Posse de bola no Facebook

Translate

segunda-feira, novembro 11, 2013

Treino de força

Parece não haver dúvidas de que Messi andou no ginásio. As evidências são muitas e apontam "todas" para o mesmo sentido. A menor disponibilidade "física" do argentino para o jogo parece-me para já dever-se, sobretudo, à falta de agilidade. O treino de reforço muscular parece, mais uma vez, estar a virar-se contra o jogador. Três lesões musculares num curto espaço de tempo, em sítios diferentes, parece-me demasiada coincidência. Mas há alguma explicação racional (que não ele estar inapto clinicamente) que justifique a ida do argentino para o ginásio?!  Ou será que Messi precisava de ganhar força?!

52 comentários:

Anónimo disse...

Caro Akwá,

Enfim...:'(...
Cumprimentos,
António Teixeira

hertz disse...

Aquilo que o Messi andava a fazer era sobre humano. Então ele vinha de uma viagem super longa da Argentina e no dia seguinte (ou ate no mesmo dia) fazia os 90min completos completamente rebentado. Jogava os jogos todos na selecção e Barça. Entrou lesionado frente ao PSG em casa, jogou lesionado em Munique. Nesta época tem havido a pressão dele não ficar muito tempo de fora e tem andado a jogar sem estar a 100%. Alguns elementos da equipa técnica da Argentina e outras pessoas já por diversas vezes disseram que o Messi tinha de parar, que estavam a dar cabo dele.

Miguel Martins disse...

Boas.
Vi agora no record online que já não joga mais até ao final do ano! Pode ser que seja bom para ele pois assim tem uma pausa competitiva e chega ao Mundial com 5/6 meses de competição enquanto os restantes jogadores chegam na sua maioria com 10.
Quanto ao tema do post não concordo muito... Paco Seirul Lo continua a ser o preparador físico do Barcelona e é um dos melhores do mundo, conhece muito bem o Messi (desde que este subiu á 1ª equipa) e sabe bem o trabalho que deve fazer com ele. Além de ser de um curriculo a toda a prova na teoria e na prática. Se esta pessoa foi competente desde á dez anos deixa agora de o ser? Deste modo se o Messi fez algum trabalho de força não deve ter sido maior nem menor que outros jogadores do Barcelona em condições físicas semelhantes.
Em minha opinião, as lesões podem ser já sintomas da utilização das hormonas de crescimento, testosterona, e outros que Messi teve de tomar enquanto adolescente (ou ainda tomará)... afinal os efeitos secundários da utilização desses produtos em atletas estão descritos e podem incluir este tipo de lesões. Atenção que isto não é acusar ninguém de doping, pois a utilização dessas substâncias foi realizada fundamentalmente em função da saude do adolescente, mas que as tomou e que há efeitos secundários não se pode negar. As exibições menos conseguidas são fruto de uma equipa não tão organizada e que não potencia de forma tão notável as qualidades do próprio jogador.

Rui Freitas disse...

Confesso que não consigo entender as associações directas que muitas vezes são estabelecidas entre trabalho de ginásio e fadiga/lesões musculares. Embora não seja, de forma nenhuma, um expert na área da preparação física é mais do lógico que o trabalho de força ao longo da época seguirá uma periodização. Os trabalhos de força aplicados nesta fase nunca serão num sentido hipertrófico e terão como tal um stress metabólico e danos musculares muito inferiores àqueles de pré-temporada ou off-season. Se dizemos então que estas lesões se devem exclusivamente ao facto de ser utilizado trabalho de reforço muscular estará sempre subjacente uma falta de controlo de carga de treino e uma possível falta de competência por parte dos preparadores físicos (não me parece que assim seja) ... Quanto à falta de agilidade ou mesmo alteração de morfotipos referidos na entrevista tenho algumas dúvidas. Se existe trabalho de força existe necessariamente trabalho funcional de forma a evitar alterações maiores nos padrões biomecânicos. O trabalho de força (se bem feito) terá sempre como objectivo potenciar o "atleticismo" e nunca criar bodybuilders ou atletas sem qualquer agilidade ...

Akwá disse...

Hertz,

Compreendo o problema das viagens.
Mas ele andou no periodo com Guardiola a fazer exactamente os mesmos esforços. 4 anos a jogar regularmente no Barcelona e na selecção jogo após jogo. E só no final da época passada com Tito, jogou lesionado. Então qual é a solução? Fazer reforço muscular? E pumba, lá vêm umas atrás das outras.

Unknown disse...

Ainda na semana passada estivemos a falar disso em minha casa é um facto que como disseste à uns tempos atrás o trabalho de ginásio nem sempre é bom... O Messi está claramente a ressentir-se de um trabalho que não devia ter feito na minha opinião

PS: Não quero com isto dizer que não deva ir ao ginásio só acho que não devia ter ido da forma como foi.

