Posse de bola no Facebook

Translate

domingo, novembro 10, 2013

Qualidade do trabalho diário

Neste blogue, acreditamos que o papel do treinador é fundamental para o sucesso de uma equipa, e que uma escolha acertada no início da época pode catapultar a equipa para uma época desportiva de sucesso. A maior fatia do trabalho do treinador é para nós realizado durante a semana (mais de 85%). É a contextualização de um modelo de jogo e de treino, na competição onde está inserido. É em cada exercício de treino, em cada feedback do treinador, em cada princípio de jogo, que se vê o que se trabalha, ou não, no dia a dia.

O Sporting pode, hoje, gabar-se de ter uma equipa, porque os jogadores agem e reagem com princípios de acção comuns. Jogam o que o seu treinador "pensa" que eles devem jogar, e nota-se uma clara intenção, em todos os jogadores, de agir em congruência com o trabalho semanal.



Independentemente da qualidade dos ovos, quer-me parecer que se acabaram as partidas desequilibradas entre Jesus e o Sporting.
Mas o Sporting perdeu, e o jogo?
O jogo?! Bom, o jogo é pura diversão para quem se preparou da melhor maneira durante a semana.

9 comentários:

hertz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
hertz disse...

O Benfica ganhou, num grande jogo de futebol, mas mesmo assim era passar pelos blogs benfiquistas e uma chuva de criticas ao JJ. Que achas disso? São justificadas?

Akwá disse...

Estive no estádio. Não me parece. Há um erro no golo de Capel, porque nenhum dos médios assegura o cruzamento quando um central sai. Há outro erro porque o Benfica sofre golo de bola parada na zona mais forte.
De resto, para mim, notam se melhorias ao nível de jogo. Procura atacar por outros espaços. Gosto muito do Benfica em 1433.

Foi um grande jogo. O adversário não era um qualquer, pelo que era espectável haver dificuldades. Derby, resultados recentes das duas equipas. Parece-me, como nos outros anos, que o Benfica vai crescer e evoluir. Pena fazê-lo tão "tarde".

Miguel Martins disse...

Bom jogo de ambas as equipas e nota-se uma clara subida de qualidade coletiva no Sporting... pena o défice qualidade individual de quase todos os jogadores (comparativamente ao Benfica, no caso). No Benfica a troca de sistema táctico ajuda muitissimo no controlo de jogo nos momentos dinâmicos do jogo... em 2 jogos contra equipas de qualidade utilizando 433 apenas 1 golo sofrido de bola corrida! E sem permitir grandes oportunidades aos adversários (Olimpiakos zero oportunidades em 90' e Sporting em 120' duas oportunidades, em momentos dinâmicos de jogo, exceptuando o golo).

hertz disse...

Tambem gostei muito do novo sistema táctico do Benfica. O Benfica fez 2 grandes jogos e não permitiu grandes oportunidades aos adversários (pena os erros em bolas paradas, há que melhorar isso). Espero que a lesão do Ruben Amorim não seja grave...Ja agora, se ele tiver que ficar fora de alguns jogos quem achas que deveria ser o jogador para o substituir?

Miguel Martins disse...

Akwá: No 1º golo há dois erros fundamentais, do André Almeida que não está alinhado com os centrais e coloca Montero em jogo, e do Luisão que sai em pressão ao Montero quando este estava numa zona do Garay levando a que na sequência do lance o AA tenha de fechar demasiado no centro da baliza dando espaço para a entrada do Capel, já no golo do Olimpiakos na luz aconteceu uma acção igual do Luisão saindo na zona do Garay edeixando a sua zona sem espaço e acelerando o ataque adversário. Relativamenta ás bolas paradas, já disse quando afirmei pela 1ª vez aqui que o Benfica defendia mal essas situações, que devia haver duas linhas na defesa á zona, porque assim os jogadores da zona apanham com os adversários embalados o que facilita a acção ofensiva, com duas linhas tal não aconteceria. Estavamos a escrever os comentários quase em simultâneo e a concordar que grande parte da melhoria deve-se á alteração de sistema...

Miguel Martins disse...

Hertz: "Tambem gostei muito do novo sistema táctico do Benfica. O Benfica fez 2 grandes jogos e não permitiu grandes oportunidades aos adversários (pena os erros em bolas paradas, há que melhorar isso)." Embora o treinador não admita isso e venha dizer que não é um 433 é 442 com o médio ala a jogar dentro e o 2º avançado a jogar no corredor. Mas assim temos um grande controlo do jogo, lá está, com a escepção das bolas paradas, o que é inadmissivel devido ao tempo de trabalho destes mesmos jogadores com este mesmo treinador e a executar a defesa zona da mesma forma... tal como referi acima, em minha opinião o problema é a disposição de todos os jogadores numa linha apenas.

JON disse...

Só eu é que achei que o Benfica concedeu muitas transições a vencer por 2? Para mim, apesar da maior contenção em organização, em transação defensiva, o risco desnecessário mantém-se.

Uma equipa a ganhar por 2 ao intervalo tem de fechar e controlar completamente o jogo, digo eu...

hertz disse...

JON, era o que o Benfica estava a fazer ate aos 60min, altura em que cai aquele golo do céu ao Sporting. Depois, o golo mexeu com os jogadores, tirou confiança ao Benfica e deu-a ao Sporting, o Benfica começa a sentir o desgaste do jogo de terça, o Sporting começa a meter avançados frescos, Ruben Amorim sai lesionado, JJ mete (mal) um extremo e voilá: Sporting cria perigo.