Posse de bola no Facebook

Translate

quarta-feira, abril 24, 2013

Bayern, passagem de testemunho!

Ontem os alemães conseguiram uma vitória expressiva em número frente ao "Barcelona" na primeira mão da meia final da prova mais difícil do mundo.
E se é inegável a justiça da vitória do Bayern, para mim, o resultado não espelha, nem demonstra a superioridade dos alemães em campo. 4-0 não é a diferença entre as duas equipas e nem tão pouco é a diferença entre a qualidade de jogo que as duas equipas apresentaram ontem em campo.

Diz-se por aí que o Bayern é o novo rei da Europa, que é a nova máquina demolidora, que é o rolo compressor, etc, etc... Eu cá acho que continua a ser muito, mas muito mais difícil ganhar ao Barcelona que ao Bayern e isso espelha a real diferença entre às equipas em questão.

Ontem o resultado ficou influenciado por duas razões : O Barcelona jogou todo o jogo com 10 porque Messi não está bem fisicamente, e não estando bem nunca deveria ter entrado em campo. E porque o Barcelona jogou 80 minutos sem treinador.
E se jogar sem Messi já é um problema, jogar sem treinador é gravíssimo para a importância do jogo.
Não é a primeira vez que vemos os jogadores do Barcelona baixarem os braços faltando por disputar muitos minutos, como que conformados com o resultado. E aí sim, nesse período em que eles desistem do jogo o Bayern foi absolutamente demolidor e não perdoou fazendo mais dois golos.
O treinador do Barcelona esqueceu de lembrar aos jogadores que isto era um jogo a duas mãos e que 2-0 é melhor que 4-0. Não transmitiu a tranquilidade necessária para que a equipa continuasse a fazer o seu jogo, tendo ficado apático a olhar para à equipa a autodestruir-se em campo.

E para quem tem dúvidas de este Barcelona de tito já podia ter sido goleado, basta lembrar a segunda mão da super taça e a segunda mão da meia final da taça. Só que o Madrid não teve a fortuna de finalizar e aproveitar o desnorte dos blaugrana e o resultado ficou-se pelos 2 golos de diferença. E em nenhum dos casos a diferença de golos seria igual à superioridade que uma equipa tem sobre a outra.

Não há passagem nenhuma de testemunho, não há ainda uma equipa que se equipare ao Barcelona num dia normal. O Barcelona ontem "morre" na eliminatória mais por demérito do que por mérito dos alemães.

22 comentários:

Pedro Filipe Godinho disse...

De acordo com tudo excepto a primeira parte da primeira frase do último parágrafo. Pelas três finais da LC que o Bayern arrecada em 4 anos (1 do Barça no mesmo espaço de tempo), será importante "passar" o testemunho.

Como adepto do Barcelona, vejo com especial interesse esta passagem de testemunho para o Bayern: mentalmente, será relevante para os jogadores, equipa técnica e estrutura do Barcelona perceberem que ter o melhor futebol do mundo não é suficiente se não se entrar sempre em campo com a concentração no máximo e a cabeça focada única e exclusivamente em marcar golos, coisa que falhou por várias vezes esta época (mesmo tendo em consideração todas as condicionantes - e foram muitas).

A posse da bola é a forma mais eficiente de se chegar ao golo e de, ao mesmo tempo, não os sofrer. Tendo a bola estamos mais perto de marcar e impedimos o adversário de o fazer. Mas há que ter em conta que não se pode entrar em campo com algum relaxamento, acreditando que o golo aparecerá mais cedo ou mais tarde. Essa mudança de atitude foi visível na 2ª mão com o Milan, quando o Barça entrou logo pronto a resolver. Devia ser sempre assim, até pela gestão do jogo.

Apesar de tudo, vejo com "bons olhos" esta eliminação para o futuro do Barça, tem tudo para ser um "wake-up call", até pela necessidade de mexer no plantel. É preciso refrescar em certas posições e trocar alguns elementos noutras. Pode ser benéfico, caso aproveitem este momento para o fazer :)

Edson Arantes do Nascimento disse...

Para mim, a grande diferença entre a equipa actual e a era Guardiola está na enorme quantidade de vezes que os jogadores do Barça ficam sem uma única opção de passe.

Ontem foram inúmeras situações e noutros jogos, com equipas competentes, também. Tenho ideia que o Guardiola é completamente obcecado por isto - tem de haver, sempre, duas opções (no mínimo) para o portador da bola.

A quantidade de cruzamentos que o Barça fez ontem foi ridícula e demonstra, na minha opinião, a falta de outras opções de passe.

Luis Santos disse...