Akwá disse...

Miguel Martins,

Depois das lesões na época passada, Messi foi ao ginásio, e tem sido prática regular no treino dele. Na minha opinião, o ginásio serve para resolver problemas clínicos. Se o jogador está apto, vai para o relvado. Se não estiver apto, não treina, continua a tratamento até estar bem.

Pedro_7 disse...

Unknow = Pedro_7

Akwá disse...

Rui Freitas,

"Se existe trabalho de força existe necessariamente trabalho funcional de forma a evitar alterações maiores nos padrões biomecânicos. O trabalho de força (se bem feito) terá sempre como objectivo potenciar o "atleticismo" e nunca criar bodybuilders ou atletas sem qualquer agilidade ..."

Consegues medir a quantidade de trabalho de força (entenda-se treino no ginásio/hipertrofia) adequado para que não se perca agilidade?!

O teu comentário demonstra claramente que consegues perceber de capacidades físicas e alterações morfológicas. Então, decerto que compreendes isto:

"Porque, e isto é que é importante que se perceba, a acentuação de qualquer uma que seja considerada como variável tem repercussões no peso que as outras tinham no padrão de relação que existia."

Falo da interacção que as estruturas corporais têm umas com as outras, que é o que permite a certo jogador fazer X, e a outro fazer Y. E quando se altera há um grande risco em já não conseguir-se fazer X, ou pelo menos não da mesma maneira, não com tanta eficácia. No fundo, isso requer ao indivíduo/corpo uma re-adaptação às novas estruturas.

Rui Freitas disse...

Certíssimo e em relação a isso estamos de acordo. Mas é preciso levar em consideração um pormenor. O trabalho de força (se bem feito) nunca será um trabalho desconexo das reais exigências do jogo. Este trabalho, em todas as fases da periodização, deverá ter como base exercícios pluriarticulares, compostos e que tenham alguma representatividade para as acções motoras exigidas em competição. E quando falo em representatividade falo também em funcionalidade. Por essa razão o trabalho de força de um futebolista não é igual ao de um jogador de andebol ou nadador ... O que eu quero dizer com isto é que o trabalho de força (para um futebolista) tem como objectivo não só o aumento de força de um determinado grupo muscular por si mas também a melhoria de desempenho de toda uma cadeia cinética que terá repercussões (positivas) na performance de jogo.

Akwá disse...

Rui Freitas,

". O que eu quero dizer com isto é que o trabalho de força (para um futebolista) tem como objectivo não só o aumento de força de um determinado grupo muscular por si mas também a melhoria de desempenho de toda uma cadeia cinética que terá repercussões (positivas) na performance de jogo."

E esse trabalho é feito em campo? É que é isso que estou a colocar em causa. Trabalho de ginásio quando tal não é necessário.

Rui Freitas disse...

Na minha opinião é também em campo mas não só aí. Todas as formas jogadas que queiramos incluir para modelar a forma de jogar de uma equipa obrigam a uma solicitação e consequente trabalho de força. E embora essa solicitação sobre formas jogadas me pareça difícil de quantificar deve ser equacionada para uma posterior prescrição exercício de "ginásio". Todas as variantes têm de ser ponderadas se queremos uma preparação física regrada e eficiente. Agora isso também depende um pouco das realidades que estamos a falar ... Se falarmos num campeonato distrital acredito perfeitamente que, num sentido de economia de tempo, o trabalho de força em ginásio seja dispensável, agora em alta competição não me parece que seja bem assim. Estando esses jogadores tão próximos de limites teóricos de desempenho de força não acredito que o simples estímulo de campo seja suficiente para proporcionar sobrecarga e o aproveitamento máximo do seu "potencial" de força... Abraço e parabéns pelo blog.

Anónimo disse...

Caro Miguel,

Nada compreendo de preparação física e nem sequer conheço o preparador físico do Barça, mas há defeitos graves ali... Não pode ser sempre obra do acaso que jogadores cruciais se lesionem em alturas cruciais da época. Já não é de hoje. Estranho que as coisas já se vão vendo...

Cumprimentos,
António Teixeira

Anónimo disse...

Caro Miguel,

Nada compreendo de preparação física e nem sequer conheço o preparador físico do Barça, mas há defeitos graves ali... Não pode ser sempre obra do acaso que jogadores cruciais se lesionem em alturas cruciais da época. Já não é de hoje. Estranho que as coisas já se vão vendo...

Cumprimentos,
António Teixeira

Akwá disse...

