Posse de bola no Facebook

Translate

quinta-feira, julho 04, 2013

Sem surpresa, Portugal sub-20 foi eliminado do campeonato do mundo

Aqui, expressamos a nossa indignação pela escolha dos homens da federação. Podemos ir mais longe e pensar, também, na escolha dos jogadores.
Podia ter feito uma análise mais detalhada e extensa, dos caricatos erros cometidos pela selecção, derivados da ausência dos princípios gerais de jogo: Criar superioridade numérica, Evitar igualdade numérica, Recusar inferioridade numérica! Em transição e organização ofensiva existiram tantos erros, quanto em transição e organização defensiva. Fica, pela falta de tempo para mais, uma "pequena" amostra daquilo que foi o torneio (em termos de transição/organização defensiva) dos "futuros jogadores" da nossa selecção A.


O último golo sofrido pela nossa selecção é uma metáfora perfeita do torneio que fizemos. Como diz o ditado: Tudo está bem, quando acaba bem...

PS: link que coloquei no vídeo http://possedebolla.blogspot.pt/2013/05/controlo-de-cruzamentos.html
PS2: Todos os pressupostos assinalados, estão relacionados com o tipo de trabalho defensivo que defendemos: Defesa Zonal! E a nossa visão, demonstra um pouco, também, de como se deve trabalhar com essas referências de marcação, como analisar os erros, e como corrigir.

14 comentários:

Anónimo disse...

que bom trabalho a análise nesse video...

Anónimo disse...

Boa análise. Não se percebe como meninos de boas academias chegam a um torneio sem mostrarem o menor conhecimento dos principios defensivos do jogo que jogam e aprenderam? Trabalha-se mal nos clubes ou é influenciado pelo contexto da selecção e pelo treino do seleccionador (que deve apenas mencionar a atitude e agressividade a defender e para pegar o homem na zona deles).

Faz-me confusão também a aposta que tem sido feita para treinadores das equipas B, percebo a ideia de se ir buscar referências importantes de profissionais para dar exemplo, mas n deviam no maximo ser adjuntos ou assim? O que fizeram os Helders e os Abeles desta vida para treinarem jogadores tão importantes?

Abraço
Sérgio

PS Qual é o programa que usas para a edição do vídeo? Obrigado

Ronaldinho disse...

Sérgio, do Helder não sei, mas o Abel tem feito a trajectória natural desde os juvenis (que eu saiba) passando pelos juniores e assumindo agora no Sporting B. Não estou a dizer que foi uma boa ou má opção mas o caminho que tem feito parece me aceitável. Mas percebo claramente o teu ponto de vista em relação a muitos outros como oceano quando treinou os sub 21 ou o rui jorge, ainda nada provaram e têm cargos importantíssimos, porque ninguém duvida de que as camadas jovens nacionais são importantes embora a federação faça daquilo uma bandalhada.

Roberto Baggio disse...

Sérgio, boas
O contexto influência. Jogares com jogadores maus, faz de ti pior jogador, assim como jogares com melhores jogadores, faz com que jogues melhor.
Mas há uma coisa em que eu tive bastante cuidado : Pelo menos metade dos erros que aponto, foram cometidos por Ilori, e ele, no Sporting, trabalhou sempre zona, desde que Jesualdo lá entrou. Então, só podem ser instruções do treinador.
Quanto à escolha dos treinadores, já foi aqui falado neste blogue num tópico anterior. Quem contrata, não percebe nada de futebol ou não tem interesse em perceber, ou tem outros interesses.

O programa, é o Sony Vegas pro.

Um abraço

Edson Arantes do Nascimento disse...

Sinceramente: esta equipa é patética. E o "treinador" é um assador de chouriças.

Roberto Baggio disse...

Edson, um assador de chouriças de um clube do distrital!

KAKA disse...

Roberto Baggio

Tenho lá minhas divergências contigo(no q diz respeito a técnica de determinados jogadores), mas só venho aqui pq lhe admiro muito no q diz respeito a parte tática... tu és FODA!!

"A Cesar o q é de Cesar"

Quando eu não concordo, não quer dizer q não ti admire...

É apenas uma discordância (e não quer dizer q eu esteja certo!)

Grande abraço!
;)

Gonçalo Matos disse...

A certa altura, parecia que estava a ver a minha equipa da faculdade de há 3 anos. Curiosamente o treinador tinha 25 anos de federado na AFL, jogava com marcação homem a homem em todo o campo e ainda usava libero e trinco a baixar pra jogar de perfil com o central.

Aposto que os laterais e centrais tinham indicação pra bater longo, que é pra afastar a bola da baliza... Enfim, alguém há-de ter recebido uns trocos com isto.

Roberto Baggio disse...

Kaka, boas
Só divergimos, porque tu não consideras, também, táctica, aquilo que os jogadores fazem com bola.
Abraço

Roberto Baggio disse...

Gonçalo,
de certeza que os tachos ainda não acabam aqui.

Carlos Caeiro disse...

hoje "a bola" diz : pela manhã, antes do pequeno almoço Jesus teina essencialmente a parte fisica. Isto faz dele um treinador ultrapassado ou antiguado?

Roberto Baggio disse...

Boas Carlos,
Não, nem nada disso que se pareça com isso. Em termos metodológicos, a primeira semana de treinos tem de ser assim. Porque é necessário que o corpo que esteve parado durante algum tempo, ganhe novamente a base de sustentabilidade que lhe permita, depois, evoluir os atributos físicos necessários ao modelo de jogo.

Por exemplo, há jogadores que chegam num estado físico, que não te permite mesmo trabalhar o que quer que seja, pois eles não têm capacidade. A partir da primeira semana de trabalho (que é a única diferente das outras, pois treinas atributos físicos globais para o jogador de futebol, sem especificidade) e depois de os jogadores terem já uma boa base, podes começar a trabalhar no teu modelo de jogo. Se ao findar dessa semana/semana e meia, o treino físico continuar, isso sim é preocupante e sim, torna-o num treinador antiquado.
Atenção que não é por ser antiquado que tem menos qualidade de trabalho, desde que ele perceba exactamente onde quer chegar, como chegar, e quais as implicações do tipo de treino que ele dá.
Abraço

Carlos Caeiro disse...

Obrigado Roberto

Eu vi o Mourinho muitas vezes em leiria e Sérgio Conceição em Olhão já em plena época fazerem treinos de corrida continua e de reistência sem bola, mas depois leio artigos a criticar esse tipo de treino.

Roberto Baggio disse...

Mourinho, mudou muito em termos de metodologia. É natural, cresceu e evoluiu. Quanto ao Sérgio, não conheço o trabalho dele de perto.
Abraço