Posse de bola no Facebook

Translate

segunda-feira, setembro 02, 2013

Mesut Ozil


Agora mesmo, esta é a mensagem que se pode ler no FB de Ozil:

dear fans of real madrid,
thank you very much for three wonderful years with all of you. my time at real madrid was unique and special for me. sometimes things develop differently, than i would have expected them to a few days ago.although I’m leaving real madrid I wish you and the team the very best for the future.now I’m looking forward to my new club: THE GUNNERS!

A questão é, que equipa do mundo quereria vender um jogador como o Ozil? Qual a lógica, do ponto de vista desportivo, de vender um dos jogadores mais criativos, a nível mundial, dos últimos anos? 


Aqui, algumas reacções de alguns jogadores do Real Madrid.

Parabéns ao Wenger, que aguentou até quase ao último minuto para adquirir o melhor jogador que poderia ter conseguido. Estou ansioso para ver o meio campo dos Gunners com Ozil, Wilshere e Ramsey!PS: Se Bale vale 100 milhões, Ozil vale só 50?

70 comentários:

Ronaldinho disse...

Digam o que disserem, o Real ficou a perder!

Anónimo disse...

Esqueceste-te do Cazorla! e ainda têm Rosicky, que meio campo de luxo!

GC disse...

Só tenho pena que isto implique que Rosicky vá para o banco. Quer dizer, como Wilshere volta e meia vai à enfermaria, pode ser que se conjuguem algumas vezes Rosicky e Ozil no centro do meio campo do Arsenal, com o Cazorla ali por perto. Ia ser um vendaval...

Gonçalo Matos disse...

Pois foi Anónimo! Que grande meio campo!

GC, pessoalmente jogaria com o Wilshere e o Ramsey no meio, o Cazorla numa ala, o Ozil a 10 e o Rosicky/Arteta na outra. Se bem que qualquer um destes 6 faz qualquer posição do meio campo. Só espero que o Wenger continue a ter mãozinhas e não se arme em Mourinho, só a fazer transições.

Gonçalo Matos disse...

Acho que este ano vou ter de ver todos os jogos do Arsenal e do Liverpool.

Roberto Baggio disse...

Wenger não nem nunca foi Mourinho, felizmente.
Perder Ozil parece ridículo. Mas contrataram o Isco e acho bem que Ozil tenha vindo. Não ia fazer tantos jogos no Real.
Também acho que o Real ficou a perder.

Gonçalo Matos disse...

A questão é que parece-me que esta venda tem muito mais a ver com a compra do super inflacionado Bale do que com a vontade do Ozil em sair.

Mas no Real Madrid, primeiro vem o negócio, segundo o rendimento desportivo e terceiro a necessidade do treinador

GC disse...

Com Ozil no Real jogaria em 442 losango, preferencialmente com Xabi, Modric, Isco e Ozil no meio campo e Bale e Ronaldo na frente, Bale ligeiramente mais recuado. Com Ozil no Arsenal seria um 433 mais à Vitor Pereira, com Ramsey, Wilshere e Rosicky no meio (1-2), Cazorla e Ozil nas "alas" (a jogarem sempre por dentro, como se impõe a cabeças tão evoluídas e a pés tão dotados) e com o Giroud na frente. Quer num lado, quer no outro, talento e inteligência a rodos, com ocupação e exploração massivos do espaço que importa - o central.

P.S.: Ozil é um reforço incrivel, mas, na vossa opinião, nao era mais urgente reforçar a defesa, nomeadamente os centrais (Mertesaker é lento por natureza, embora seja competente, e Koscielny é um hino à idiotice jogo sim, jogo não) e o lateral direito (Jenkinson é esforçado e tal, mas tem um nível individual baixo para o Arsenal, digo eu)?

Gonçalo Matos disse...

O Arsenal tem defeitos naquela defesa, já há uns anos. Mas de qualquer forma, Ozil é Ozil; é dos melhores jogadores mundiais.

Quanto à dinamica da equipa, veremos. Mas qualquer 11 vai ter muita qualidade técnica e muita criatividade

Anónimo disse...

Caros colegas,

Como bem referia o Miguel do EmJogo, ao que parece, o Arsenal já pagou o estádio, e agora sim, poderá investir no mercado de outra maneira. Merecem.

Sobre o caso Bale, e desculpem-me os adeptos, clubismos à parte, mas o Real Madrid é o Benfica de Espanha, a nível do ridículo que fazem os seus presidentes e as suas políticas. Eu só não consigo compreender como se mantêm nos seus cargos. Algum clube no mundo pode dignar-se em ter ano sim ano sim 4 ou 5 dos melhores jogadores do mundo, e ganhar, em 10 anos, uma Champions?

Cumprimentos,
António Teixeira

Gonçalo Matos disse...

Olá António,

Pois, o Real Madrid é mais um negócio que um clube de futebol. Eles vão tendo lucro com a venda de merchandizing e direitos televisivos. O futebol fica pra segundo plano atrás das estrelas

Anónimo disse...

O Özil é um jogardorzão, disso não há dúvidas nenhumas!

Mas, se era para estourar dinheiro numa única contratação, acho que o Arsenal tinha outras prioridades.

Já não vou falar na questão do defesa central, pois parece que estabilizaram... mas falta claramente um extremo esquerdo de qualidade inegável.

Quer Carzola, quer Rosicky são muitas vezes chamados para essa posição com clara deficit de produção. Podolski, a solução mais natural para essa posição está lesionado. E, ainda no último encontro frente aos Spurs, Wenger meteu o espanhol Monreal nessa posição, que é uma solução ainda mais conservadora.

Com um ponta-de-lança como Giroud, que é um "animal de área" que precisa de ser "bem alimentado", não acho que Özil, que é um jogador de corredor central, ou no máximo de extrema direita, fosse uma necessidade mais imediata. Ramsey, Wilshere e Carzola (ou Rosicky), fazem bem a festa nessa região do terreno.

Porque não contrataram o Di Maria? Este poderia ser uma solução imediata para a posição de extremo esquerdo e até para a posição do Walcott. E, estou convicto que sairia bem mais barato.

Quanto à pergunta se o Bale vale 100 M€ e o Özil vale "só" 50 M€? Eu penso que sim, muito embora possa entender o ponto de vista do autor.

Anónimo disse...

«o Real Madrid é mais um negócio que um clube de futebol. Eles vão tendo lucro com a venda de merchandizing e direitos televisivos. O futebol fica pra segundo plano atrás das estrelas»

Até parece que é caso ímpar em Espanha?!

NIKE vs ADIDAS
NIKE->Barcelona
ADIDAS->Real Madrid

E, já repararam quem patrocina o Neymar e o Bale em termos de equipamentos desportivos?

Se imaginassem a guerra que há de bastidores, o dinheiro que circula, perceberiam que muitas vezes o sucesso e o insucesso não passa totalmente pelo que passa dentro das 4 linhas, infelizmente...

