda logo um balázio para a linha, imaginem agora aquilo nos pés do Silva, atrai Matic joga de volta no jogador que fez o passe e este ataca o espaço fixando o lateral e jogando no extremo...jogada de muito perigo quase certa em vez disso um cruzamento para área a ver se pega.

    Edson Arantes do Nascimento disse...

    Foi um jogo de futebol muito interessante, apesar de não ter o conseguido ver com o máximo de atenção.

    Boa análise e bons comentários.

    Eu também fiquei com a sensação que a transição e a organização defensiva do City foram débeis.

    Quando a estes factos junta-se a falta de agressividade nos posicionamentos...