Rui Freitas,

"Estando esses jogadores tão próximos de limites teóricos de desempenho de força não acredito que o simples estímulo de campo seja suficiente para proporcionar sobrecarga e o aproveitamento máximo do seu "potencial" de força"

Qual é esse limite? O que define o limite?
Por que é que o estímulo de campo não é suficiente para proporcionar sobrecarga? Entenda-se campo, não apenas por exercícios específicos do modelo de jogo, mas por circuitos (de campo/relvado) de força rápida/explosiva?
E mesmo aqui, já estou a entrar força "geral", não havendo especificidade para o modelo.

Em quê que o ginásio proporciona/simula, melhor para o futebol, o treino de força, que o treino em campo?

Alterar a morfologia do corpo é para mim errado.

Rui Freitas disse...

Este limite que eu saiba não poderá ser quantificado ou apresentado sobre a forma de uma qualquer unidade. A questão do limite foi colocada no sentido que quanto maior o desempenho de algum sistema muscular ou adaptações a que este já foi sujeito mais difícil será proporcionar sobrecarga para uma supercompensação. Existem bastantes evidências sobre isso e também é sabido até de uma forma empírica ... E sendo estes atletas trabalhados ao longo de anos uma melhoria no desempenho de força necessitará sempre de um estímulo de treino muito grande (que eu acredito não ser possível sem a adição de cargas). Pelo que eu tenho conhecimento na periodização habitual existirá necessariamente,na off-season, uma fase hipertrófica. Esta fase parece-me essencial no sentido em que será "por cima" desta hipertrofia e ganhos de força máxima que todos os ganhos nas formas de manifestação de força se evidenciarão. Relativamente à força rápida e reactiva eu consigo concordar que possam ser trabalhados em circuitos, mas o mesmo não posso dizer relativamente à fase hipertrófica, força explosiva e potência. Hipertrofia em atletas de alta competição implica cargas, força explosiva sem cargas depressa se torna em trabalho de força rápida e potência implica cargas médias e poucas repetições. O ginásio não simula nada melhor para o futebol que o trabalho de campo mas pode proporcionar a sobrecarga (com alguma especificidade) que eu acredito que o campo não é capaz. Mas estas discussões acabam sempre por ser mais ideológicas do que científicas no sentido em que não existem evidências que nos dêem uma resposta concreta.

Guilherme disse...

viva! tinha essa impressão das notícias de pré-época e fui confirmar. o Seirulo já não é o responsável máximo pela preparação física do Barça, mas um elemento das antigas equipas técnicas do Martino.

http://futbol.as.com/futbol/2013/07/27/primera/1374884119_801572.html

viva! tinha essa impressão das notícias de pré-época e fui confirmar. o Seirulo já não é o responsável máximo pela preparação física do Barça, mas um elemento das antigas equipas técnicas do Martino.

Houve outra coisa que me tem saltado à vista. Lembro-me bem dos posts no Lateral-Esquerdo sobre os mitos das rotações (acerca do Benfica da última época, e de alguns entendidos que queriam quase todo o 11 a mudar de jogo a jogo), e de uma certa correlação que as rotações têm com quebra de forma dos jogadores. Ora é isto que o Barça tem andado a fazer, e os jogadores continuam acabados fisicamente nos últimos 20 min de jogo. Vocês acham que isto é por acaso e que as rotações são úteis qd bem planeadas, ou que no futebol moderno não fazem nenhum sentido?

Akwá disse...

Rui Freitas,

"Hipertrofia em atletas de alta competição implica cargas, força explosiva sem cargas depressa se torna em trabalho de força rápida e potência implica cargas médias e poucas repetições."

Cargas essas que podem ser dados no treino. O meu problema, é a contextualização dessas mesmas cargas. Por exemplo, como citaste, na pré-temporada, nos finais dos treinos, nos últimos 30 minutos, fazeres esses tais circuitos, que tipo de capacidade estas a treinar?
E se fizeres bi-diários, no final do treino da tarde, os últimos 30mins novamente, o que estás a treinar?
Não estarás tu a treinar, com os saltos, travagens, acelerações, mudanças de direcção, remates, em sobrecarga, a força que precisas para o jogo?

Guilherme,

" Vocês acham que isto é por acaso e que as rotações são úteis qd bem planeadas, ou que no futebol moderno não fazem nenhum sentido?"

Acho que as rotações fazem todo o sentido, quando bem planeadas. Não sei se tem sido esse o caso do Barcelona. Acho que ele tem rodado no sentido de os jogadores terem, pelo menos, um jogo por semana. E nesta é nesta fase da época que as rotações devem ser feitas, por forma a ter o maior número de jogadores disponíveis com um grande foco competitivo (intensidade de concentração e resistência ao desgaste "mental/emocional") nas fases decisivas da época. Corrige-me se estiver enganado.

Miguel Martins disse...