;)

Anónimo disse...

«Jenkinson é esforçado e tal, mas tem um nível individual baixo para o Arsenal, digo eu»
Não concordo mesmo nada! É um puto, lá isso é verdade, mas tem muita margem de progressão. Vejo erros que via no Gibbs na época passada e agora olhamos para o Gibbs e vemos alguém que mete no bolso Lamelas e companhias.

Gonçalo Matos disse...

Eu acho que dificilmente haverá no mundo um jogador com a capacidade de acerto no ultimo passe quanto o Ozil. Eu contrataria o Ozil, mesmo que fosse para o lado esquerdo da defesa! As dinamicas colectivas podem compensar a falta de um extremo puro, principalmente com a qualidade individual da equipa. Mas concordo que Ozil rende mais no meio.

Por curiosidade António, porquê 100M pelo Bale e apenas 50M por Ozil?

Gonçalo Matos disse...

Entretanto, o Fellaini foi para Manchester e parece que o Siqueira veio para o Benfica.

Anónimo disse...

«Cazorla e Ozil nas "alas" (a jogarem sempre por dentro, como se impõe a cabeças tão evoluídas e a pés tão dotados) e com o Giroud na frente»

E metias o Walcott no banco?! Não antevia grande sucesso dessa tua linha atacante. Muito boa tecnicamente, de passe curto, de triangulações, de rodriguinhos.

Carzola quanto a mim é capaz de desenrrascar numa das alas, perante adversários fracos, mas claramente desaparece do jogo nessa posição. E, o que não faltam são jogos que comprovem o que escrevi. Este tem de estar é no meio. Tem uma qualidade de decisão muito, mas mesmo muito acima da média. Para mim é o melhor médio que eles têm com essa característica.

Anónimo disse...

Caro Gonçalo,

Eu não acho que valha 100M, mas estamos a falar num plano abstracto em que nunca poderemos definir o real valor de um jogador. Mas mesmo no actual mercado, e se tomarmos como referência o valor do Ronaldo, então o Ozil valeria uns 60M (o Iniesta uns 70M), e o Bale, talvez 40-50M? Tem características das quais não gosto, mas é um bom jogador.

Concordo com o anónimo, as coisas não se passam só no Bernabéu. Mas cada vez se passam mais em Camp Nou. Mais, os modelos de gestão parecem cada vez mais semelhantes.
Cumprimentos,
António Teixeira

hertz disse...

"A questão é, que equipa do mundo quereria vender um jogador como o Ozil?" Uma cujo presidente é o Florentino Perez. Oh que homem mais ridículo. Só pensa em comprar vedetas pra vender camisolas. Despacha o Ozil, tal como em tempos despachou o Makelele pois ele também queria o seu salário melhorado tal como os outros galácticos mas o Florentino não quis pois o Makelele era um jogador da defesa. Enfim.
Fica o Arsenal a ganhar pois contratou este craque fantástico.

Anónimo disse...

Grande contratação do Sporting:

http://www.record.xl.pt/Futebol/Nacional/1a_liga/Sporting/interior.aspx?content_id=842010

Talvez assim o Paulo Bento ainda o chame.

Anónimo disse...

Quem é que mais concorda que o Sporting mexeu-se bem neste mercado? (Escrevo sem ironia nenhuma e conhecedor da saúde financeira daquele clube)

DC disse...

Fantástica contratação. Só mesmo o Real Madrid para cometer este erro idiota. Mas não nos esqueçamos que foi a mesma equipa que dispensou o Sneijder por exemplo.

O Bale não vale meio Ozil mas custou o dobro. Vai ser um Arsenal fantástico. Pode não ser campeão mas vai ter o melhor futebol de certeza.

Daniel Martins disse...

A saída do Ozil era inevitável. Com a chegada de Bale, o Real ficava com 2 jogadores "titulares" no banco, e quando assim é alguém tem de sair. E o alemão tem muito mais mercado que Di Maria, fruto da sua maior qualidade. Para além disso, sempre achei Ozil um jogador algo irregular e um pouco displicente. Penso que Isco pode dar mais ao Real, mas também acho que os merengues/Mourinho nunca conseguiram potenciar Ozil ao máximo. Veremos o que fará Wenger.

E agora, quem joga naquele meio-campo do Arsenal?

DC disse...

ya o melhor assistente dos últimos 3 anos na europa (empatado no nr de assistencias com o Messi) era irregular.

A única irregularidade dele era não andar às patadas nas canelas e aos biqueiros para a frente como o Khedira e o Alonso.

Craque!

Anónimo disse...

Estou aqui a pensar para os meus botões sobre o que levou o Wenger a contratar o Özil, pois já referi que por mim, iria buscar um Di Maria.

Contudo, estava aqui a pensar melhor na forma como o Arsenal tem jogado os últimos jogos e se calhar faz algum sentido.

Se repararem bem, o Carzola tem jogado como falso extremo esquerdo. Na realidade, e na prática, ao contrário da época passada, em que ainda tentava jogar ali, ele basicamente sai daquela posição o jogo todo, indo para o centro e até o vi ir para a direita em alguns momentos dos jogos. Mas, reparo que tendo avançados como o Giroud, que são animais de área, o Wenger não abdica de um extremo mais directo, como o Walcott.

Agora, se pensarmos que Podolski é o extremo mais directo da esquerda, faltará alguém do meio-campo que possa jogar como falso extremo direito, de preferência de pé esquerdo e com igual capacidade de decisão, para fazer aquilo que Carzola faz quando está na esquerda.

E isto acaba por ser uma maneira expedita de transformar um 4-3-3 num flexível 4-4-2.

Boa Professor!

Gonçalo Matos disse...

Daniel, eu jogaria, como disse, com Ramsey, Wilshere, Cazorla, Ozil e Rosicky/Arteta. A jogar com o Walcott seria no lugar do Giroud ou do Rosicky/Arteta.

Anónimo,
"E metias o Walcott no banco?! Não antevia grande sucesso dessa tua linha atacante." Porque não? Compreendo a utilização do Walcott, dá mais largura e profundidade, mas também traz menos criatividade e acerto.

António,
Sim, o Barça vai pelo mesmo caminho.

DC disse...

Desculpem lá mas o Barça este ano contratou 1 jogador e não foi um jogador qualquer.

Sim, dispensou alguns canteranos, mas também sim, optou por Bartra em vez de cometer uma loucura por um central.
Promoveu Sergi Roberto e Jonathan dos Santos à 1ª equipa e manteve Cuenca e Tello.

Acho que são políticas bem diferentes das do Real. Mesmo o empréstimo de Rafinha ao Celta de Luis Enrique me parece uma excelente opção.


Quanto à táctica para o Ozil, qualquer uma desde que tenha o Cazorla ao lado. Vai ser tão bom!

Anónimo disse...

