Posse de bola no Facebook

Translate

terça-feira, fevereiro 25, 2014

Controlo da profundidade

Caso a profundidade não seja controlada de forma adequada, com um passe, todos os jogadores ficam batidos. Como se vê neste vídeo de um golo sofrido pelo Dortmund neste fim de semana. Ainda que em superioridade numérica, a profundidade é muito mais importante de controlar. Jogador com possibilidade de meter a bola nas costas, e já foste.
Nestes casos, bola descoberta, deve privilegiar-se a defesa de espaços fundamentais.



A partir do segundo 47, diversas situações onde o Benfica mostra um controlo perfeito da profundidade. Grande trabalho de Jesus nesse sentido.

11 comentários:

Paolo Maldini disse...

O Benfica chega outra vez a Março a liderar campeonato, qs nos oitavos da liga europa e nas 2 semi finais das taças nacionais, e ainda há quem ache que se consegue isto sem um treinador super competente...

Roberto Baggio disse...

Não ganha títulos, não presta. Tem bicho.

José Soares disse...

Mais magnífico que ver o resultado final do treino espelhado no jogo, de ser ver como Jesus treina este tipo de situações, deve ser genial ..

Gonçalo Teixeira disse...

Já dizia o Prof. Manuel Sérgio a uns dirigentes dum clube brasileiro que estava interessado no Jesus "Venham ver um treino dele, aquilo é um espetáculo"

Rafael Antunes disse...

Eu ia... já!!!

Bernardo disse...

não consigo ver os vídeos.

Gonçalo Matos disse...

Assim de repente, lembras-te de algum central que seja tão forte do ponto de vista estratégico como o Luisão?

Roberto Baggio disse...

Bernardo, acho que és o único a ter esse problema.
Gonçalo, Puyol.

Anónimo disse...

Excelente. Mas, o Benfica de Jesus não foi sempre assim...

Aprendiz disse...

Boas Baggio, recorrendo (mais uma vez) a todo este portfolio de informaçao surgiram-me duvidas que gostava que me tirasses. No video do Benfica (segundo 49) o jogador do Paok fica de costas para os 2 centrais do Benfica. Dizes que eles fizeram bem em baixar, mas nao teria sido melhor um dos centrais pressionar, visto que ele esta de costas e esse ser um indicador de pressao? Cumprimentos

Blessing disse...

Sim. Mas só se não estivessem apenas dois jogadores na última linha. Ou seja, se o gajo toca de frente, com um dos jogadores a pressionar, apenas sobrava um dos centrais para defender o corredor central. E se reparares eles não baixam logo. A questão é que com o movimento têm a percepção que não chegariam a tempo de pressionar para o gajo tbm não enquadrar. Decidem então e bem adoptar um posicionamento mais conservador.