Guilherme: Eu tinha essa duvida, procurei em alguns sites e no zerozero aparecia como elemento da equipa técnica. Se não faz parte da equipa técnica realmente pode existir uma forma diferente de planear o treino.
Akwa: Caso se confirmem as fontes o Guilherme e não as minhas pode então existir algumas diferenças no planeamento. Caso se confirme as minhas fontes não se pode atribuir ao treino físico essa responsabilidade, pois este será planeado da mesma forma que em épocas anteriores. Concordo totalmente com a tua ideia sobre a utilização de jogadores não aptos... mas ninguém pode garantir que o Messi tenha sido utilizado sem estar apto (não digo a 100%, pois há muitos jogadores que jogam sem estar a 100%), o que acontece é que desde Março qualquer jogo menos bom do Messi é atribuido a uma lesão qualquer (ou está lesionado, ou está a recuperar, ou qualquer coisa), quando, pessoalmente, acho que é da falta de uma equipa tão organizada para potenciar as suas qualidades (dando razão a quem questionava se numa outra equipa ele faria o mesmo e já mostrou em 3 meses que não).
António: O barcelona deve ser a equipa com mais jogos nos ultimos 5 anos, e os seus jogadores são todos internacionais, no caso especifico de Messi para ir á seleção tem de fazer viagens intercontinentais e tem Copa America de 2 em 2 anos, logo ter lesões musculares ao fim de 10 anos no alto rendimento e muito bom, não?... comparativamente há mais lesões musculares nos nossos clubes do que no barcelona tendo em conta o numero de jogos. Concordas? Quanto ao serem em momentos cruciais, acho normal ser nessas ocasiões pois é nesses momento cruciais que existe maior concentração de jogos num menor espaço de tempo.

Akwá disse...

Miguel,

Eu não sei se mudou o estilo de preparação da equipa para os jogos. Sei que ele tem ido regularmente ao ginásio, coisa que não acontecia antes.
O que acontece é que na época passada ele jogou lesionado e desde aí algo mudou no treino dele. E desde aí ele tem-se lesionado com frequência. Quanto à mim, vítima da descoordenação momentânea pelo que o corpo passa ao adaptar se as novas estruturas musculares.

Miguel Martins disse...

Akwa: Tantos jogadores que fazem reforço muscular, ou o que lhe chames e em um origina lesões? Se a culpa é do trabalho em ginásio 99% dos jogadores de futebol e 100% dos jogadores profissionais estvam lesionados. Como sabes que tem ido regularmente e antes não ia? Ele jogou lesionado como muitos outros jogam... não é preciso dar exemplos porque são mesmos muitos! Se a equipa não consegue garantir tantos apoios para as combinações e garantir-lhe tantas situações de finalização 1x0 é normal que a prestação dele diminua! Contra o Milan teve 2 ou 3 jogadas á Messi (1 com golo) e já não estava lesionado, estava de volta... nos 4 jogos anteriores não marcou mas aí já estava lesionado... então uma lesão grave que se arrasta á 3 semanas cura em 4 dias e volta novamente passados 3 dias? E nesta argumentação já estou a dar de barato que posso estar errado quanto ao Seirul Lo, porque estando certo ainda acho o argumento do trabalho de ginásio menos adequado.

Guilherme disse...

@Akwa: obrigado pela explicação!

quanto à equipa técnica do Barça fui à fonte: o Seirulo ainda lá está, mas acompanhado da equipa do Martino.

http://www.fcbarcelona.cat/futbol/primer-equip

Jorge disse...

Eu nao percebo nada de treino mas estando nos EUA aonde ha uma imensidao de modalidades e de pessoas que estudam processos de treino, como devera haver por ai, nao conheco nenhuma modalidade que nao recorra regularmente ao treino de ginasio, que nao passa obrigatoriamente por levantar pesos. Do futebol americano a xcountry passam todos pelo ginasio. As explicacoes do Rui Freitas fazem sentido (para um nao perito no assunto) e gostaria de ler alguma literatura sobre o assunto, nomeadamente literatura scientifica que se baseie em estudos empiricos. Se puderem dar umas dicas agradecia.
Ja agora tambem agradecia informacao sobre universidades aonde se estude desporto, nomeadamente aspectos relacionados com futebol. Conheco algumas pessoas que mostraram interesse em estudos de pos-licenciatura nessa area.
Muito obrigado.

Gonçalo Matos disse...

Quanto às universidades, a universidade do Porto estava bastante conceituada. Tinha um mestrado muito forte cujo coordenador era o Vitor Frade se nao me engano

DC disse...

Acho que andam a fazer uma tempestade num copo de água. Messi está esgotado desde o início de 2013, jogou demais, começou a ter lesões musculares. Normal, acontece a todos, provavelmente vai acontecer ao Cristiano se mantiver este nível mais 1 ou 2 meses.
O Messi passou 4 ou 5 anos seguidos sempre a jogar todas as competições, sempre a chegar às meias da Champions, sempre a ganhar ou discutir o título espanhol. Agora deu o estoiro, que descanse 2 ou 3 mesinhos e virá bem a tempo para as fases decisivas do campeonato e champions e para um grande campeonato do mundo.