« A jogar com o Walcott seria no lugar do Giroud»
Não desgosto da ideia, até porque na época passada sempre que o Wengr jogou com o Walcott a avançado centro o tipo teve grandes exibições e molhou a sopa. Aliás, fez-me pensar se não poderia ser uma espécie de Messi do Arsenal. Por isso, não concordo quando escreves «também traz menos criatividade e acerto» por acaso até acho que ele tem criatividade e boas tomadas de decisão. Ele melhorou imenso nas últimas épocas. Por exemplo, no lance em que ele faz um passe para o golo do Gibbs, na Turquia, se fosse o Walcott de há duas temporadas, nem sequer teria visto o colega melhor posicionado e muito provavelmente o guarda-redes defenderia ou a defesa resolveria.

Gonçalo Matos disse...

Anónimo,

O problema é que em comparação os outros são melhores (decisão, criatividade). Ou pelo menos parecem-me em teoria, mas estarei cá para ver e assumir o erro. Agora, comparando com Giroud, acho que em mobilidade e criatividade o Walcott bate-o aos pontos. Eu vejo-o (Walcott) mais como o equivalente ao Sturridge, no Liverpool, que ao Messi..

Anónimo disse...

O que me faz mais confusão é como o Barcelona contrata o Neymar por meia dúzia de patacas?!

O Real é verdade que comprou o Isco e agora comprou o Bale. Mas vendeu o Kaká e o Özil, para manter a balança financeira. Tenho quase a certeza que no final do mês o orçamento de vencimentos manteve-se.

É verdade que o Real perdeu o alemão e que este realmente era execpcional. Mas, também é bem verdade que se esperava muito mais do 10 germânico nos 3 anos de branco.

Onde esteve o Özil frente ao Borussia em Dortmund? Se calhar para o Ancellotti Modric e Isco servem perfeitamente para as despesas da casa em termos criativos. E, ainda há Di Maria. SE calhar preferiram ir buscar outro elemento que possa ser mais importante em desequilibrar adversários e que concentrem tantas atenções defensivas como o Ronaldo (este muitas vezes tem 3 defesas muito perto dele).

De uma coisa é certa, o Bale vale os cerca de 100 M€ porque nos momentos de grande pressão, toda a gente, inclusive os críticos, irão olhar para ele porque é jogador que por si só tem capacidade para decidir os jogos sozinho. Quantas e quantas vezes não salvou o Villas Boas na época passada?

No entanto, não deixa de ser triste o Real vir partir um jogador como o Özil. E, para quem diz que eles têm muito dinheiro, aqui está uma bela mostra de que isso não é bem assim, ou acham que se o Real tivesse mesmo muito dinheiro não ficaria com o alemão? Se ficaram com o Kaká durante este tempo todo...

Gonçalo Matos disse...

"É verdade que o Real perdeu o alemão e que este realmente era execpcional. Mas, também é bem verdade que se esperava muito mais do 10 germânico nos 3 anos de branco."

O DC já respondeu a isto nesta caixa de comentários... Maior numero de assistencias da Europa igualado a Messi. Claro que poderia ter brilhado mais, mas por exemplo, no ultimo ano jogava num modelo fundamentalmente de transições.

"De uma coisa é certa, o Bale vale os cerca de 100 M€ porque nos momentos de grande pressão, toda a gente, inclusive os críticos, irão olhar para ele porque é jogador que por si só tem capacidade para decidir os jogos sozinho. Quantas e quantas vezes não salvou o Villas Boas na época passada?"

Para mim a questão é que Bale não vai ter tanta bola quanto tinha no Tottenham. Vai ter de dividir com Ronaldo as acções individuais e vau ter menos oportunidades para desequilibrar. O Bale é um jogador fundamentalmente de acções individuais.. Mas veremos como corre.

Anónimo disse...

«O problema é que em comparação os outros são melhores (decisão, criatividade).»

Verdade, mas na zona de terreno que estamos a falar - último terço - o tipo de decisão é quase binária, ou seja, não é necessário teres jogadores tão cerebrais. Precisas sim de ter jogadores mais instintivos e explosivos. Nesse contexto, o Walcott e o Giroud fazem uma bela dupla.

«Eu vejo-o (Walcott) mais como o equivalente ao Sturridge, no Liverpool, que ao Messi..»

Eu só não o vejo nesse sentido, porque acho que o Wenger tem princípios de jogo mais próximos do Guardiola do que o Brendan. Mas, não deixa de ser uma boa comparação.

Gonçalo Matos disse...

Anónimo,

Se achas que o Wenger é mais próximo do Barça de Pep que do Brendan, e sabendo que os jogadores do trio da frente do Barça de Pep eram "cerebrais", porquê jogadores mais instintivos? Eu gosto de jogadores explosivos, mas não dispenso os cerebrais. São eles que te permitem desequilibrar em acções colectivas. Idealmente ter-se-ia tudo num individuo, mas isso só Messi. (E no fds, o Markovic :P)

Anónimo disse...

«O DC já respondeu a isto nesta caixa de comentários... Maior numero de assistencias da Europa igualado a Messi. Claro que poderia ter brilhado mais, mas por exemplo, no ultimo ano jogava num modelo fundamentalmente de transições.»

É verdade, mas tal como disse noutra caixa de comentários, onde esteve o Özil em Dortmund? Também posso concordar um pouco com vossa ideia da questão dele não se dar bem com modelo de transições, mas a verdade é que ele evoluiu imenso com Mourinho, sobretudo em termos físicos e aguentar jogos a um ritmo mais elevado. Depois, mesmo nesse sistema de transições rápidas, é preciso haver jogadores que controlem e gerem melhor os tempos de jogo, algo que cabia às competências do 10 alemão e que este muitas vezes deixava para Alonso e Khedira. É preciso ter atenção a esses números, pois são como as mini-saias: dá para ver qualquer coisinha, mas não dá para ver o fundamental. ;)

«Para mim a questão é que Bale não vai ter tanta bola quanto tinha no Tottenham.»
Não vai porquê? Com Alonso, Isco e Modric, por exemplo, no meio-campo será que não terá bola? E, com um Benzema que no Lyon estava habituado a ser uma espécie de Rooney, criando jogo, quiçá se em 4-3-3 mais tradicional com o Ronaldo e Bale como falsos extremos, não resulta?

«Vai ter de dividir com Ronaldo as acções individuais e vau ter menos oportunidades para desequilibrar.»
Eu acho que os dois irão dividir imensas atenções defensivas dos adversários, o que poderá libertar um pouco mais a marcação ao Benzema e criar mais espaços para o meio-campo do Real criar.

«O Bale é um jogador fundamentalmente de acções individuais..»

Eu já conheço o Bale não apenas da época passada. Conheço-o quando ainda era utilizado a lateral esquerdo. Ele é jogador de equipa. Lá pelo Villas-Boas ter-se aproveitado do seu potencial no jogo individual, não significa que ele não possa ser jogador colectivo. Aliás, se formos a ver os seus últimos jogos, vimos que o Villas-Boas começou a apostar nele como 10 atrás do ponta-de-lança e com algum sucesso. E, depois, com 24 aninhos, há ainda muito para evoluir. Eu tenho esperança nisso e estou optimista.