"Não é a primeira vez que vemos os jogadores do Barcelona baixarem os braços faltando por disputar muitos minutos, como que conformados com o resultado."

Além do Messi e do treinador, também faltou um elemento muito importante para estas situações: o capitão, Puyol.

Abraço!

Gonçalo Matos disse...

Esta época do Barça está a ser completamente atípica. Se pensarmos que estiveram vários meses sem treinador, acho normal que tenham sofrido como sofreram ontem. Independentemente do número de golos, o mais impressionante para mim foi a falta de intensidade da equipa, pareciam exaustos e isso notou-se na capacidade de decisão dos jogadores. Certamente que os treinos dos últimos meses não têm sido de grande intensidade.

A opção de por o Messi a jogar foi arriscada e a de faze-lo jogar 90 minutos foi irresponsável. Nos últimos 5 anos nunca vi o Barcelona jogar tão mal quanto ontem.

O Bayern fez o seu papel com grande qualidade e também teve grande eficácia. Foram fortes a reduzir os espaços e fortes nas transições e bolas paradas.

No final, acho que foi mais mérito do Bayern que demérito do Barça, mas algo terá de mudar em Barcelona

DC disse...

Vá lá que no meio da mediocridade que se lê pela imprensa e blogosfera, há excepções como este blog.

Lê-se por todo o lado que o Bayern esmagou como que o jogo tivesse sido apenas 20 minutos.

Para se passar o testemunho o Bayern teria que entrar em campo a assumir o jogo e os riscos, coisa que nunca fez. Quando vir uma equipa a fazer isso ao Barcelona, falemos de passagens de testemunho. Até aí...

Blessing Lumueno disse...

Boas Pedro, talvez seja isso que Guardiola tenha sentido nos jogadores para ter abandonado... Durante o tempo todo no Barcelona ele disse que sempre sentiu na equipa uma fome imensa de vitórias consecutivas e jogar bem. Talvez tenha diagnosticado essa apatia na maior parte do grupo e daí que tenha abandonado.
Atenção que tenho a ideia desde a saída de Guardiola que o Barcelona vai ser sempre a descer. Mas tão com tanta vertigem como querem fazer crer. Aquele Barcelona, nunca mais o vimos, nunca mais o vamos ver.

Blessing Lumueno disse...

Edson Olá pela enesima vez hoje e muito obrigado pela tua presença.
O problema para mim é fluidez de jogo e isso vem com confiança... Quando as coisas começam a correr mal a este Barcelona, num jogo, a fluidez some e tem dado lugar à ansiedade, pressa e jogar mal.
Sempre que o Barcelona começa bem, ou o adversário não marca um golo corre tudo normal. Mas quando sofrem... Acho que lhes vem a cabeça o Chelsea, o Madrid, o Milan, etc, etc...
Parece a mim um problema mental. Não de modelo ou físico.

Blessing Lumueno disse...

Gonçalo sim fico com a imagem da falta de criação de oportunidades de golo e pouca mobilidade ofensiva. Quanto ao que dizes da ausência de Tito é mais um factor que ajudou a instabilidade actual.

Blessing Lumueno disse...

DC muito obrigado pelo comentário, mas discordamos.
Para passar o testemunho o Bayern tem que regularmente jogar melhor que o Barcelona e isso não significa que tenha de assumir os riscos. Pode sempre jogar como o fez ontem, defendendo bem, desde que quando tenha a bola faça algo dela. Não devolver rápido a bola ao Barcelona.
Claro que o perfeito seria tirar a bola deles e dominar o jogo como os espanhóis fazem, mas isso não me parece possível, pelo menos nesta temporada. Ontem o Bayern jogou melhor que o Barcelona e mereceu ganhar, mas nunca, nunca, por 4-0. O problema é que o número é que fica na retina das pessoas e pensam logo que o Bayern é o novo rei e o Barcelona está acabado e etc...

Eu continuo com a minha, o Barcelona num dia normal ganha a qualquer equipa do mundo... Outros precisam para isso de um dia muito bom deles ou de um dia mau dos outros....
Acho que o "num dia normal" diz tudo sobre a superioridade do Barcelona a nível mundial.

Aquilo que o Bayern fez ontem, é o que o Real vai tentar fazer num jogo contra eles.

Blessing Lumueno disse...

Luís, sim fez falta. Se estivesse Puyol no lugar de Piqué talvez fosse diferente.
Mas lembro que no jogo da taça onde eles também desistiram, faltando meia hora, estava lá o capitão.
Abraço

Blessing Lumueno disse...

DC ressalvo que não entregar a bola ao Barcelona é muito difícil... Porque eles são muito pressionantes na transição.

Blessing Lumueno disse...