Que tenha feito reforço muscular e isso ainda o limite um pouco nos movimentos até acredito, que as lesões sejam por causa disso já não.

Akwá disse...

Miguel,

1-As lesões surgem no período de readaptação do corpo com o corpo, onde há maior susceptibilidade devido à essa mesma adaptação.
2-As lesões, são apenas uma das consequências dessa mesma alteração.
3-Não são poucos os casos de lesões, assim como também não o são os casos em que os jogadores perdem irremediavelmente o melhor que tinham. Para ganhar outras coisas, certamente, mas para mim não compensa na maior parte do tempo os ganhos.
4-Não me ouviste falar em o Messi estar em baixo de forma. Aliás na época passada na altura dessas mesmas lesões, aqui no blogue foi dito "Messi, mesmo coxo, resolve". Ou seja, nunca foi dito que estava em baixo de forma, foi sempre dito que estava lesionado.
5-Ainda não viste, aqui, neste blogue ser dito que Messi estava em grande forma ou que estava em baixo de forma. A primeira questão surgiu no post anterior, pelo António, antes do jogo em que se lesionou, e já o Baggio havia sugerido a ida ao ginásio. Aliás, como o Pedro7 referiu, discutíamos isso no jogo contra o Real Madrid, juntamente com o Ronaldinho.

Jorge,

Literatura não tenho consigo arranjar. Também sou novo no ramo e não tenho nada disso guardado.
Quanto às faculdades: FMH em Lisboa, Universidade Lusófona em Lisboa, FCDEUP no Porto.
São as que conheço e são às faculdades de onde saíram as minhas principais referências relativamente ao treino.

Gonçalo, Frade já não está no Porto.

Akwá disse...

DC,

O músculo não é apenas um órgão efector de movimento e tem sensibilidade, como tudo que lhe dá vida, e como tal ao sofrer alterações no sentido de haver mais músculo, haverá uma parte nova que é estranha. Há perda de proprioceptividade (coordenação) sobretudo no que se refere à manifestação de uma actividade específica, sobretudo porque essas mudanças se fizeram tendo por base uma estimulação que em nada se assemelha ao que depois será exigido.

DC disse...

Sim Akwá, admito que possa haver uma menor coordenação.
Daí ás lesões não consigo associar sabendo que o Jackson tem um ginásio em casa e diz que faz ginásio todos os dias e nunca se lesionou pelo Porto e o Ronaldo tem vindo notoriamente a "inchar" sem também ter lesões. E a esses podia juntar mais umas dezenas de casos.

Agora jogadores a fazer mais de 50 jogos completos por época (fora amigáveis) em 5 anos consecutivos é que já não vejo muitos.

Rui Freitas disse...

Akwá permite-me intervir mais uma vez relativamente ao que disseste. "Há perda de proprioceptividade (coordenação) sobretudo no que se refere à manifestação de uma actividade específica, sobretudo porque essas mudanças se fizeram tendo por base uma estimulação que em nada se assemelha ao que depois será exigido". Embora me esteja a repetir não estou de acordo contigo nesse ponto e volto a referir que todo o trabalho de "ginásio" terá necessariamente de estar relacionado com as acções motoras de jogo. Se queremos, por exemplo, aumentar a força de remate de um jogador a base do trabalho não será sentá-lo na cadeira extensora ou prensa de pernas até "estoirar", não é assim que funciona ... Podem ser utilizadas por exemplos polias ou num clube como o Barcelona, utilizados sistemas semelhantes ao Vertimax, mantendo o gesto técnico mas com resistência. Relativamente à parte da propriocetividade e da coordenação motora eu percebo a tua ideia. Não podemos é pensar que estes ganhos de força acontecem do dia para a noite e depois a parte cinética demora meses a reajustar-se a estes ganhos. São ambos processos graduais.

Jorge, relativamente às faculdades FMH e FADE-UP serão sempre as primeiras a ser consideradas. Mas também existem outras boas universidades em sítios mais pequenos como a UTAD. Sem ser mestrados que eu saiba existe um pós-graduação em Futebol no ISCE.

Miguel Martins disse...

DC: Curto... Rápido... Claro.

Akwá disse...

DC,

Há coisas que não estás a perceber. Hábitos!
O Zanetti faz ginásio desde os 20. Ou seja, já o faz há muito tempo. O corpo já está habituado, ele já passou pela fase de adaptação, readaptação...
A questão é de quem não fez hipertrofia ou alterações morfológicas, e começa a ser "obrigado" a fazer... Algo a que o corpo não está habituado.
O corpo tem uma história sensorial, e tem respostas adquiridas a estímulos com uma determinada morfologia, tem estratégias de compensação adquiridas por causa dessa mesma morfologia. E ao tentar se em meses alterar todo um historial morfológico, isso tem consequências. Mais do que as pessoas pensam. E uma delas é a muito, muito, maior susceptibilidade a lesões.