Anónimo disse...

«Se achas que o Wenger é mais próximo do Barça de Pep que do Brendan, e sabendo que os jogadores do trio da frente do Barça de Pep eram "cerebrais", porquê jogadores mais instintivos?»

Eu acho que a resposta já está na pergunta quando escreves 'o Wenger é mais próximo do Barça de Pep', ou seja, não é bem as ideias do Guardiola, mas tem muitas coisa semelhante.

Para além disso, 'os jogadores do trio da frente do Barça de Pep' eram o chamado "MVP", ou seja, o Messi, o Villa e o Pedro. Sinceramente, tirando o Messi, não incluía o Villa e o Pedrito na etiqueta "#cerebrais". Já agora repara nas características físicas deste trio do Barcelona, com aquele que sugeriste noutro comentário na caixa de comentários. Villa, mas sobretudo, Messi e Pedrito são explosivos, algo que no teu trio da frente com Carzola, Özil e se a opção for Giroud, perdes. E, essa capacidade é o que muitas vezes faz a diferença no Barcelona. Mesmo o trio com apenas o Walcott tenho sérias dúvidas se seria assim tão harmonioso. Para além dessa capacidade de explosão, repara que o "MVP" é um trio bastante objectivo. Será que Özil, Carzola e Giroud /Walcott seria assim tão objectivo? Só vendo, mas do ponto vista teórico não seria melhor que o do "MVP".

Roberto Baggio disse...

O Ozil, vai ter a sorte de na primeira vez, num clube, jogar num modelo de jogo de posse. Ele é um jogador que precisa de estar constantemente em contacto com a bola, para que possa extrapolar toda a qualidade que tem. Isso o Real Madrid não tinha. Vamos ver se Wenger tem!
Digo isto sobretudo por saber que o Arsenal sem bola, não é equipa de pressionar muito para recuperar logo. Prefere dar a iniciativa ao adversário.
Ainda assim, a par de Neymar e Bale, Ozil é a melhor contratação do mercado.
Eu, digo que contratar Bale não faz sentido, porque tenho um modelo de jogo na minha cabeça e como tal um modelo de jogador. Admito que se possam ter opiniões contrárias. Ainda assim, tendo contratado Bale, eu, nunca dispensaria Ozil. Dispensava Khedira ou Alonso.

Vítor foi uma enorme contratação do Sporting! Foi realmente um grande "golpe". Joga muito! Cada vez mais o losango, no meio campo, faz sentido no Sporting. Mas desconfio que A. Martins perca espaço (pensando pelo Jardim).

O Siqueira, aposto que vai ser titular e que é 100 vezes melhor que o Cortez. E olhem que não conheço o jogador, mas é só porque Cortez é muito mau, então acho que o Benfica acaba também por fazer uma boa contratação.

Roberto Baggio disse...

Atenção malta com o "explosivos". Pedrito era rápido sim, mas fazia pouco uso da sua velocidade. Aquilo que ele fazia (aparecer muitas vezes nas costas dos defesas, para finalizar ou fazer o último passe) qualquer jogador inteligente consegue, sem ser particularmente rápido. É apenas uma questão de timing de passe e desmarcação. Tal como o provam Villa (que não é explosivo), Fabregas ou Abidal!

Pedro é o extremo mais cerebral do mundo...

Anónimo disse...

«Ainda assim, tendo contratado Bale, eu, nunca dispensaria Ozil. Dispensava Khedira ou Alonso.»

Pois é, mas certamente que os vencimentos, o valor de mercado e o número de propostas por esses dois, não deve ter sido convidativa para o Real, digo eu. Daí que até possa compreender a opção de venda. Que é uma pena, lá isso não merece qualquer dúvida. Quem é que não gostaria de ter um Özil na sua equipa?


«Pedrito era rápido»

Já não é? ;p


«Aquilo que ele fazia (aparecer muitas vezes nas costas dos defesas, para finalizar ou fazer o último passe) qualquer jogador inteligente consegue, sem ser particularmente rápido.»

Concordo se pensarmos na maneira como o Barcelona joga e consegue jogar, ou seja, nos tais 30 a 40 metros do meio-campo adversário. O Arsenal só a passos consegue jogar nesse espaço. Depois, para o fazê-lo, o Barcelona defende como muito poucos defendem no mundo do futebol. Não estou a ver o Arsenal a reproduzir essa eficiência e forma de defender. E, logo aí, por mais que tenhas jogadores inteligentes, não terás jogadores com pernas para fazer isso.

Por outras palavras, um Fábregas, não conseguiria fazer o que faz no Barcelona (jogando por vezes como avançado), no Arsenal. E, este mesmo assim, no Barcelona é uma solução de recurso.

O termo "explosivos" não foi tanto no sentido de velocidade, mas sim na capacidade de aceleração e potência do atleta. Normalmente, os jogadores com essa disponibilidade física são aqueles que mais vezes procuram diagonais de forma natural e instintiva.

Por fim, acho que o Wenger, é muito inteligente, pois tenta aproveitar as boas ideias do modelo do Barcelona que pode aproveitar na sua equipa, sabendo perfeitamente o limite dela.

Outra curiosidade, na década passada ele gostava muito de ter um médio tipo Vieira, e agora é vê-lo a gostar de montar meio-campos com gente de "palmo e meio". Realmente é um técnico que tem sabido adaptar-se às tendências do futebol e aos talentos que lhe vão aparecendo.

Anónimo disse...

Lukaku no Everton... fazia muito mais sentido se tivessem mantido o Fellaini! Tinham equipa para ficar nos primeiros 4 lugares, agora sem o "afro man", não acredito.

Por outro lado, o Moyes tem é de meter o Rooney a jogar! Cleverly vai encostar com a entrada do Fellaini? É isso Moyes?

Signori disse...

Acham que faz sentido o losango no Chelsea, com Ramires, Lampard, Oscar e Hazard + Etoo e Torres ou Ramires, Lampard, Oscar, Mata + Etoo e Hazard na profundidade?

Vítor joga muito, e acredito que tenha vindo apenas pelo rendimento desportivo, a não ser que o vendam para as arábias lá para os 30´s.

William, Adrien, Martins e Vítor + Carrillo e Montero, é este o losango, Baggio?

Anónimo disse...

Anónimo, o Barcelona defende como poucos defendem, ou seja, horrivelmente mal. Disse e repito, mais vale chamar as coisas pelo nome, e quando nos referirmos ao Barça, falar do Barça até 2012 e do Barça que se seguiu.

Dc,

Pagas 40M de comissão a um jogador.

Cumprimentos,
António Teixeira

DC disse...

António, nessa história dos 40M só acredita quem for muito ingénuo.

O Barça e o Santos, simplesmente para não terem que pagar muito a terceiras partes, deslocaram esse valor para outro tipo de verbas, supostamente variáveis (se isso é totalmente legal ou não já não sei).