Não * no lugar do tão

DC disse...

Sim Blessing, concordo. Para mim o Bayern de ontem foi todo "físico". Todo o jogo dependeu das corridas que deram, da agressividade que aplicaram, dos saltos que deram nos cantos, etc...
E sabendo o plantel estrondoso que o Bayern tem, fiquei desiludido, podiam e deviam fazer muito mais. Eu adoro o Barça mas não me importava de os ver perder e quem sabe ser goleados, se o Bayern me tivesse deixado bem impressionado.

O "problema" é que a única impressão com que fiquei é que para o ano com o Pep eles vão jogar o triplo! E aí sim. acredito que dependendo das decisões do Barcelona para a próxima época, pode haver uma passagem de testemunho e passar a ser o Bayern a equipa a abater.

Blessing Lumueno disse...

Sim o Bayern pode fazer mais e melhor. E vai fazer com Guardiola. Ao contrário do que se pensa quando se diz que não é possível melhorar, é possível sim! E não é pouco!

André Ferreira disse...

Concordo quando dizes que não há passagem de testemunho nenhuma mas não pelas mesmas razões que tu. Primeiro não há passagem de testemunho porque tenho quase a certeza que o bayern não vai ganhar a champions, não ganhando não podemos dizer que agora é o bayern que domina o futebol. Segundo, assim que soube que o Guardiola ia sair, soube também que ia levar o testemunho com ele por isso o barcelona não tem testemunho nenhum para passar. Vão perceber isso quando ele voltar a ganhar tudo pelo bayern, vão perceber que o testemunho sempre foi dele e não do barcelona por isso se querem o testemunho têm que o tirar a ele. Não concordo que este barcelona consiga vencer qualquer equipa num dia normal, pode ganhar mas não assim tão levianamente, a posse de bola que exerce nos jogos embora continue com volumes idênticos já nada tem a ver com o que tinha com Guardiola, e isso, embora muita gente não perceba, faz toda a diferença. Continua uma boa equipa e pode ganhar a qualquer outra pelos jogadores que tem mas já não domina o futebol, esse tempo já passou...

DC disse...

A continuar assim o Mourinho é que qualquer dia passa o testemunho a outro...

Blessing Lumueno disse...

Ainda não vi o jogo, só para amanhã os comentários

Daniel Santos disse...

Eu continuo com a minha, o Barcelona num dia normal ganha a qualquer equipa do mundo... Outros precisam para isso de um dia muito bom deles ou de um dia mau dos outros....
Acho que o "num dia normal" diz tudo sobre a superioridade do Barcelona a nível mundial.

Em dias normais, este ano na fase a elimenar o barça em 5 jogos ganhou um, no minimo da que pensar...e nos ultimos 7 contra o real madrid tambem so ganhou um...se não é uma queda a pique é no minimo muito inclinada

Blessing Lumueno disse...

Viste o meu comentário ao Edson Daniel?

Obrigado pela visita,

Abraço

Daniel Santos disse...

Sim vi o que acho é que esta equipa ja so tem o nome da equipa que encantou o mundo especialmente em 2009. Contra o psg nunca mostrou superiordade que se esperava, e na primeira mao ate esteve 2 vezes em vantagem, e acabou por nao ganhar nem fora nem em casa.

Neste momento acho que num jogo contra o bayern o barcelona nao pode ser encarado como favorito, tera hipoteses iguais ou ate ligeiramente menores...

cumprimentos

Blessing Lumueno disse...

Acho que desde que Guardiola saiu que tudo se tem vindo a deteriorar. Mas acho que não tão depressa...
Para mim por exemplo, o Barcelona é favorito para ganhar em nou camp (não a eliminatória, mas ganhar o jogo).
O que tem vindo a cair é a regularidade exibicional que era extra terrestre, agora tem sido mais humana.

Abraço Daniel

Roberto Baggio disse...

André, percebo onde queres chegar. Mas acho que ainda é evidente essa superioridade pela regularidade que ainda apresentam em termos exibicionais.
Podem já não ganhar facilmente a qualquer equipa, mas ainda assim ganham a qualquer uma, repito, num dia normal.
Estávamos habituados a uma superioridade evidente em todos os jogos que faziam e mesmo quando não ganhavam eram superiores. Claro que desse ponto de vista pode-se dizer que já não são os mesmos. Mas mesmo estando vários furos abaixo do que eram, ainda chegam para os outros, na maior parte do tempo. É a minha sensação desta época. Na próxima obviamente que o desempenho vai continuar a cair, até chegar à irregularidade normal de uma equipa de futebol, onde esse mesmo futebol já não vai ser o seu melhor argumento.