Posse de bola no Facebook

Translate

sábado, janeiro 04, 2014

Tomada de decisão, o exempo de Coutinho

Recebemos isto, ontem, do Gito Bastos,  um leitor do blogue.

"Boa Noite!
Sou um leitor assíduo do vosso blog apesar de não ser muito activo na caixa de comentários.
Decidi enviar este e-mail porque gostava de saber a vossa opinião sobre os jogadores demasiado individualistas.
Vi, algures pelo facebook um conjunto de pessoas a elogiar este lance (até fico doente :D)
https://www.facebook.com/photo.php?v=809708075721545


1-O que levará jogadores como Nani ou Quaresma (não conheço muito bem Coutinho) a optarem quase sempre por este tipo de situações?
2-Como se formam jogadores assim?
3-Será que ainda há treinadores que pensam que este tipo de acções aproxima a equipa do sucesso?
segue em anexo a minha análise a este lance."




Concordo em absoluto com a análise que fez nas duas primeiras imagens, onde havia, claramente, um jogador em melhores condições para dar seguimento ao ataque, pelo maior número de opções com que esse jogador ficaria no caso de receber a bola. Na última imagem o drible não sai perfeito, sai um pouco longo, o que impede Coutinho de olhar para o lado antes de rematar, e com o defesa a colocar-se rapidamente para interceptar a bola penso que tomou a melhor decisão que podia naquele momento.

Respondendo as suas questões:

1) O elevado sucesso que têm desse tipo de situações, num determinado contexto, reforça os comportamentos. Depois há treinadores que lhes pedem para o fazer frequentemente, por força do contexto. Por exemplo, numa equipa sem grande qualidade individual onde eles têm de resolver com a sua grande qualidade os problemas da equipa.

2) Bom, é uma questão que tem vindo a ser respondia ao longo de muitos artigos deste blogue, a formação não tem sido a melhor, e por vezes o contexto dita que estes jogadores sejam a equipa, resolvendo tudo o que os colegas não conseguem.

3) Sim, há, e não são poucos. É tudo uma questão de sucesso em contexto. Se um jogador tiver muito sucesso, por exemplo, em escalões de formação com este tipo de acções os treinadores normalmente deixam andar. Não conseguem intervir por o jogador não sentir dificuldade em resolver jogos com este tipo de lances, e sobretudo por não perceberem que no futuro ele poderá sentir dificuldades continuando com este perfil. Depois há os que "castigam" o jogador, privando-o daquilo em que ele é mais forte.

O que é preciso mostrar ao jogador, nesses casos de individualismo, é que os colegas estão lá para ajuda-lo a ser ainda melhor. Que há momentos em que vai ser preciso que ele drible todos os adversários, e outros em que tal não será necessário. A individualidade tem o seu espaço, e certamente que o contexto irá ditar muitas vezes que ele use os seus recursos individuais, no momento certo, não fazendo disso o seu padrão de jogo.

Para finalizar, Coutinho tem um perfil de decisão muito bom. Decide na maior parte do tempo bem, este lance foi uma excepção.

Muito obrigado pelo teu e-mail

12 comentários:

Luis Santos disse...

Boas! Deixa-me discordar um bocado disto. Acho que a única coisa que ele faz de errado é no 2º momento e não acho assim tão má a decisão.
1º momento: é 1x1 sem cobertura defensiva em que ele tem a vantagem de ir em sprint contra um adversário parado. Se não fizer 1x1 numa situação dessas, nunca pode fazer.
2º momento: acho que devia ter feito o drible para a esquerda. Ficava central em relação aos companheiros, fixava o lateral, soltava em profundidade.
Ainda assim, ele faz 1x1, mais uma vez sprint-x-parado, agora com uma cobertura, mas quase de costas para o lance.
Depois passa por esse em 1x1 já sem cobertura.
3º momento: dali só vê linha de passe quem tem hipótese de parar o vídeo. Em jogo, com a velocidade da jogada, duvido que qualquer que seja o jogador tenha noção dessa linha.

Pergunta: Se fosse o Messi, o que achas que teria feito? (E não aceito golo como resposta :P )

Andrea Pirlo disse...

É neste tipo de lance que se vê, se um jogador é top ou não é. Contundo Coutinho tem 21 anos, é o 1º ano no Liverpool e tem muito para evoluir e está no sitio certo para isso. Tem claramente potencial para ser um jogador top.

Miguel disse...

Não conheço Coutinho, não sei se opta muitas vezes por este tipo de decisões. Não o desculpando a verdade é que está no último lance do jogo, com a equipa a ganhar 2-0, faz 1, 2 dribles, entusiasma-se e pensa que pode fazer um grande golo, deixa-se levar pela emoção num lance que em nada prejudicou a equipa. É certo que isto depois é transportado para situações em que não está a ganhar com o resultado já feito, mas aqui é perfeitamente compreensível a decisão deste "miúdo"

Roberto Baggio disse...

Luís,

Acho que o Messi teria acabado por jogar num segundo momento para o Gerrard creio, e feito a desmarcação em profundidade entre os centrais. No primeiro momento acho que Messi teria muito provavelmente feito o mesmo que Coutinho.
Depois, claro, o Messi faria golo no último momento, onde acho que ele decide muito bem como referi.