" pelo diferença na forma de adquirir, pelo desfasamento entre o corpo e o cérebro ,corpo não tomou consciência das alterações (Dou como exemplo, aqui, conduzir um carro a automático depois de ter passado vários anos a conduzir um carro manual, onde a pessoa durante algum tempo vai procurar um terceiro pedal porque o cérebro ainda não assimilou a mudança), a propensão para lesões e descoordenação é muito maior. É comum jogadores que em poucos meses verificaram incrementos significativos, manifestarem perda de fluidez de movimentos, maior descoordenação com a bola, e nalguns casos um acentuar significativo do número de lesões"

Abraço

Miguel Martins disse...

Akwa: lá está.. Pela tua lógica o messi não tem baixo de forma desportiva só lesões... O que só corrobora o que eu afirmei que o messi em tua opinião so não joga top quando esta lesionado, e essa a única explicação que aceitas. Pela minha ele tem um abaixamento de forma e foi condicionado nas suas exibições pela organização da equipa.

DC disse...

Akwá, o Messi tem que ter feito muito ginásio também senão não deixava de ser o lingrinhas que era quando se estreou para ser um jogador bem entroncado actualmente.
Aliás, a sua forma de jogar desde os tempos do golo ao Getafe não é a mesma, ele agora é menos explosivo do que era nessa altura.
Daí não perceber tanta polémica.

Akwá disse...

Polémica? Isso é para os jornais. É um tema que tem muito por onde pegar ao nível da discussão do treino.
Rui,
Pois isso é algo sobre o qual eu sou absolutamente contra. O treino isolado de capacidades.
Abraço

Anónimo disse...

Akwa tudo o que escreves parte do pressuposto de que o Messi nao treinava no ginasio e comecou agora, lesionando-se por causa disso. Tens fontes no Barca ou é so mandares po ar? Até mete dó

Akwá disse...

Anónimo,

Tudo o que escreves tem uma opinião subentendida e devidamente fundamentada ou só eu é que não percebi?

Não há é como ensinar te a ler os artigos e interpretar como devem ser interpretados: Opinião.
A tua qual é?!
Isso sim mete dó.

Rui Freitas disse...

São opiniões divergentes, mas isso não é necessariamente mau, nem significa que um de nós esteja errado. Se todos trabalhassemos da mesma forma o Futebol perderia interesse :) Abraço

Saber Sobre o Saber Treinar disse...

Deixo a seguinte contribuição para o tema:

O autor (Maciel, 2011) descreve que existem pessoas identificadas com a Periodização Táctica que intercalam situações jogadas com trabalho físico, sendo que para ele “é mais um erro decorrente da não compreensão do modo como deve ser operacionalizado o Morfociclo. Mas de facto a mim choca-me, que pessoas que se dizem identificadas com a Periodização Táctica falem em musculação, em enquadrar na semana sessões de musculação, sessões de potência… e essa é uma confusão das pessoas não perceberem o Morfociclo Padrão e fundamentalmente o que se quer dizer com contracção muscular com tensão ou duração ou velocidade acrescida. Por não saber isso, baralham tudo e confundem a dominância ao nivel de padrão de contracção muscular com algo que não tem nada a ver e claramente associado a uma dita capacidade condicional. É normal ver-se que na quarta feira há uma conotação com o treino da força, na quinta com a resistência e na sexta feira com a velocidade. Não é nada disso. Isso faz tudo parte da mesma lógica, costumo dizer que só mudam as moscas, porque o propósito com mais ou menos adornos é sempre o mesmo, desenvolver a dita condição física dos jogadores, no caso atletas. A Periodização Táctica não tem nada a ver com isso, porque o que se pretende é melhorar o desempenho colectivo, através da indução de melhorias no todo e nas partes, tendo como referencial o todo. Não tem como propósito fundamental melhorar a dita condição física dos jogadores, a tal ponto que não entende como necessário qualquer tipo de testes físicos ou coisas do género. No entanto, não deixa de ter preocupações metabólicas e preocupações relativas à frescura e funcionalidade do Corpo, conforme evidencia a correcta contemplação do Morfociclo Padrão”.

Akwá disse...

Não, não, e não.
Messi na fase decisiva da época passada jogou lesionado - facto.
Messi este ano não esteve, ainda, em grande forma.
Messi este ano não esteve, ainda, em baixo de forma.
Messi este ano demonstra menor disponibilidade para o jogo, nomeadamente menor fluidez de movimentos (agilidade).
Messi este ano já esteve lesionado 3 vezes, por razões musculares - facto.
Juntando isso tudo ao reforço muscular que tem feito é o que sustenta a minha argumentação.
Só isso.