No nosso Porto ainda há pouco tivemos uma história parecida com a transferência do Moutinho no pacote do James para dar menos ao Sporting. O Sporting, tal como o tal fundo brasileiro, também pediu esclarecimentos sobre a transferência a ver se pode ganhar mais uns trocos.

Agora acreditar que algum clube, alguma vez daria, só porque sim, 40M a um jogador...

Roberto Baggio disse...

Acho que no Chelsea não faz muito sentido.
No Sporting, seria isso, ou algo parecido com isso, derivado da entrada de João Mário, em quem acredito muito.

Roberto Baggio disse...

Como assim não teriam pernas?
O treino serve para quê?

O Arsenal joga a maior parte do tempo no meio campo adversário!
Fabregas não conseguiria fazer os mesmos movimentos que faz no Barcelona, certamente, mas certa que seria o melhor ponta de lança do arsenal. Ainda para mais a jogar com "Arsenal" de criatividade que eles têm agora no meio campo.

Com eficácia a defender queres dizer pressão assim que perde a bola?
O Arsenal quando perde a bola não é muito pressionante mas baixa para recuperar posições atrás da linha da bola.

Quanto às diagonais, não são os jogadores que as procuram por instinto. São consequência da posição onde esses jogadores mais jogaram. E na posição de extremo, essas diagonais são pedidas. Independentemente da velocidade e aceleração do jogador. Se ele joga ali, tem de fazer diagonais. E aquilo que chamas de instinto e naturalidade, é apenas consequência de muito treino.

Quanto ao Walcott e Podolski e Giroud, Rosicky, etc (que tem estado excepcional a servir os colegas em apoio frontal), é preciso não esquecer quantas competições eles vão jogar. Desses que apontei, caso o Arsenal vá longe nas taças e na champions, nenhum faz menos de 25 jogos a titular. Depois há lesões, castigos, etc.

Se o Arsenal tinha outras prioridades? Concordo. Mas Ozil é tão bom e tão especial, que vale sempre a pena gastar nem que fossem 100M nele, esquecendo por completo que há outras debilidades. Jogava em qualquer equipa do mundo, como Titular, de caras.

E depois, tendo Ozil para contratar, e escolher Di Maria, era no mínimo estúpido, e não é uma questão de opinião, é um facto. Ozil é muito melhor que Di Maria, na posição onde qualquer um acha que o argentino rende mais.

Continuo a achar que o Real Madrid perdeu, e não foi pouco.
Mas lá está, na minha cabeça, no meu modelo.

Anónimo disse...

Caro DC,

Com todo o respeito, mas penso que quem está a ser ingénuo, sem te querer ofender, evidentemente, neste caso, és tu.

O jogador está no último ano de contrato. O Santos, à partida, nunca vai receber ofertas muito grandes, porque basta a qualquer clube esperar meio ano para contratar a custo zero (a custo zero, sublinhe-se, no valor que seria entregue ao clube). Contudo, o próprio jogador tem a faca e o queijo na mão, visto que sabe o seu valor, especialmente a nível de marketing; ora, o jogador sabe, de igual modo, que pode jogar, basicamente, em qualquer clube, especialmente em clubes com maior poderio económico, que não teriam problema em pagar-lhe, por exemplo, 30M de prémio de assinatura; posto isso, e sabendo do desejo do Rossel em ter mais um brasileiro ligado à Nike, o pai do jogador, neste caso, terá esticado a corda ao máximo porque, como te disse supra, tem a faca e o queijo na mão, e dita as directrizes da tranferência. Achas que alguém ia contratar um jogador por 58M quando após um ano poderia tê-lo, pagando um valor menor (imagina, os 40M?), e sabendo que nesses 58M não se inserem os prémios de assinatura etc etc etc? Esta foi uma transferência, financeiramente, péssima. O que o Barcelona tem que fazer, nesta situação, é recusar pagar esse valor ao jogador. Nenhum jogador pode exigir, como prémio de assinatura, 40M; é simplesmente ridículo um clube aceitar isso, ainda por cima quando tem lacunas no plantel mais graves (central, interior, lateral); mais estupendo, ainda, é o Neymar ter ficado com 100% dos direitos de imagem.

Cumprimentos,
António Teixeira

Roberto Baggio disse...

António, lacunas a central aceito. Mas a laterais e a interior?
Estamos mesmo a falar do Barcelona?
Não acredito nessas lacunas.
Abraço

Anónimo disse...

Caro Baggio,

Pelo estado físico de certos jogadores, que por melhores que sejam, não aguentam, aceitava de bom grado a contratação de um interior, tipo Ozil, Gundogan, etc etc. Alguém que não o Song lol. É que estar a meter a responsabilidade toda no SergiRo ou no Dos Santos, aquando de uma lesão (que é muito provável, dado os anos transactos) acontecer, parece me um erro, semelhante ao do Bartra no ano passado. Não estou a dizer que o Xavi ou o Andrés sejam maus, percebes?

Cumprimentos,
António Teixeira

Anónimo disse...

«O Arsenal joga a maior parte do tempo no meio campo adversário!»

Verdade. Mas, não se compara a distância entre o último defesa e o atacante mais avançado, do Barcelona e do Arsenal. Enquanto o Barça consegue ter os onze em cerca de 30 a 40 metros durante quase 90 minutos, o Arsenal só o consegue a passos. Nem imaginas o desgaste físico que provoca a certos jogadores. Daí que entenda que para um Arsenal seja necessário ter avançados com outra potência física e por isso ter falado da questão da defesa do Arsenal e do Barcelona.

«O Arsenal quando perde a bola não é muito pressionante mas baixa para recuperar posições atrás da linha da bola.»

Verdade! E, já pensaste no desgaste físico colectivo que é fazer com que onze jogadores tenham de fazer o "vem" para depois fazer o "vai" e depois quando perder a bola fazem o "vem"? É quase como estarem a fazer piscinas. Penso que a ideia do Wenger no futuro não será continuar com isso, porque ele sabe perfeitamente que isso desgasta a sua equipa. Algo que o Barcelona não sofre, há excepção quando joga com um Bayern, que consegue metê-los a correr até ao seu sector defensivo, uma vez que consegue sair a jogar, o que desgasta imenso o adversário. Por isso, mais uma vez defendo que ter avançados com maior potência física é uma vantagem para o Arsenal neste momento.

«o Barcelona defende como poucos defendem, ou seja, horrivelmente mal»

Percebo a tu crítica, mas também tens de ver uma coisa: nem toda a gente tem a capacidade para defender a 50 ou 60 metros da sua grande área. É um sistema defensivo de alto risco e que requer muita concentração em todos os momentos do jogo. Por isso é natural que tenha algumas falhas. O problema é que quando falham é quase gritante e resulta muitas vezes em golo do adversário. Mas, se formos a ver bem, boa parte dos golos sofridos do Barcelona advêm não de bola corrida (o que diz que o sistema de defesa muito subida parece funcionar), mas sim de bolas paradas, o que até tem explicação, uma vez que apenas o Piqué e o Busquets são os especialistas no ar.