Andrea Pirlo,

Concordo que tem muito potencial e muito para dar ainda. Até porque não me parece que tenha problemas técnicos ou de tomada de decisão. É um fantástico jogador Coutinho. Muito potencial para ser explorado.

Roberto Baggio disse...

Miguel,

De acordo a 100%

Gonçalo Matos disse...

Estou de acordo com o Luís. Parece-me que a melhor opção teria sido, no 2º momento, driblar para a esquerda, fixar o jogador da cobertura desse lado e soltar no colega de equipa solto.

Gito Bastos disse...

Como referi, não conheço bem Coutinho. Já o vi jogar algumas vezes mas nunca com “olhos de ver” (daí referenciar Nani e Quaresma). Não estou a questionar a sua qualidade.
Dizer que Coutinho (ou qqr outro) é grande jogador à custa de lances como este… é isso que me incomoda e deixa doente :)
Na verdade o que me mete mais confusão neste vídeo nem é o lance em si, que, tanto pelo resultado como pelos minutos de jogo, se torna um pouco insignificante. Mas sim a forma como alguns adeptos e até treinadores veneram jogadores que fazem isto constantemente, na maior parte das vezes, em prejuízo da equipa.
Em relação à análise ao lance… admito algum excesso da minha parte no 3º momento. Embora com a imagem corrida fique com a ideia que só jogadores com grande técnica de remate teriam grandes probabilidades de sucesso.
Em relação aos treinadores… enfim!!!
Não há muito a dizer, apenas lamentar por aqueles que percebem alguma coisa do jogo e têm que levar com treinadores medíocres. Treinadores que preferem privilegiar jogadores individualistas… de facto é muito mais fácil ter alguém que de quando em vez resolve um jogo sozinho do que preparar uma equipa para ser competente e competitiva regularmente.
Atenção: Considero individualistas os jogadores que tomam este tipo de opções constantemente. Jogadores que forçam constantemente o drible, o golo ou até o cruzamento "bem tirado" pensando que isso é que lhes trás notoriedade, só porque o comentador ou no jornal do dia seguinte vão dizer que foi o elo mais forte. (Não são assim tão poucos como isso).
Gito Bastos

KAKÁ disse...

Salve amigos

Concordo com o Luis 100%!

Conheço o Coutinho desde a base do VASCO, saiu sem passar pelo profissional, foi vendido muito cedo (16-17anos), ficou muito tempo sem jogar na Itália, acho q isso o prejudicou... mas sempre teve muita técnica e habilidade...

Agora sobre a TOMADA DE DECISÃO, eu concordo mas acho q não temos q ser tão radica!! Tem determinados lances q realmente só quem está assistindo é está vendo!! Dentro do campo tudo é muito rápido e as vezes não dá pra se tomar a melhor decisão...

E defendo também q o jogador as vezes ouse (não digo nesse caso do Coutinho), faça uma jogada diferente principalmente perto da área... Do contrário ficam como o BARCELONA sem Messi e Neymar, toca, toca, toca... e ninguém chuta!!

90% de posse de bola e ninguém chuta!!

Abraço
;)

DC disse...

Kaká, o Barça sem Messi e Neymar tem mantido um estilo de futebol, essencialmente a nível ofensivo, do mais competente no mundo.
Chutam quando é a melhor opção e é isso o essencial. E quando joga Messi é a mesma coisa (já Neymar ainda faz alguns remates disparatados mas cada vez menos).

Quanto ao lance, acho realmente um erro enorme não ter aproveitado o espaço do lado esquerdo. Aquela finta para a direita no 2º momento é algo que não se percebe (ainda para mais sendo o Coutinho esquerdino).

Roberto Baggio disse...

Continuo a achar que a primeira decisão não foi a melhor, apesar de não ter sido má. A segunda foi má, e a melhor seria entregar no Gerrard e fazer uma desmarcação entre os dois últimos jogadores, para que Gerrard tivesse duas opções de passe em profundidade e o remate.
Havia a solução que o Luís propõe que era boa, mas para mim não era a melhor.

Tsubasa disse...

Boas!

Já muito se disse aqui e acredito que não vou acrescentar muito. No entanto, como já foi dito aqui, acho que o lance não é assim tão "linear" e é difícil julgar se decidiu bem ou mal.
O que vi foi o Coutinho a progredir, fixar e decidir. Decidiu sempre por continuar com a bola, a meu ver bem, porque a contenção não foi agressiva e as coberturas estavam longe.
Apesar disso, talvez no 1º momento fosse melhor decisão o passe no jogador à sua frente.
Abraço!

Tsubasa disse...

Boas!

Já muito se disse aqui e acredito que não vou acrescentar muito. No entanto, como já foi dito aqui, acho que o lance não é assim tão "linear" e é difícil julgar se decidiu bem ou mal.
O que vi foi o Coutinho a progredir, fixar e decidir. Decidiu sempre por continuar com a bola, a meu ver bem, porque a contenção não foi agressiva e as coberturas estavam longe.
Apesar disso, talvez no 1º momento fosse melhor decisão o passe no jogador à sua frente.
Abraço!