Miguel Martins disse...

"Messi na fase decisiva da época passada jogou lesionado - facto." Se jogou não estava lesionado... se jogou com limitações são muitos que também jogam assim.
"Messi este ano não esteve, ainda, em grande forma. Messi este ano não esteve, ainda, em baixo de forma. "Não esteve bem nem mal...esteve...
"Messi este ano já esteve lesionado 3 vezes, por razões musculares - facto." E não é muito mais plausivel que seja devido ao sem numero de jogos reslizados nos ultimos anos (deve estar num top5 de jogadores com mais jogos realizados nos ultimos anos) do que a algum trabalho que quase todos realizam e Messi também sempre realizou, tal como diz o DC é só comparar o físico dele em janeiro deste ano (para referir antes das lesões) e quando chegou Guardiola (para referir o periodo com que vai haver sempre comparações). O reforço muscular sempre deve ter sido feito... é só comparar fotos e constatar isso... sendo que mais uma vez defendo que o preparador fisico continua a ser o mesmo! Procura na net o trabalho do Seirul Lo e descobrirás que ele defende que o factor táctico é o principal e os rstantes apenas o suporte... com a diferença que ele quando fala de factor físico sabe do que fala e tem provas teóricas e práticas.

Anónimo disse...

Akwa qd escreves isto: "Parece nao haver duvidas que Messi andou no ginasio. As evidencias sao muitas e apontam 'todas' no mesmo sentiddo." Nao haver duvidas? Evidencias? Nao estas a dar a tua opiniao qd escreves isto! Quais sao 'todas' as evidencias que apontam para o mesmo? Nao sabes o q é q o messi faz ou deixa d fazer e nao podes concluir nada do facto dele se ter lesionado em relacao ao ginasio. Tambem posso escrever qie o Rui Costa era um 10 maravilhoso pq fumava 26 cigarros por dia e pq o penteado dele tb ajudava. seria estupido e ignorante cm o q tu escreves mas tb seria uma opiniao!

Akwá disse...

Exacto, só que há suporte teórico que me guia na minha, e apenas estupidez na tua. Essa é a grande diferença entre ignorância e opinião. Entre a minha e a tua. Que até podem estar as duas erradas, o que não implica que se possam categorizar da mesma forma, uma vez que existem fundamentos numa. E por aqui me fico na resposta aos anónimos que não sabem que tudo o que se escreve aqui é opinião, interpretação, porque não sabem interpretar. Mas não vou estar a ensinar esse tipo de coisas a quem não tem fundamento para opinar ou não enriquece o espaço de discussão.
Bem haja para o senhor.

Miguel,

Desculpa lá, mas ele jogou lesionado. Sim, lesionado.
Eu conheço o trabalho do homem. Conheço também a sua tarefa agora, que não passa muito pelo trabalho de campo. E houve algumas mudanças na equipa médica que trabalhava com a equipa técnica. E depois, podes claro sempre dizer isso das provas teóricas e práticas, com o parênteses de que nenhuma está certa, nenhuma se pode provar errada. Escolhendo eu "acreditar" no que mais me identifico. Tal como o modelo de jogo, o modelo de treino.

Daniel Santos disse...

Caro akwa mas não ha duvidas que messi andou no ginasio mas com que objectivo?

- recuperação das lesoes anteriores que teve desde o inicio da epoca?

- Hipertrofia muscular de algum grupo muscular especifico por ordem da eqipa tecnica?

Anónimo disse...

Qual o suporte telrico que guia a tua opiniao? Mostra me onde ha fundamentacao teorica que liga o ginasio à maior propensao de lesoes sff. Mostra me onde encontras o tipo de trabalho q o barca esta a fazer no ginasio e a fundamentacao teorica para esse trabalho ser errado. Mostra m a tua fundamentacao teorica que mostre que messi nao fazia ginasio antes e o faz agora. Ai sim a tua opiniao deixara de ser uma estupidez. atencao que eu nunca emiti qualquer opi.iao sobre o tema pq nao tenho qualquer base do q o messi faz ou nao faz para discutir este tema. A teoria que sustenta a tua opiniao é a teoria do "achismo". Achas isto e mais alguma coisa? Porque? Porque achas que sim e nao achas que nao.

Akwá disse...

Anónimo,

Disse que não ia responder.
Mas para não pareceres mais do que aparentas, sabes o que é hipertrofia? Sabes o que é cinestesia? Sabes qual é a relação entre os dois?
Um abraço, e bom achismo para ti.

Daniel,

Fez pelos dois motivos.
Para recuperação numa primeira fase, e numa segunda para reforço e ganho muscular, talvez, com o objectivo de prevenção de lesões.

Miguel Martins disse...