Anónimo disse...

(Continuação)

«E aquilo que chamas de instinto e naturalidade, é apenas consequência de muito treino.»

Verdade! Mas, não estás a esquecer da praticalidade das coisas? É que um clube como o Arsenal tem desde o início da temporada cerca de dois a três jogos por semana, pelo que tem pouco tempo para esperar que jogadores se adaptem ou adquirem essas competências através do treino (e já muito paciente é o Wenger). O conselho que daria era de começar com uma solução de compromisso, com um jogador de maior potência física lá na frente e com uma aposta num sistema defensivo mais arrojado. Entretanto, nos treinos poderás trabalhar com um jogador mais "cerebral" como avançado e logo que sentires que a equipa evoluiu defensivamente, começares lentamente a dar oportunidades a este avançado e veres como a equipa se comporta. Querer tudo logo de uma vez poderá ser uma aposta alta demais e perderes tudo com ela.

«E depois, tendo Ozil para contratar, e escolher Di Maria, era no mínimo estúpido, e não é uma questão de opinião, é um facto. Ozil é muito melhor que Di Maria, na posição onde qualquer um acha que o argentino rende mais.»

É uma opinião, e não é um facto! Acho que fixas demasiado na tua forma de ver o jogo e não consegues entender a forma de ver dos outros. Com Carzola, Rosicky, o próprio Wilshere, e até o Ramsey, para não falar do Arteta, que está lesionado, tens mais que jogadores para jogar no corredor central, emprestarem criatividade e capacidade de decisão à equipa, mais do que suficientes. O Di Maria em termos de decisão é algo precipitado muitas vezes, mas está longe de ser "estúpido" e "burro" na sua forma de jogar. Tem uma capacidade de passe muito boa e tem igualmente excelente visão de jogo. Na época do título do Real esteve espectacular em descobrir linhas de passe para as diagonais do Ronaldo, por exemplo. Em termos atacantes empresta algo que o Özil nunca conseguirá emprestar: capacidade de pressão ao portador da bola. Isto obriga a que o adversário tenhas saídas erradas o que até poderia ser facilmente aproveitado por um dos criativos que referi acima. Depois, o Di Maria, poderia oferecer maior profundidade ao flanco esquerdo que Podolski não oferece assim tão bem. À direita, acaba por ser tanto ou mais eficiente que Özil, e se melhorar a sua tomada de decisão (tem potencial para isso, com treino e trabalho como referiste) poderá até ser influente numa posição mais central do terreno. Depois há a questão custo. Por isso, na relação custo/benefício teria preferido o Di Maria. Mas, entendo perfeitamente a opção do Özil, conforme já escrevi acima, tentando pensar um pouco pela lógica do Wenger. E, tendo capital para tal, acho que fizeram bem. Quem é que não gostaria de ter o alemão na sua equipa, não é verdade?

Gonçalo Matos disse...

Anónimo, por acaso não és o PP?

Roberto Baggio disse...

É sim desgastante, daí ter perguntado, para quê que tu achas que serve o treino?!

Não, não me estou a esquecer da praticalidade de nada. Ou queres construir uma equipa para jogar futebol, ou queres construir outra coisa qualquer. Numa equipa de futebol, Ozil é melhor que Di Maria, seja em que posição for.
A única coisa que Di Maria empresta ao jogo que Ozil não empresta, é velocidade de deslocamento.
Di Maria não é burro.
Sim são jogadores suficientes para emprestarem criatividade. Mas desde quando é que criatividade é demais?
Quanto muito, podemos dizer que é de menos, nunca demais.
E Ozil no corredor lateral é o melhor extremo do Arsenal, no corredor central é o melhor médio do Arsenal, ou seja É o melhor jogador do Arsenal! Coisa que Di Maria nunca o seria, daí ser estúpido contratar Di Maria, com Ozil disponível! Ozil é melhor que Di Maria, nem que fossem os dois jogar para lateral esquerdo. Não tem nada haver com a forma como vejo o jogo, nem é opinião, é um facto! Que podes não querer aceitar, mas é um facto. Não percebo como é que isso não é um facto! E percebo menos como é que não é motivo para se avançar de imediato para a sua contratação!

Aquela diagonal que João Pereira descobriu no jogo contra a Holanda? E convenhamos, João Pereira não é dotado de grande visão de jogo! É simplesmente estar atento ao movimento dos colegas.
E agora falando de factos, quantas vezes por jogo ele tentou essa diagonal e acabou por perder a bola? É visão de jogo ou tentativa erro?

Em termos ofensivos, Di Maria não oferece nada, mais que Ozil. Excepção feita a velocidade de deslocamento. Ozil oferece tudo mais que Di Maria, com a devida excepção já identificada!

Pois isso da profundidade teria fundamento se o Arsenal passasse a vida a despejar bolas na área. Coisa que não o faz. E se o quiser fazer, nos dois flancos, Oxdale Chamberlain está lá para isso. Não é preciso um Di Maria.

Já foi aqui amplamente debatido o tema das decisões. Que é uma das coisas que o treino pouco pode melhorar em jogadores de certa idade. Não vou voltar a ele.
O que não percebes é que o treino melhora capacidades físicas, conhecimento dos colegas, conhecimento do modelo de jogo, conhecimento do jogo. Melhora pouco, tomada de decisão e capacidades técnicas!
Isto ao nível sénior, claro!

Portanto aquilo que Ozil dá ao jogo, nunca, mas nunca mesmo na vida, Di Maria conseguirá dar. Porque onde o treino tem menos influência, é onde ele é mais limitado. E essa lacuna, é só o factor mais importante no futebol moderno!

Gonçalo Matos disse...

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=600947679964151&set=a.309372609121661.74647.309369765788612&type=1&theater

Apanhei esse cartoon, por curiosidade, que demonstra em numeros o que o Ozil vale

Gonçalo Matos disse...

Não estou a compara-lo ao Iniesta, atenção.

Luis Santos disse...

o whoscored fez um excelente artigo sobre o ozil. o título diz tudo

http://www.whoscored.com/Blog/etbks1bes0urcnxpqche8w/Show/Player-Focus-Madness-to-Sell-Magnificent-Mesut

Roberto Baggio disse...

Obrigado Luís, obrigado Gonçalo. Mas é o que Miguel Nunes dizia, como não é ele que mete a bola na baliza, e muitas, muitas vezes é o homem que define o passe antes da assistência, nem parece que tem a dimensão que tem. Parece até escondido.
Questões como, onde esteve ele em Dortmund? Não deveria ser onde esteve o Real Madrid em Dortmund? Lol
Enfim.
Ozil é hoje, sem margem para dúvida, e com muita distância, o melhor jogador do Arsenal. E isso diz tudo sobre o acerto da contratação dele.

DC disse...

António, isso do contrato estar a terminar de pouco vale.

Qualquer um que tenha estado atento sabe que o Barça já tinha pago uma tranche do passe dele há 2 anos. Ele já estava reservado há muito. Por alguma razão se o Real o quisesse contrata teria de gastar mais de 100M por causa das multas para o Barça. Como tal, o termo do contrato valia pouco ou nada num negócio que há muito tempo estava definido.


De resto mantenho o que disse, estás a ser totalmente ingénuo se achas que há prémios desse género a um jogador. Isso equivale, por exemplo, a quase 3 anos de salário do Messi. É um absurdo sequer pensares que o Barça ia dar um prémio desses. Estás a fiar-te em notícias que sairam na Marca e no El País que basicamente são para o Barça o que a Bola e o Correio da Manhã são para o Porto.

Quanto às debilidades nas laterais, com Dani, Montoya, Adriano e Alba nem vou comentar. Se o Barça tem debilidades nas laterais então não há um clube no mundo que não tenha.

Quanto ao erro do Bartra, o erro foi não lhe ter dado a titularidade muito mais vezes.

Anónimo disse...

Caro DC,

Mais uma vez, com todo o respeito, e não me leves a mal, porque bem sabes que não estou a tentar ser ofensivo ou algo do género:

O Barcelona não é o clube das fadas. Nem todos os jogadores são bons. Nem tudo o que se passa lá é bom.

Quando esse jogador é a parte essencial do projecto desportivo do presidente, sim, pode haver prémios desses. Se o Real quisesse contratar o Neymar, tinha contratado, porque apesar da vontade do jogador, o que manda é o dinheiro. Agora, que o Florentino não estivesse disposto a dar um prémio de assinatura tão grande, é outra coisa; ou que, por outro lado, o jogador não queria dar sequer 1% dos direitos de imagem.

Olha, nem todos os jogadores do Barça são bons. Eu gosto do Bartra, mas comete tanto erro! É natural, porque é novo, e foi lançado às feras. Como já disse aqui, o Alves e o Alba não são dos melhores laterais do mundo a defender. O Montoya, não acrescenta grande coisa nos momentos ofensivos; o Adriano, para além do escândalo que foi a renovação dele, joga 1 jogo e lesiona-se para 10.
E eu até costumo defender que o problema do Barça não é de jogadores (apesar de o Piqué ser uma sombra do passado, apesar de o Mascherano ter paragens cerebrais, apesar de o Puyol já não poder ser um jogador de futebol ao mais alto nível), mas antes de modelo e dinâmicas; mas que faz falta ali muito jogador, faz. Como explicas, sem ser por isso, que os interiores sejam sempre comidos, contra equipas fortes, na transição defensiva? Ou que cada transição do adversário seja, potencialmente, golo? Ou que faças 0 remates à baliza do Patético? Se, antes, eu até podia concordar, no Barça do Pep, que eles, salvo uma ou outra excepção, mereciam ganhar até os jogos que perdiam, porque tinham mais bola e criavam mais perigo, agora, não posso, e acredito que ninguém possa, vendo os jogos do Barça contra equipas do nível do Atlético e de níveis superiores, dizer que eles são a melhor equipa do mundo. Desculpa, neste momento, o Barça mudou. E tu, tal como qualquer amante dessa equipa (como eu fui e sou), tens de aceitar isso. Custa, e acredita que custa, e doí um bocadinho, mas não podemos negar a realidade.
Sobre a Marca e o El Pais. A Marca pode ser o que for, mas a nível de seriedade, e comparada com o MD e com o Sport, é o Hermano Saraiva comparado ao Fernando Rocha. Se a Marca ataca o Barça, achas que não há ninguém a defende-los, e a defender o Rossel com unhas e dentes, atacando o resto tudo? Visita o site do Poulanina, não sei se ainda está online porque foi hackeado, e verás a qualidade dos cronistas dos jornais da Catalunha. Mais uma vez DC, não me leves a mal :)

Cumprimentos,
António Teixeira

DC disse...

Claro que não é, eu destesto o Mascherano, não gosto do Alexis, achei o ano passado do Villa lamentável, não sou acrítico para com o Barça.

Agora tu, só neste texto fazes tanta generalização que, sinceramente, nem vou discuti-lo ponto a ponto.
Quem te ler fica a pensar que o Barça este ano vai ficar a 30 pontos do Real em 5º no campeonato.
Esta, apesar de não ser a equipa de Pep foi a equipa que ganhou o campeonato com 100 pontos no ano passado e que em 3 meses já tinha garantido o título. Ou seja, digo eu, que se calhar até é uma boa equipa. Para não dizer que se calhar até é das 3 melhores equipas do mundo. Mas com tanto jogador fraco como pode ser isso possível?

Anónimo disse...

Caro DC,

Não distorças o que eu digo. Nem te sintas ofendido. Repito, não o digo por mal nem por que te quero mal.

Ganhou em três meses, mas basta ver quem marcou a maioria dos golos. Basta ver a humilhação que foi sofrida com o Bayern. Volto a repetir: zero remates à balize do Atlético. Não viste os jogos com o PSG? Não viste o jogo com o Milan? Não viste os jogos com o Madrid? Diz-me, achas que o Barcelona ainda é o que era, ou que está sequer próximo disso? Eu não disse, sequer, que os jogadores eram maus. Eu disse que, em certos sentidos, por exemplo, em virtude da idade, que a sua aptidão para competir profissionalmente, se assim lhe podemos chamar, tem vindo a diminuir, o que é perfeitamente normal. O modelo não ajuda, claro. Achas que o Barça do Tito ganhava o campeonato ao Madrid do segundo ano do Mourinho?
Apesar de, como muitos outros, ter uma preferência por jogadores que decidam bem e que tenham uma grande capacidade técnica, isso não quer dizer que considere que todos os jogadores da cantera sejam úteis ou bons ou, aliás, que todos os jogadores que assim decidam devam ser contratados pelo Barça ou jogar no Barça. O Tello, por exemplo, para mim, é um jogador indispensável do Barça. O Keyta também era.

Cumprimentos,
António Teixeira

Anónimo disse...

«Anónimo, por acaso não és o PP?»

Não. Quem é esse?


«Numa equipa de futebol, Ozil é melhor que Di Maria, seja em que posição for.»

Simplesmente não podes afirmar isso. Aliás ao afirmares isso demonstras pouco conhecimento da modalidade. Estás a comparar jogadores com características diferentes. Fazes uma descrição algo nojenta e rebaixada do Di Maria, mas também não estou para desgastar-me mais em explicar algo que tu não fazes um esforço para tentar perceber. Apenas não é correcto andares a pregar algo que não é verdade.

Já agora deverias tentar perceber melhor quem é o Oxdale Chamberlain e a sua forma de jogar, pois não é jogador de andar a bombear, mas pronto.