Akwa: mas neste caso específico, as pessoas que escrevem aquilo em que tu acreditas fundamentam-se nos trabalhos de quem estás a criticar. Equipa médica serve para tratar lesões não para orientar o treino, mesmo o físico. Lesionado está agora que não joga, se jogou no máximo podia estar condicionado (uma situação é impeditiva outra é limitadora da performance, mas não são sinónimos). Relativamente às provas práticas são o Barcelona pelo menos à 5 anos... As teóricas são comprovadas cientificamente. Quanto ao estarem certas, por essa lógica de nenhuma se poder provar errada, qualquer dia chego aqui e digo que treinei velocidade 1h30 seguida e se alguém me disser que não foi velocidade que treinei eu digo que eu e q sei no que acredito e por isso posso estar certo.

Akwá disse...

Miguel,

"Equipa médica serve para tratar lesões não para orientar o treino, mesmo o físico. "

Ah não?!
Então como explicas os jogadores subirem para o relvado, com os fisioterapeutas a orientarem o treino do jogador, e o tipo de treino que ele possa ou não fazer, mesmo estando integrado nas tarefas de grupo, e nesses mesmo período de tempo o jogador continuar a jogar domingo após domingo?

"Lesionado está agora que não joga"
Isso é uma falácia de todo o tamanho. Estás a querer dizer que lesão significa não estar apto para jogar, e que estar condicionado não significa estar lesionado?! Estamos novamente na discussão do significado das coisas? Ou não queres simplesmente aceitar que ele jogou lesionado?

"Relativamente às provas práticas são o Barcelona pelo menos à 5 anos"

As provas práticas de Mourinho em 10 anos?

Quanto ao resto, podes dizer o que quiseres, que acredita quem quiser. E aí estamos no mesmo ponto.

Anónimo disse...

Akwa a serio? Eu sei o q é hipertrofia e sei o q é cinestesia. Gostava era d saber como sabes q o Messi fez hipertrofia so agora! Acompanhaste a 2a fase do trino dele para reforco e ganho muscular? Como sabes q so fez isso este ano? Andaste a acompanhar os treinos dele agora? Pesaste o todos os dias nos ultimos 5 anos? Tiraste lhe as pregas? RIDICULO

Miguel Martins disse...

Se o treino de determinado jogador é orientado pela equipa médica é sinal que está em recuperação. Se o jogador treina normalmente está sob direção da equipa técnica.
"Estamos novamente na discussão do significado das coisas?" Não é discussão do significado é não chamar o mesmo a alguém que está limitado mas joga com algum esforço e posivel dor até e a alguém que tem algo impeditivo de jogar. Jogou condicionado como muitos outros jogam (ex. Abdoulay estava lesionado no fds e não jogou; Cardozo esteve lesionado mas podia jogar de forma condicionada e jogou condicionado ou limitado conforme prefiras,são diferentes, não?). Quanto ás provas de 10 anos de Mourinho não são para aqui chamadas em nada... quem está a ser questionado é o Seirul Lo e é dele que estou a falar, não percebo o porque de meter outros ao barulho(até porque o Ronaldo fazia musculação com o Mourinho e nunca teve lesões musculares.

Jorge disse...

Obrigado pela informacao.
Ja agora sabem se essas universidades teem pos-licenciaturas em ingles?

Anónimo disse...

Caros colegas,

Não percebo nada do debate teórico, mas há algumas informações que posso dar:

- O Messi começou a fazer, a partir da lesão contra o PSG, muito trabalho de ginásio, especialmente nas semanas em que esteve lesionado. São adeptos do Barça que o dizem; se é normal ou não, não sei, pela conversa deles, não é.

- O modelo já mudou com o Tito, e no ano passado, apesar de o Messi ter sido o melhor individualmente, esteve abaixo do que já mostrou, especialmente na segunda metade da época.

- O modelo mudou ainda mais com o Tata.

- O Messi tem cada vez maior pressão mediática, e a política do clube tem apontado para a substituição dele pelo Neymar. Eu avisei, e os primeiros sinais vão aparecendo, especialmente na imprensa catalã.

- O Messi nunca vai deixar de ser o Messi, porque nem que jogue em 10 metros, vai ser o que melhor faz as coisas.

Cumprimentos,
António Teixeira

Anónimo disse...

O Cristiano Ronaldo e famoso pela dedicacao que poe no trabalho extra treino de equipa, incluindo ginasio e "pesos". Basta ver a evolucao do corpo dele. Tera baixado o nivel de algumas qualidades, sobretudoalguma agilidade com e sem bola. Mas certamente desenvolveu outras tambem imoortantes nao?
Para mim a ciencia continuara a evoluir mas no final, o mix "certo" para cada jogador sera sempre uma arte. Tal como o sao muitas areas do futebol e do treino.

Nuno Ferreira