«Questões como, onde esteve ele em Dortmund? Não deveria ser onde esteve o Real Madrid em Dortmund? Lol»

Esse "Lol" demonstra uma infantilidade gritante. Até porque cega sobre o tema em questão. Estás no teu blog, e não quero com estar aqui em grandes discussões, até porque estava a tentar debater um tema que me parecia ser interessante. Mas, estava errado. Quanto ao jogo Real e Dortmund na Alemanha, basta ver o que jogou o Gündogan e o que jogou o Özil para entender a diferença de rendimentos de um e de outro. Ah! E já agora, não podes ter a desculpa de que o Dortmund joga em posse, pois joga em transições rápidas e o alemão de origem turca do Dortmund até não é um jogador rápido e "explosivo".

Deixo-te isso para pensares com os teus botões.

DC disse...

"zero remates à balize do Atlético. Não viste os jogos com o PSG? Não viste o jogo com o Milan? Não viste os jogos com o Madrid?"

Vi, e com pequenas excepções o Barça foi superior em todos os jogos que referiste. O Milan e o Atlético então foi uma coisa gritante.

"Achas que o Barça do Tito ganhava o campeonato ao Madrid do segundo ano do Mourinho?"

O Barça de Tito foi bom exactamente na mesma coisa que o Real do 2º ano do Mourinho: motivação e eficácia. Logo, sim podia ter ganho.

Tello indispensável? lol

Quanto ao levar a mal não precisas de estar preocupado. estamos a discutir futebol, tens a tua opinião e eu tenho a minha, sempre respeitadas.

Daniel Martins disse...

Gonçalo, também me parece que seria esse o meu meio-campo. Talvez trocasse o Ramsey pelo Arteta. Não desgosto do Walcott mas a concorrência é muito forte.

Ronaldinho disse...

Oh PP porque não dizes que és tu? Somos todos amigos pah

Signori disse...

O PP, o gajo que apaga comentários do blogue dele porque vão contra as suas teorias, como a de que os melhores jogadores passam sem olhar, porque sentem o jogo lol, mostrando um vídeo do joão pinto para o comprovar. Qdo escrevi que o vídeo indicava exactamente o contrário, apagou o comentário. Voltei a colocá-lo mais 3 ou 4 vezes, mas desaparece sempre misteriosamente.

Oh Anónimo, teu estilo de escrita não engana, amigo PP, tem as tuas impressões digitais por todo o lado.

Anónimo disse...

Caro DC,

Estava a dizer-te, porque a tua escrita transparecia alguma exaltação, mas, claro, foi má interpretação minha. :)

É discutível se foi superior ou não, e poderíamos ficar aqui o dia todo (especialmente no jogo do Atlético) a argumentar, mas, e há uma coisa que é inegável: foi tão superior, ou sequer perto disso, como havia sido contra o Chelsea um ano antes?

DC, vou deixar aqui um conselho, e, novamente, não me leves a mal, porque é dirigido a ti (e ao PB ou ao suposto PB, visto que no caso de ser ele, nutre me a maior simpatia, apesar de discordar das suas opiniões por diversas vezes), mas é generalizado, e só me dirijo a ti ao enunciá-lo em virtude de estar a debater contigo. Sinto me nessa obrigação, porque foi algo que me fez crescer, e acredito que possa fazer crescer os outros que resolverem segui-lo. Como é evidente, poderei estar errado em seguir isto, ou em achar que seria bom, para muita gente, seguir esse conselho. Mas isso, cabe a cada um de nós escolher :). Olha, por mais que na vida julguemos que temos certezas, não devemos pensar que essas certezas são definitivas, ou que só nós estamos correctos. Vou-te dar um exemplo, que utilizarei em virtude da sua pertinência, a qual se relaciona, precisamente, como a temática do nosso debate: o Nuno, do blog EntreDez, pelo qual nutro a maior das simpatias, e que me parece ser, aliás, uma pessoa muito conhecedora do mundo futebolístico, incorre no que considero um erro, e que se identifica com o contrário do que sugeri. Não tenho nada contra ti, Nuno, no caso de estares a ler e, como já disse, utilizo o teu exemplo em favor deste tema. Ora, será que não haverá, dos comentários que não são depreciativos, alguém que poderia ensinar ao Nuno alguma coisa? Do mesmo modo, não haverá alguém, por menos que possa perceber do assunto, que possa ensinar ao António Teixeira alguma coisa? E não haverá nada que o PB possa ensinar ao Baggio, ou que o Baggio possa ensinar ao PB?
Diziam os Hindus, e o Heráclito, por exemplo, que devemos superar os opostos e, neste caso, o certo e o errado. Pode parecer algo que se auto refute, mas que nos obriga a certas reflexões: será que a nossa opinião, ainda que entre em contradição expressa com outra, não poderá ser, com essa segunda, unitária, i.e., ser uma parte da mesma coisa? Nesse sentido, não poderão, apesar de tudo, superar as contradições lógicas que não deixam compreender, verdadeiramente, o grau da sua identidade? No nosso caso, poderá o PB estar certo, ao dizer que x jogador é melhor, e o Baggio estar certo ao, por outro lado, dizer que y é que é? Ou, não estando os dois certos, não poderão esgrimir razões fortes pela sua opção, que levem a uma compreensão verdadeira por parte do opositor? É que, em ultimo recurso, a opinião advém da convicção da pessoa que a enuncia, e essa pessoa, como é óbvio, terá também muito a dizer sobre muitas outras coisas.
Acho que se o PP (enganei me ao longo do texto) acatasse o meu conselho e, em certa medida, o Baggio não se deixasse provocar, em certos aspectos, não haveria necessidade de utilizar nicks anónimos.

Cumprimentos, e desculpem-me o desabafo.
António Teixeira

Roberto Baggio disse...

Boa leitura António.
Abraço

Signori disse...

Estou entusiasmado com o Vítor no Sporting. O que acham que poderá trazer à equipa? Melhor capacidade de decisão, inteligência e clarividência ao jogo? em que medida melhorará o colectivo?

DC disse...

Assustei-me quando li PB pensei que estivesses a falar do grande PB do lateral esquerdo Lol
Concordo contigo António eu não acredito em verdades absolutas nem acho que tenha sempre razão. Simplesmente neste caso não vi ainda argumentos que me levem a crer que o Barcelona está tão fraco como dizes. Continuo a vê-los dominantes e com bola, esmagando muitas vezes os adversários.

DC disse...

E já que falaste no Nuno posso dizer que aquilo que mais admiro nele é a coragem de, em momentos em que é fácil criticar uma equipa (pó exemplo depois da goleada do bayern) ele manter uma análise coerente e baseada na qualidade do jogo, esquecendo os números que podem ser enganosos.

Fraguito disse...

a angústia de ver o encerramento do 'Lateral Esquerdo', acaba de se extinguir com a leitura desta sucessão de comentários. Já tenho, novo, sítio para continuar a aprender a ver futebol. Obrigado.